Assimilação de conceitos na Matemática uma possibilidade metodológica aplicada ao ensino a distância

Conteúdo do artigo principal

Severina Andréa Dantas de Farias
https://orcid.org/0000-0002-4526-5235
Rogéria Gaudencio do Rêgo
https://orcid.org/0000-0003-4618-7213

Resumo

Este trabalho propõe uma discussão metodológica de ensino aplicada ao curso de Licenciatura em Matemática a distância da Universidade Federal da Paraíba, a partir da Teoria da Aproximação da Atividade e da Resolução de Problemas, com foco no estudo de triângulos, em Geometria. A pesquisa foi de caráter exploratório, do tipo quantitativo e qualitativo, na qual foram utilizados vários instrumentos para produção e aquisição de dados. Participaram de todas as etapas do estudo, que teve duração de oito meses consecutivos, 31 estudantes do 5º período do Curso investigado. Os resultados indicaram que as metodologias utilizadas foram relevantes para o desenvolvimento das tarefas matemáticas propostas aos participantes. Concluímos que as teorias discutidas contribuíram efetivamente para a assimilação conceitual trabalhada junto aos sujeitos da pesquisa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Farias, S. A. D. de ., & Rêgo, R. G. do . (2020). Assimilação de conceitos na Matemática : uma possibilidade metodológica aplicada ao ensino a distância. Obutchénie. Revista De Didática E Psicologia Pedagógica, 4(1), 158–179. https://doi.org/10.14393/OBv4n1.a2020-56479
Seção
Dossiê Sistema Galperin-Talízina: contribuições para a Didática Desenvolvimental

Referências

ARETIO, L. G.. El material impreso em la ensiñanza a distancia: actas y Congreso. 2ª ed. Madrid: UNED, 2004, p. 337.

ARETIO, L. G. La educación a distancia: De la teoría a la práctica. 3ª ed. Barcelona: Ariel, 2006, p. 328.

BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais: Matemática, Secretaria de Ensino Fundamental. 5ª a 8ª séries. BRASIL: MEC/SEF, 1998.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Secretaria de Ensino Fundamental. BRASIL: MEC/SEF, 2017. Disponível em: H
http://basenacionalcomum.mec.gov.br. Acesso em: 01 de agosto de 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira - INEP, 2019. Disponível em: http://inep.gov.br/pisa. Acesso em: 10 de agosto de 2019.

DANTE, L. R. Tudo é matemática: livro do professor. (5ª a 8ª séries). São Paulo: Ática, 2000, p. 207.

FARIAS, S.A.D. Ensino-Aprendizagem de Triângulos: um estudo de caso no Curso de Licenciatura em Matemática a Distância. 2014. 213 f. Tese (Doutorado em Educação). Centro de Educação, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2014.

FARIAS, S.A.D.; Uma Análise da Produção Didática da Matemática a Distância: o caso da UFPB. 2009. 257 f. Dissertação (Mestrado em Educação). Centro de Educação, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2009.

FARIAS, S. A. F; RÊGO, R.G. Matemática e educação a Distância: resolução de problemas no ensino de geometria com o uso do Geogebra. João Pessoa: SADF, 2016. 244 p.

FARIAS, S. A. F; AZEREDO, M. A.; RÊGO, R.G. Matemática no Ensino Fundamental: Considerações teóricas e metodológicas. João Pessoa
– PB: SADF, 2016. 204 p.

GALPERIN, P. Ya. La dirección del Proceso de Aprendizaje. In: ROJAS, L.Q.; SOLOVIEVA, Y (Org.). Las Funciones Psicológicas em el Desarrollo del Niño. México: Trillas, 2009. 113 – 119 pp.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6ª edição. São Paulo: Atlas, 2011.

LEONTIEV, A. N. Curso de Psicologia General. Vol. I, II, III e IV. Tradução Paulo Bezerra. São Paulo: Civilización Brasileira, 1991

PARAIBA, Estado. Referenciais Curriculares do Ensino Fundamental do Estado da Paraíba, João Pessoa: SEE/PB, 2010. 205 p.

POLYA, G.. A arte de resolver problemas. Rio de Janeiro: Interciência, 2006, p. 203.

PONTE, J. P. Investigações em Matemática. Lisboa: APM, 2005, p. 123.

POZO, J. I. (org). A solução de problemas: Aprender resolver, resolver para aprender. Reimpressão 2008. Porto Alegre: Artmed, 1998, p. 177.

RESENDE, A.; VALDES, H. Galperin: Implicações educacionais da teoria de formação das ações mentais por estágios. Revista Educação e sociedade, Campinas, vol. 27, nº 97, p. 1205-1232, set/dez, 2006.

TALIZINA, N. F. Manual de Psicologia Pedagógica. Universidade Autônoma de San Luis Potosí. Mexico: Potosína, 2000, p. 340.

TALIZINA, N. F.; SOLOVIEVA, Y. ROJAS, L. Q. La aproximación de La actividad em psicologia y su relación com el enfoque histórico-cultural de L. S. Vigotsky. Revista Novedades Educativas. Nº 230, Febrero, 2010, p. 4-8.

UFPB VIRTUAL. Apresenta informações sobre modalidades de ensino online
oferecidos pela UFPB. Disponível em: Acesso em: 26 fev. 2009.

VAN DE WALLE, J. A. Matemática no Ensino Fundamental: formação de professores e aplicação em sala de aula. Tradução Paulo Henrique Colonesses. 6ª.ed. Porto Alegre: Artmed, 2009, p. 57– 99.

VIGOTSKY, L. S. A formação da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. Org.: COLE, M. et al. 7ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 2007, p. 182.