Tecnologias utilizadas na produção de mapas: novas perspectivas didáticas no Ensino Fundamental II

Conteúdo do artigo principal

Iomara Barros de Souza
Maria Isabel Castreghini de Freitas

Resumo

Este trabalho tem como objetivo analisar o uso da Cartografia Digital, do Sensoriamento Remoto e dos Sistemas de Informações Geográficas (SIG) como instrumentos de ensino de Geografia em classes do 6º ao 9º ano. Adotou-se a metodologia Pesquisa-Ação Pedagógica (PAPe) como caminho para o docente pensar e refletir sobre suas práticas no ensino de Cartografia. Como parte da pesquisa de doutorado junto à UNESP - Rio Claro, realizamos o curso GEOPEES (Geotecnologias como instrumentos para pensar o espaço geográfico) como formação continuada para professores de Geografia da rede municipal de São Gonçalo/RJ que atuam no Ensino Fundamental II. Os resultados mostraram possibilidades para a utilização das geotecnologias em ações nas aulas de Geografia como materiais didáticos para ampliar e desenvolver um olhar geográfico dos educandos sobre suas espacialidades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
DE SOUZA, I. B.; DE FREITAS, M. I. C. Tecnologias utilizadas na produção de mapas: novas perspectivas didáticas no Ensino Fundamental II. Revista Brasileira de Cartografia, [S. l.], v. 70, n. 5, p. 1715–1733, 2018. DOI: 10.14393/rbcv70n5-44568. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistabrasileiracartografia/article/view/44568. Acesso em: 7 ago. 2022.
Seção
Edição Especial "Congresso Brasileiro de Cartografia"