Aproveitamento integral dos alimentos em uma Unidade de Atenção Primária à Saúde na cidade de Juiz de Fora

relato de experiência

Autores

  • Leticia Santana da Silva Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Ana Lívia de Oliveira Universidade Federal de Juiz de Fora

DOI:

https://doi.org/10.14393/REE-v20n22021-60423

Palavras-chave:

Aproveitamento integral dos alimentos, Educação alimentar e nutricional, Atenção Primária à Saúde, Culinária

Resumo

O nutricionista é responsável pela realização de ações de educação alimentar e nutricional, as quais podem ser utilizadas para o desenvolvimento de ações de promoção à saúde na Atenção Primária. No Brasil, toneladas de alimentos são descartadas ao ano. A aplicação do aproveitamento integral dos alimentos é potencialmente benéfica na redução desse desperdício por se tratar de uma estratégia que estimula a utilização de todas as partes comestíveis dos alimentos. Trata-se de um relato de experiência, vivenciado no projeto de extensão realizado em uma Unidade de Atenção Primária à Saúde na cidade de Juiz de Fora-MG. Foi realizado por meio de participação ativa, com os objetivos de elucidação sobre o conceito, os benefícios e a aplicação do aproveitamento integral dos alimentos na prática culinária diária. As ações executadas tiveram boa repercussão, possibilitando participação e entendimento acerca dos objetivos propostos. Conclui-se que o aproveitamento integral dos alimentos é uma estratégia que proporciona benefícios para o indivíduo e coletividades. Porém, é ainda pouco difundida e incentivada para a população, necessitando de maiores ações nas unidades de Atenção Primária à Saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leticia Santana da Silva , Universidade Federal de Juiz de Fora

Graduanda em Nutrição na Universidade Federal de Juiz de Fora, Minas Gerais, Brasil.

Ana Lívia de Oliveira, Universidade Federal de Juiz de Fora

Doutora em Saúde pela Universidade Federal de Juiz de Fora, Minas Gerais, Brasil; professora adjunta do Departamento de Nutrição do Instituto de Ciências Biológicas, Universidade Federal de Juiz de Fora, Minas Gerais, Brasil.

Referências

BARRETO, A. C. O. et al. Percepção da equipe multiprofissional da Atenção Primária sobre educação em saúde. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, v. 72, p. 266-273, 2019. Doi: 10.1590/0034-7167-2017-0702. Disponível em: https://www.scielo.br/j/reben/a/9VjrMMcnrxDBrjK5rdt9qXk/?lang=en. Acesso em: 29 jan. 2021.

BELIK, W. Capítulo 1: Estratégias para redução de perdas e desperdício de alimentos. In: MELO, E. V. Perdas e desperdício de alimentos: estratégias para redução. Brasília: Edições Câmara, 2018, p. 38. (Cadernos de Trabalhos e Debates; 3). Disponível em: https://www2.camara.leg.br/a-camara/estruturaadm/altosestudos/pdf/perdas-e-desperdicio-de-alimentos-no-brasil-estrategias-para-reducao. Acesso em: 29 jan. 2021.

BORTOLINI, G. A. et al. Ações de alimentação e nutrição na atenção primária à saúde no Brasil. Revista Panamericana de Salud Pública, Washington, v. 44, n. 8, 2020. Doi: 10.26633/RPSP.2020.39. Disponível em: https://scielosp.org/article/rpsp/2020.v44/e39/. Acesso em: 29 jan. 2021.

BRASIL. Ministério do Desenvolvimento Social. Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional. Princípios e Práticas para Educação Alimentar e Nutricional. Brasília, 2018. Disponível em: https://www.mds.gov.br/webarquivos/arquivo/seguranca_alimentar/caisan/Publicacao/Educacao_Alimentar_Nutricional/21_Principios_Praticas_para_EAN.pdf. Acesso em: 29 jan. 2021.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. Secretaria de Qualidade Ambiental. Plano Nacional de Resíduos Sólidos. Brasília, 2020. Disponível em: http://consultaspublicas.mma.gov.br/planares/wp-content/uploads/2020/07/Plano-Nacional-de-Res%C3%ADduos-S%C3%B3lidos-Consulta-P%C3%BAblica.pdf. Acesso em: 29 jan. 2021.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Guia alimentar para a população brasileira. 2. ed. Brasília: Ministério da Saúde, 2014. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/guia_alimentar_populacao_brasileira_2ed.pdf. Acesso em: 29 jan. 2021.

EMBRAPA. Intercâmbio Brasil-União Europeia sobre desperdício de alimentos: relatório final. Brasília, DF, 2018. Disponível em: https://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/1105525. Acesso em: 18 jan. 2021.

FOOD AND AGRICULTURE ORGANIZATION OF THE UNITED NATIONS - FAO. Food wastage footprint: impacts on natural resources. 2013. Disponível em: http://www.fao.org/3/i3347e/i3347e.pdf. Acesso em: 20 jan. 2021.

FERREIRA, T. A. et al. Whole foods and reuse of food: knowing the practices Diamantina, Minas Gerais, Brazil. Research, Society and Development, Vargem Grande Paulista, v. 9, n. 7, 2020. Doi: 10.33448/rsd-v9i7.3757. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/3757. Acesso em: 29 jan. 2021.

FRANÇA, C. J.; CARVALHO, V. C. H. S. Estratégias de educação alimentar e nutricional na Atenção Primária à Saúde: uma revisão de literatura. Saúde em Debate, Rio de Janeiro, v. 41, n. 114, p. 932-948, 2017. Doi: 10.1590/0103-1104201711421. Disponível em: https://www.scielo.br/j/sdeb/a/zcPb36wCbgPrYxRZrkycCQk/?lang=pt. Acesso em: 20 jan. 2021.

HEGNSHOLT, E. et al. Tackling the 1.6-Billion-ton food loss and waste crisis. The Boston Consulting Group, Genebra, 20 de agosto de 2018. Disponível em: https://www.bcg.com/pt-br/publications/2018/tackling-1.6-billion-ton-food-loss-and-waste-crisis.aspx. Acesso em: 18 jan. 2021.

LÔBO, C. R.; CAVALCANTI, F. A. G. S. Aproveitamento integral de alimentos: implantação da prática em uma oficina. Nutrição Brasil, São Paulo, v. 16, n. 4, p. 236-242, 2017. Doi: 10.33233/nb.v16i4.1276. Disponível em: https://convergenceseditorial.com.br/index.php/nutricaobrasil/article/view/1276. Acesso em: 18 jan. 2021.

OLIVEIRA, I. A.; CORGA, J. G. M.; GONÇALVES, E. C. B. A. Possibilidades para um novo olhar sobre a educação alimentar e nutricional em espaços coletivos. Raízes e Rumos, Rio de Janeiro, v. 8, n. 2, p. 58-79, 2020. Disponível em: http://www.seer.unirio.br/raizeserumos/article/view/10243. Acesso em: 29 jan. 2021.

PEREZ, P. M. P.; GERMANI, R. Farinha mista de trigo e berinjela: características físicas e químicas. B.CEPPA, Curitiba, v. 22, n. 1, p. 15-24, 2004. Disponível em: https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/82895/1/2004-001.pdf. Acesso em: 20 jan. 2021.

PORPINO, G. Quais os porquês do desperdício de alimentos entre consumidores?: compreendendo o comportamento do consumidor para delinear soluções. In: ZARO, M. (org.). Desperdício de alimentos: velhos hábitos, novos desafios. Caxias do Sul: EdUCS, 2018. p. 85-113. Disponível em: https://www.ucs.br/site/midia/arquivos/e-book-desperdicio-de-alimentos-velhos-habitos.pdf. Acesso em: 20 jan. 2021.

ROCHA, S. A. et al. Fibras e lipídios em alimentos vegetais oriundos do cultivo orgânico e convencional. Simbio-Logias, Botucatu, v. 1, n. 2, p. 1-9, 2008. Disponível em: https://www.ibb.unesp.br/Home/ensino/departamentos/educacao/fibras_lipidios_alimentos_vegetais_oriundos.pdf. Acesso em: 29 jan. 2021.

RODRIGUES, P. Site incentiva consumo consciente de hortaliças para evitar o desperdício. Embrapa, Brasília, DF, 9 de outubro de 2017. Disponível em: https://www.embrapa.br/busca-de-noticias/-/noticia/28873082/site-incentiva-consumo-consciente-de-hortalicas-para-evitar-o-desperdicio. Acesso em: 18 jan. 2021.

RUVIARO, L. et al. Análise sensorial de sobremesa acrescida a farelo de casca e bagaço de laranja entre universitários de Guarapuava-PR. Salus, Guarapuava, v. 2, n. 2, p. 41-50, 2008. Disponível em: https://revistas.unicentro.br/index.php/salus/article/view/880. Acesso em: 29 jan. 2021.

MESA BRASIL. Banco de alimentos e colheita urbana: aproveitamento integral dos alimentos. Rio de Janeiro: SESC, 2003. (Mesa Brasil SESCSegurança Alimentar e Nutricional). Disponível em: https://mesabrasil.sescsp.org.br/media/1016/receitas_n2.pdf. Acesso em: 19 jan. 2021.

SILVA, E. B.; SILVA, E. S. Aproveitamento integral de alimentos: avaliação sensorial de bolos com coprodutos da abóbora (Cucurbita moschata, L.). Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, Pombal, v. 7, n. 5, p. 29, 2012. Disponível em: https://www.gvaa.com.br/revista/index.php/RVADS/article/view/1781. Acesso em: 18 jan. 2021.

SOARES, A. G.; FREIRE JÚNIOR, M. F. Perdas de frutas e hortaliças relacionadas às etapas de colheita, transporte e armazenamento. In: ZARO, M. Desperdício de alimentos: velhos hábitos, novos desafios. Caxias do Sul, RS: EdUCS, 2018. p. 21-37. Disponível em: https://www.ucs.br/site/midia/arquivos/e-book-desperdicio-de-alimentos-velhos-habitos.pdf. Acesso em: 18 jan. 2021.

Downloads

Publicado

18-01-2022

Como Citar

SILVA , L. S. da; OLIVEIRA, A. L. de. Aproveitamento integral dos alimentos em uma Unidade de Atenção Primária à Saúde na cidade de Juiz de Fora: relato de experiência. Revista Em Extensão, Uberlândia, v. 20, n. 2, p. 167–178, 2022. DOI: 10.14393/REE-v20n22021-60423. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revextensao/article/view/60423. Acesso em: 22 jun. 2024.

Edição

Seção

Relatos de Experiência

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)