EFEITO ACARICIDA DA MISTURA OXIGÊNIO - OZÔNIO SOBRE O CARRAPATO RHIPICEPHALUS SANGUINEUS.

Autores

  • Tathiane de Lima Silva Cleidimar França de Lima Silva/Amilton Ferreira da Silva
  • Matias Pablo Juan Szabó
  • César Augusto Garcia
  • Maria Marlene Martins Olegário
  • Vanderli Anacleto de Campos
  • Igor Paula de Castro

Palavras-chave:

Acaricida

Resumo

O Rhipicephalus sanguineus (LATREILLE, 1806), um carrapato cosmopolita, é, provavelmente, o ixodídeo de mais ampla distribuição do mundo (PEGRAM et al., 1987). Dadas a ampla disseminação desse carrapato pelo mundo, sua capacidade em desenvolver infestações intensas em pouco tempo no cão e possibilidade de veiculação de agentes infecciosos para o cão e o homem, seu controle têm apresentado uma demanda crescente. Em três meses o R. sanguineus consegue completar seu ciclo de vida em condições laboratoriais (BECHARA et al., 1995). Cada estádio ativo pode persistir por meses sem se alimentar (GUGLIELMONE et al., 2004), a infestação ambiental permanece por meses após a retirada do hospedeiro (cão) do local. Os dados sobre a infestação de cães no Brasil indicam níveis elevados de infestação de cães pelo carrapato R. sanguineus. O controle de carrapatos, incluindo o R. sanguineus, é feito quase que exclusivamente com o uso de acaricidas, porém resistência de carrapatos aos principais princípios ativos tem sido observada (GEORGE et al., 2004). Portanto torna-se necessário o desenvolvimento de formas alternativas de controle desses carrapatos. É objetivo deste trabalho foi avaliar "in vitro��? o efeito da mistura oxigênio - ozônio sobre todos os estádios de vida do carrapato Rhipicephalus sangiíneus e assim sua eficácia no controle desse parasito. Os carrapatos em diferentes estádios foram acondicionados em caixa de aço inoxidável adaptada para este fim e conectada, via mangueira de silicone, à um gerador de ozônio. Em todos os testes grupos de carrapatos foram expostos durante 15, 30 ou 45 minutos à mistura oxigênio - ozônio. O efeito do ozônio foi avaliado sobre massa de ovos, larvas, ninfas ingurgitadas e fêmeas ingurgitadas. Os dados dos parâmetros biológicos dos carrapatos tratados com ozônio (grupos teste) foram comparados com dados de um mesmo número de carrapatos submetidos às mesmas condições com exceção do tratamento com ozônio (grupo controle). .Diferença significativa foi observada apenas entre taxas de eclosão de massas de ovos expostos por 30 minutos em relação ao grupo controle e outros. grupos teste (tratamento por 15 e 45 minutos) (P<0,05). O uso da mistura oxigênio-ozônio não teve um efeito acaricida significativo sobre o carrapato Rhipicephalus sanguineus nas condições testadas; A mistura deverá ser testada em novas condições experimentais

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2011-04-20

Como Citar

Lima Silva, T. de, Pablo Juan Szabó, M., Augusto Garcia, C., Martins Olegário, M. M., Anacleto de Campos, V., & Paula de Castro, I. (2011). EFEITO ACARICIDA DA MISTURA OXIGÊNIO - OZÔNIO SOBRE O CARRAPATO RHIPICEPHALUS SANGUINEUS. Veterinária Notícias - Vet Not, 15(2). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/vetnot/article/view/18928

Edição

Seção

Artigos