RELAÇÃO ENTRE LEPTOSPIROSE E O VÍRUS DA LEUCOSE ENZOOTICA EM BOVINOS LEITEIROS NO MUNICÍPIO DE UBERABA, MINAS GERAIS

Autores

  • Ana Paula Navarro Gonçalves Universidade de Uberaba. Medicina Veterinária. Hospital Veterinário de Uberaba.
  • Jandra Pacheco dos Santos Universidade de Uberaba. Medicina Veterinária. Av Nenê Sabino, 1801. Campus Aeroporto. Bloco A. Uberaba. Minas Gerais. CEP 38055-500.
  • Maritssa Corrêa Caetano Afonso Universidade de Uberaba. Medicina Veterinária. Hospital Veterinário de Uberaba.
  • Alvaro Ferreira Júnior Universidade de Uberaba. Programa de Pós-graduação em Sanidade e Produção Animal nos Trópicos. Av Nenê Sabino, 1801. Campus Aeroporto. Bloco D. Uberaba. Minas Gerais. CEP 38055-500.

Palavras-chave:

Aborto, Leucemia, Linfoma, Sorodiagnóstico

Resumo

A Leucose Enzoótica Bovina e a Leptospirose bovina são doenças de grande impacto econômico na pecuária brasileira. O diagnóstico pode ser realizado por meio da detecção de anticorpos séricos específicos. Não há estudos que demonstrem uma correlação entre a sorologia de Leucose e Leptospirose em bovinos. O objetivo dessa pesquisa foi investigar a associação entre os resultados sorológicos positivos destas duas doenças infecciosas. Foram utilizadas 200 amostras de soro sanguíneo de fêmeas bovinas com idade igual ou superior a 24 meses, sendo 100 soros positivos e 100 soros negativos para anticorpos anti-Leptospira spp., testados por meio de soroaglutinação microscópica (SAM). Os 200 soros foram submetidos à prova de Imunodifusão em Gel de Agar (IDGA) para diagnóstico de anticorpos específicos anti-LEB. Anticorpos anticorpos anti-LEB foram detectados em 30% (60/200; IC95%: 24,8%-35,2%) dos soros estudados (n=200). Foi verificada uma diferença estatística (P<0,05) entre o diagnóstico de anticorpos anti-LEB entre as fêmeas soropositivas para leptospirose (37%; IC95%:27,5%-46,5%) e as soronegativas (23%; IC95%:14,8%-31,3%). As fêmeas expostas ao contato com leptospiras tiveram 1,97 mais risco de serem soropositivas para LEB. Os resultados obtidos sugerem a existência de uma associação positiva entre a soropositividade para LEB e a leptospirose bovina. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alvaro Ferreira Júnior, Universidade de Uberaba. Programa de Pós-graduação em Sanidade e Produção Animal nos Trópicos. Av Nenê Sabino, 1801. Campus Aeroporto. Bloco D. Uberaba. Minas Gerais. CEP 38055-500.

Médico Veterinário formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU)/MG (1991); mestre em Imunologia e Parasitologia Aplicadas pela UFU/MG (Programa de Pós-graduação em Imunologia e Parasitologia Aplicadas - PPIPA - Conceito 6 CAPES, 2005); doutor em Imunologia e Parasitologia Aplicadas pela UFU/MG (PPIPA, 2012). Coordenador do Programa de Mestrado em Sanidade e Produção Animal nos Trópicos do curso de Medicina Veterinária da Universidade de Uberaba, MG. Área de pesquisa: Tecnologia IgY - produção e caracterização de anticorpos aviários IgY contra protozoários (Apicomplexa e Mastigophora) e bactérias de interesse Médico Veterinário; aplicação de anticorpos IgY em estudos de proteômica, imunolocalização e imunização passiva.

Downloads

Publicado

2017-06-20

Como Citar

Navarro Gonçalves, A. P., Pacheco dos Santos, J., Corrêa Caetano Afonso, M., & Júnior, A. F. (2017). RELAÇÃO ENTRE LEPTOSPIROSE E O VÍRUS DA LEUCOSE ENZOOTICA EM BOVINOS LEITEIROS NO MUNICÍPIO DE UBERABA, MINAS GERAIS. Veterinária Notícias - Vet Not, 23(1). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/vetnot/article/view/35039