ABORDAGEM CLÃ?NICA DE ÚLCERA DE CÓRNEA SUPERFICIAL ASSOCIADO AO BLUE EYE EM CÃO - RELATO DE CASO

Autores

  • BAUNGARTEN, L.B. FAMEV-UFU
  • CAMILLI, R.A. FAMEV-UFU
  • BUSNARDO, C.A. FAMEV - UFU
  • SALGADO, A.E.P. CCA-UFES
  • FREITAS, P.M.C. CCA-UFES - Alegre-ES
  • EURIDES, D. FAMEV - UFU
  • DALECK, C.R. UNESP-FCAV, Jaboticabal-SP
  • SILVA, L.A.F. UFG

Palavras-chave:

Córnea, edema, úlcera, adenovírus, cão

Resumo

Blue eye (olho azul) é uma reação imune ocular pós-vacinal do adenovírus canino tipo I presente na vacina óctupla. O vírus replica no endotélio da córnea, formando um complexo antígenoanticorpo com acúmulo de neutrófilos que liberam enzimas danificando as células epiteliais. Essas alterações podem causar intenso edema corneano, uveíte e muito desconforto ocular, o que pode resultar em úlceras de córnea secundárias ao autotraumatismo do animal. Úlceras superficiais não complicadas cicatrizam rapidamente e com mínima formação de cicatriz. Foi atendido no Hospital Veterinário do CCA-UFES, um cão da raça Beagle, macho, com seis meses de idade, apresentando coloração azulada no olho direito, secreção e desconforto ocular há três dias. O proprietário relatou a administração de vermífugo e aplicação das vacinas óctupla e anti-rábica há cinco anos. No exame físico o animal apresentou freqüência cardíaca (FC) de 180 batimentos por minuto (bpm), pulso forte, regular e rítmico, freqüência respiratória (FR) de 36 movimentos por minuto (mpm), temperatura de 39ºC, mucosas normocoradas, tempo de preenchimento capilar de um segundo e ausência de alterações em linfonodos regionais. No exame oftálmico observou-se secreção ocular serosa, congestão de vasos, edema de córnea, fotofobia, lacrimejamento e pressão intra-ocular (PIO) normal. O teste de fluoresceína detectou presença de úlcera de córnea superficial no olho direito. Foi prescrito para a úlcera de córnea os colírios contendo o antibiótico tobramicina (duas gotas a cada seis horas, durante 21 dias) e atropina 1% (uma gota a cada oito horas, durante 15 dias), para o blue eye e uveíte foi prescrito o antiinflamatório não-esteróide flurbiprofeno (duas gotas a cada oito horas, durante 15 dias), sendo recomendado a utilização do colar elisabetano. O animal retornou após 15 dias com ausência de alterações oftálmicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2008-02-12

Como Citar

L.B., B., R.A., C., C.A., B., A.E.P., S., P.M.C., F., D., E., C.R., D., & L.A.F., S. (2008). ABORDAGEM CLÃ?NICA DE ÚLCERA DE CÓRNEA SUPERFICIAL ASSOCIADO AO BLUE EYE EM CÃO - RELATO DE CASO. Veterinária Notícias, 12(2). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/vetnot/article/view/18678

Edição

Seção

Artigos