Análise da paisagem e do uso e cobertura das terras no nordeste brasileiro, litoral semiárido
PDF-pt
PDF-en (English)

Palavras-chave

Geotecnologias
Sistemas Geoambientes
Mapeamento

Como Citar

BARBOSA, W. C. de S.; VALLADARES, G. S. Análise da paisagem e do uso e cobertura das terras no nordeste brasileiro, litoral semiárido . Sociedade & Natureza, [S. l.], v. 32, p. 674–686, 2020. DOI: 10.14393/SN-v32-2020-48038. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/sociedadenatureza/article/view/48038. Acesso em: 14 ago. 2022.

Resumo

A presente pesquisa busca fazer o levantamento das mudanças acontecidas na evolução da cobertura do solo no município de Cajueiro da Praia, Piauí, no período de 2000 e 2015, utilizando-se de técnicas de Sensoriamento Remoto e Geoprocessamento. Foi feita a classificação supervisionada de imagens LANDSAT 8 e LANDSAT 5, instrumentos imageadores OLI/TIRS e TM respectivamente, anos de 2015 e 2000, através do método Maxver, processadas no software Arcgis 10.2, possibilitaram a produção dos mapas de uso e cobertura e a dinâmica da cobertura das terras. A análise identificou nove classes de uso e cobertura das terras, que demonstraram alterações observadas a partir da dinâmica entre as duas datas. A análise destes dados, juntamente com dados socioeconômicos dos censos e pesquisas realizadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE mostrou um contexto de mudanças do uso e cobertura das terras, com um crescimento da área urbana, a diminuição da área de mangue e o aumento dos corpos hídricos do município. A mudança no quantitativo da população do município ocorre perceptivelmente em sua área litorânea, o aumento dos corpos hídricos se dá especialmente devido ao crescimento de tanques de carcinicultura. As questões da legislação ambiental são fatores que podem explicar a recuperação de algumas áreas de vegetação, assim como seu descumprimento explica a perda de outras, como a vegetação de mangue, o qual foi observado ao longo do trabalho.

https://doi.org/10.14393/SN-v32-2020-48038
PDF-pt
PDF-en (English)

Referências

ANDRADE-LIMA, D. Vegetação. In: LINS. R. C. Bacia do Parnaíba: aspectos fisiográficos. Recife: Instituto Joaquim Nabuco de Pesquisas Sociais, 1978. 9 v. (Série estudos e pesquisas).

ALBUQUERQUE, A. G. B. M., FREITAS, e. M. N., MOURA-FÉ, M. M., BARBOSA, W. R. A Proteção do Ecossistema Manguezal pela Legislação Ambiental Brasileira. GEOgraphia, v. 17(33), p. 126-153, 2015. https://doi.org/10.22409/GEOgraphia2015.1733.a13700

ARAÚJO, F. S., MARTINS, F. R., e SHEPHERD, G. J. Variações estruturais e florísticas do carrasco no planalto da Ibiapaba, estado do Ceará. Revista Brasileira de Biologia, v. 59(4), p. 663-678, 1999.

BRASIL. (2012a). Lei Federal nº 12.651, de 25 de maio de 2012. Dispõe sobre o Código Florestal. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2012/lei/l12651.htm> Acesso: jul. 2020 BRASIL. (2012b). Lei Federal nº 12.727, de 17 de outubro de 2012. Dispõe sobre alterações no Código Florestal.

BAPTISTA, E. M. C. Estudo morfossedimentar dos recifes de arenito da zona litorânea do estado do Piauí, Brasil. Tese (Doutoramento em Geografia) - Florianópolis: UFSC. 2010.

CÂMARA, G.; MEDEIROS, J. S. Geoprocessamento para projetos ambientais. São José dos Campos: INPE, 1996.

CAVALCANTI, A, P.B. Impactos e condições ambientais da zona costeira do Estado do Piauí. (Doutorado em Geografia) - Rio Claro: UNESP. 2000.

CPRM. Mapa Geológico do Estado do Piauí. Teresina: CPRM, 2006.

FONSECA, L. M. G. Processamento digital de imagens. São Paulo: INPE, 2000.

IBGE. Instituto brasileiro de Geografia e Estatística. Censo Demográfico 2010. Disponível em: <http://www.ibge.gov.br/cidadesat/index.php>. Acesso em: 18 fev. 2018.

INMET. Instituto Nacional de Meteorologia. Disponível em: < https://portal.inmet.gov.br/>. Acesso em: 12 jul. 2020.

JENSEN, J. R. Sensoriamento remoto do ambiente: uma perspectiva em recursos terrestres. Tradução da 2ª edição. São José dos Campos: Parêntese, 2009.

MMA. Ministério do Meio Ambiente. Áreas Prioritárias para Conservação, Uso Sustentável e Repartição de Benefícios da Biodiversidade Brasileira: Atualização - Portaria MMA n°9, de 23 de janeiro de 2007. Brasília: MMA, 2007.

______. Ministério do Meio Ambiente. Panorama da conservação dos ecossistemas costeiros e marinhos no Brasil. SBF/GBA, Brasília: MMA, 2010.

______. Avaliação e ações prioritárias para a conservação da biodiversidade da caatinga. Brasília: MMA, 2002.

PERROCA, M. G.; GAIDZINSKI, R. R. Avaliando a confiabilidade interavaliadores de um instrumento para classificação de pacientes - coeficiente Kappa. Rev. Esc. Enferm. USP, vol. 37, p. 72-80, 2003. https://doi.org/10.1590/S0080-62342003000100009

RADAMBRASIL. Série Levantamento de Recursos Naturais. Rio de Janeiro: FIBGE:, 1983. 32 v.

ROSA, R. Introdução ao sensoriamento remoto. 5ª ed. Uberlândia: EDUFU, 2003.

VENTURI, L. A. B. A dimensão territorial da paisagem geográfica. Congresso Brasileiro de Geógrafos, Goiânia, 2004, p. 11.

Direitos Autorais para artigos publicados nesta revista são do autor, com direitos de primeira publicação para a revista. Em virtude de aparecerem em revista de acesso público, os artigos são licenciados sob Creative Commons Attribution (BY), que permite o uso irrestrito, distribuição e reprodução em qualquer meio, desde que o trabalho original seja devidamente citado.

 
 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...