LINGUAGEM CARTOGRÁFICA E ESPORTE ORIENTAÇÃO NA FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES DE GEOGRAFIA

Conteúdo do artigo principal

Arcênio Meneses da Silva
João Pedro Pezzato

Resumo

O presente texto relata a experiência de ensino e aprendizagem com um grupo de professores da educação básica que atua na rede pública de Uberaba-MG. O trabalho realizado com os professores teve como objetivo buscar inovações didáticas eficazes para o ensino de Cartografia, refletindo sobre o ensino e aprendizagem da linguagem cartográfica, a partir do uso do esporte Orientação no contexto escolar. As atividades tiveram como suporte um curso de formação continuada com os professores em situação de aprendizagem, realizado no IFTM Uberaba, em que os professores participantes vivenciaram a experiência da construção de um mapa específico para a prática desse esporte. A natureza metodológica da pesquisa norteada por uma abordagem qualitativa, em que os sujeitos participaram efetivamente, na investigação, envolvendo estudo com a prática profissional dos professores. As atividades realizadas durante o curso enfatizaram a produção de um mapa, a partir de uma folha em branco, em que os professores puderam promover e colocar em prática os principais conceitos da linguagem cartográfica necessários à elaboração, leitura e interpretação de um mapa feito por eles próprios. Num processo ativo, os participantes das atividades puderam refletir sobre suas práticas docentes de ensino da Cartografia na escola e exercitar a representação espacial no mapa que estavam construindo. Os dados para as análises foram obtidos por meio de diários ou cadernos de anotações, observações diretas e gravações de áudios e vídeos durante a realização das atividades do curso. As análises e interpretações evidenciaram as dificuldades no domínio e operação dos conceitos cartográficos necessários na produção de um mapa e apontaram o potencial da opção metodológica baseada em efetiva participação dos sujeitos na construção de um mapa. Com essa experiência, verificou-se que, ao construir um mapa, os professores desenvolveram e colocaram em prática alguns conceitos-chave para leitura e interpretação dos mapas, como o de Localização, Orientação Espacial e Escala Cartográfica. Além disso, ao executar um percurso de Orientação, realização sobre o mapa construído por eles, demonstraram que este esporte pode ser um importante instrumento motivador para a promoção dos saberes ligados à Cartografia Escolar. O fato de este esporte ser realizado em ambientes abertos, ao ar livre e em contato com a natureza motiva a participação e mantém o foco dos envolvidos, permitindo a criação de sentido para a aprendizagem da linguagem cartográfica, algo que até então parece muito abstrato e sem sentido para alguns.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
SILVA, A. M. da; PEZZATO, J. P. LINGUAGEM CARTOGRÁFICA E ESPORTE ORIENTAÇÃO NA FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES DE GEOGRAFIA. Revista Brasileira de Cartografia, [S. l.], v. 64, n. 3, 2013. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revistabrasileiracartografia/article/view/43811. Acesso em: 27 maio. 2022.
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Arcênio Meneses da Silva, Instituto Federal do Triângulo Mineiro

Instituto Federal do Triângulo Mineiro

João Pedro Pezzato, Universidade Estadual Paulista

Universidade Estadual Paulista