MODELAGEM HIDROLÓGICA DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO BENGALAS, NOVA FRIBURGO, RJ, UTILIZANDO O POTENCIAL DE GEOTECNOLOGIAS NA DEFINIÇÃO DE ÁREAS DE RISCO DE INUNDAÇÃO

Conteúdo do artigo principal

Evaldo Flávio Gomes Correia
Gilberto Pessanha Ribeiro
Alessandra Carreiro Baptista

Resumo

O presente artigo concentra-se no estudo hidrológico da bacia do Rio Bengalas utilizando o potencial das geotecnologias. A passagem deste rio pelo centro de Nova Friburgo causa inundações frequentes e inúmeros transtornos por causa da ocupação inadequada das calhas dos rios. A metodologia tem suporte no uso de um SIG, extraindo informações, que por sua vez, serão entrada de dados na fase de modelagem, e reforçando a apresentação dos resultados das simulações através de mapas. Modelagens dessa natureza vêm sendo empregada, principalmente, no gerenciamento de recursos hídricos, onde a tomada de decisões embasada nos resultados de simulações computacionais, contribuem para evitar prejuízos materiais e financeiros, e ainda, perdas de vidas humanas em áreas de risco. O resultado da modelagem matemática na transformação chuva-vazão e simulação da passagem dos volumes gerados pela precipitação efetiva na calha do rio Bengalas permitiu identificar e analisar as áreas suscetíveis a inundações na porção central da cidade. A área suscetível à inundação para uma chuva com tempo de recorrência de 50 anos, o mais crítico estudado, é de aproximadamente 1,0  km², distribuídos nos seus 8,5km na região central de Nova Friburgo-RJ, sendo esta, ora delimitada, prioritariamente edificada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
CORREIA, E. F. G.; RIBEIRO, G. P.; BAPTISTA, A. C. MODELAGEM HIDROLÓGICA DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO BENGALAS, NOVA FRIBURGO, RJ, UTILIZANDO O POTENCIAL DE GEOTECNOLOGIAS NA DEFINIÇÃO DE ÁREAS DE RISCO DE INUNDAÇÃO. Revista Brasileira de Cartografia, [S. l.], v. 67, n. 6, 2016. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistabrasileiracartografia/article/view/44636. Acesso em: 23 maio. 2022.
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Gilberto Pessanha Ribeiro, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Faculdade de Engenharia.

{http://www.geomatica.eng.uerj.br/gilberto] Doutor em Geografia pela Universidade Federal Fluminense/UFF (2005), Mestre em Ciências Geodésicas pela Universidade Federal do Paraná/UFPR (1989), Especialista em Geologia do Quaternário pelo Museu Nacional/Universidade Federal do Rio de Janeiro/UFRJ (2007) e Graduado em Engenharia Cartográfica pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro/UERJ (1985). Líder do Grupo de Pesquisa do CNPq "Mapeamento Cartográfico Digital a Partir de Imagens Sensoriais e Dados GPS". Coordenador de projetos de pesquisa financiados pela FAPERJ/FAPESP (www.georeferencial.com.br). Membro suplente da Câmara Técnica de Agrimensura CREA-RJ. Professor Adjunto da UERJ - Departamento de Engenharia Cartográfica - Faculdade de Engenharia, desde 2001, e Professor Associado da UFF - Departamento de Análise Geoambiental - Instituto de Geociências, desde 1992. Credenciado ao Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Computação/Geomática da Faculdade de Engenharia da UERJ, desde 2009 (www.geomatica.eng.uerj.br/gilberto). Professor convidado do Programa de Pós-Graduação em Arqueologia do Museu Nacional/UFRJ (2010 e 2012). Consultor de projetos desde 2011 da empresa "GlobalGeo Geotecnologias" (www.globalgeo.com.br) e desde 2012 da empresa "Georeferencial Inteligência Cartográfica e Mapeamento Digital" (www.georeferencial.com.br). Coordenador de pesquisas desde 2003 envolvendo mapeamento costeiro em zonas de erosão marinha (www.atafona.uerj.br). Tem experiências acumuladas na área de Geociências, com ênfase em Engenharia Cartográfica e Geologia, atuando principalmente com os seguintes temas: Cartografia Digital, Geodésia, Geoprocessamento, Sistemas de Informação Geográfica (SIG), Sistema de Posicionamento Global (GPS), Sensoriamento Remoto, Geografia Física, Geologia do Quaternário Continental e Costeiro, Erosão e Progradação em Ambiente Costeiro, Oceanografia Geológica e Astronomia de Posição. Avaliador do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior BASis / SINAES, do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira - INEP/Ministério da Educação. Coordenador na UERJ do "Laboratório de Computação Aplicada à Cartografia - LCAC" desde 2005 e do "Laboratório de Mapeamento Digital - LAMADI" desde 2012. Chefe do Departamento de Engenharia Cartográfica da UERJ, pro tempore desde 28/04/2008, e eleito de 16/12/2008 a 15/12/2010. Coordenador Adjunto do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Computação/Geomática - UERJ, a partir de 27/05/2009. Membro titular do Conselho Consultivo do Parque Nacional da Serra dos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)