"COMSEA, o que é?"

desafios de um projeto de extensão em tempos de pandemia e isolamento social

Autores

  • Maria Clara Marinho Rabello Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Vitória Maria Rodrigues Marques da Silva Pinto Pereira Universidade Federal de Juiz de Fora https://orcid.org/0000-0003-3877-9120
  • Paulo Sergio de Oliveira Universidade Federal de Juiz de Fora https://orcid.org/0000-0003-1930-8753
  • Ana Livia de Oliveira Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Ana Claudia Peres Rodrigues Universidade Federal de Juiz de Fora

DOI:

https://doi.org/10.14393/REE-v0n00-62492

Palavras-chave:

Segurança alimentar e nutricional, Projeto de extensão, Direito Humano à Alimentação Adequada, Políticas públicas

Resumo

O propósito deste texto foi ressaltar a atuação do projeto de extensão “COMSEA, o que é?”, da Universidade Federal de Juiz de Fora, Minas Gerais, frente aos desafios da extensão universitária em tempos pandêmicos, enfatizando a necessária interação do saber popular e o conhecimento acadêmico. O projeto contribuiu para a divulgação do Conselho Municipal de Segurança Alimentar, órgão municipal precursor do Direito Humano à Alimentação Adequada (DHAA). O método adotado envolve a criação de uma conta em uma rede social a partir da decretação do estado de calamidade pública em março de 2020, em que os principais objetivos eram de divulgação sobre o COMSEA-JF e o compartilhamento de conteúdos informativos que possuem afinidade com o tema DHAA. Além disso, houve atuação dos membros do projeto em outras searas do ambiente virtual. Concluiu-se que, embora as atividades do projeto de extensão tenham restado prejudicadas em vários aspectos pela pandemia, a parceria entre o projeto, o COMSEA-JF e a população local se mostrou positiva, permitindo o processo dialógico em prol da articulação de políticas públicas efetivas no campo da Segurança Alimentar e Nutricional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Clara Marinho Rabello, Universidade Federal de Juiz de Fora

Graduanda em Nutrição na Universidade Federal de Juiz de Fora, Minas Gerais, Brasil.

Vitória Maria Rodrigues Marques da Silva Pinto Pereira, Universidade Federal de Juiz de Fora

Graduada em Direito pela Universidade Federal de Juiz de Fora, Minas Gerais, Brasil.

Paulo Sergio de Oliveira, Universidade Federal de Juiz de Fora

Graduando em Nutrição na Universidade Federal de Juiz de Fora, Minas Gerais, Brasil.

Ana Livia de Oliveira, Universidade Federal de Juiz de Fora

Doutora em Saúde pela Universidade Federal de Juiz de Fora, Minas Gerais, Brasil; professora adjunta III do Departamento de Nutrição do Instituto de Ciências Biológicas da Universidade Federal de Juiz de Fora, Minas Gerais, Brasil.  

Ana Claudia Peres Rodrigues, Universidade Federal de Juiz de Fora

Doutora em Zootecnia pela Universidade Federal de Viçosa, Minas Gerais, Brasil; professora associada da Universidade Federal de Juiz de Fora, Minas Gerais, Brasil.

Referências

AMPARO-SANTOS, L. et al. Segurança alimentar e nutricional e tecnologias sociais em educação alimentar e nutricional: notas sobre um projeto de pesquisa e extensão. Segurança Alimentar e Nutricional, Campinas, v. 20, p. 156-168, 2013. Doi: 10.20396/san.v20i1supl.8634594. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/san/article/view/8634594. Acesso em: 20 jul. 2021.

BIANCHETTI, L. A.; COSTA, L. C. A. DA. Possibilidades do uso da internet na educação: um estudo realizado em uma escola de Florianópolis. Espaço Pedagógico, Passo Fundo, v. 11, n.1, p. 112-125, 2018. Doi: 10.5335/rep.v11i1.8234. Disponível em: http://seer.upf.br/index.php/rep/about/contact. Acesso em: 20 jul. 2021.

BRASIL. [Constituição (1988)]. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal, 1988.

BRASIL. Lei nº 11.346, de 15 de setembro de 2006. Cria o Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional – SISAN com vistas em assegurar o direito humano à alimentação adequada e dá outras providências. Brasília, DF, 2006. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2006/lei/l11346.htm. Acesso em: 20 maio 2021.

BRASIL. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional. Marco de Referência de Educação Alimentar e Nutricional para as Políticas Públicas. Brasília-DF: MDS, 2012. Disponível em: www.mds.gov.br/segurancaalimentar. Acesso em: 20 maio 2021.

CERVATO-MANCUSO, A. M.; VINCHA, K. R. R.; SANTIAGO, D. A. Educação Alimentar e Nutricional como prática de intervenção: Reflexão e possibilidades de fortalecimento. Physis, v. 26, n. 1, p. 225–249, 1 jan. 2016.

CRISCUOLO, C.; MONTEIRO, M. I.; TELAROLLI JUNIOR, R. Contribuições da educação alimentar e nutricional junto a um grupo de idosos. Alimentação e Nutrição, Araraquara, v. 23, n. 3, p. 399-405, 2012. Disponível em: http://hdl.handle.net/11449/133728. Acesso em: 30 maio 2021.

DE DEUS, R. M. et al. Impacto de intervenção nutricional sobre o perfil alimentar e antropométrico de usuários do Programa Academia da Saúde. Ciênc. saúde coletiva, Rio de Janeiro, v. 20, n. 6, p. 1.937-1.946, 2015. Doi: 10.1590/1413-81232015206.11882014. Disponível em: 15 maio 2021.

BRITO, P. D. de B. et al. Educação alimentar e nutricional para o controle de comorbidades em pessoas com doenças infecciosas. Revista Brasileira em Promoção da Saúde, Fortaleza, p. 141-148, 30 mar. 2017. Doi: 10.5020/18061230.2017.p141. Disponível em: Acesso em: 15 jul. 2021.

FRANÇA, C. DE J.; CARVALHO, V. C. H.; DOS S. DE. Estratégias de educação alimentar e nutricional na Atenção Primária à Saúde: uma revisão de literatura. Saúde em Debate, Rio de Janeiro, v. 41, n. 114, p. 932-948, set. 2017. Doi: 10.1590/0103-1104201711421. Disponível em: https://www.scielosp.org/pdf/sdeb/2017.v41n114/932-948/pt. Acesso em: 15 maio 2021.

IBGE - INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2017-2018. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/estatisticas/sociais/populacao/24786-pesquisa-de-orcamentos-familiares-2.html?=&t=o-que-e. Acesso em: 15 ago. 2021.

JUIZ DE FORA. Lei nº 13.150, de 18 de junho de 2015. Dispõe sobre a Política Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional de Juiz de Fora - PMSAN-JF, cria o Sistema Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional de Juiz de Fora - SISAN-JF e dá outras providências. Disponível em: https://leismunicipais.com.br/a1/mg/j/juiz-de-fora/lei-ordinaria/2015/1315/13150/lei-ordinaria-n-13150-2015. Acesso em: 15 maio 2021.

MAGALHÃES, A. P. A.; MARTINS, K. da C.; CASTRO, T. G. de. Educação alimentar e nutricional crítica: reflexões para intervenções em alimentação e nutrição na Atenção Primária a Saúde. REME, Belo Horizonte, v. 16, n. 3, p. 463-470, 2012. Disponível em: http://www.reme.org.br/artigo/detalhes/550. Acesso em: 15 maio 2021.

PABLIZIA, E. et al. A internet como ferramenta extensionista. Ciência em Extensão, p. 174-182, 2016. Disponível em: https://ojs.unesp.br/index.php/revista_proex/article/view/1335. Aceeso em: 15 jul. 2021.

PEREIRA, T. D. S.; PEREIRA, R. C.; DE ANGELIS-PEREIRA, M. C. Influência de intervenções educativas no conhecimento sobre alimentação e nutrição de adolescentes de uma escola pública. Ciênc. saúde coletiva, Rio de Janeiro, v. 22, n. 2, p. 427-436, 2017. Doi: 10.1590/1413-81232017222.16582015. Disponível em: https://www.scielo.br/j/csc/a/rK7CxmYPBp9KyYNWRsmGKwt/abstract/?lang=pt. Acesso em: 15 maio 2021.

PREFEITURA DE JUIZ DE FORA. Conselho Municipal de Segurança Alimentar. Disponível em: https://www.pjf.mg.gov.br/conselhos/comsea/reunioes/atas/index.php. Acesso em: 21 maio 2021.

RIBEIRO-SILVA, R. C. et al. Implicações da pandemia COVID-19 para a segurança alimentar e nutricional no Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 25, p. 9, set. 2020. Disponível em: https://www.cienciaesaudecoletiva.com.br/artigos/implicacoes-da-pandemia-covid19-para-a-seguranca-alimentar-e-nutricional-no-brasil/17648?id=17648&id=17648. Acesso em: 20 maio 2021.

VALENTE, J. Brasil tem 134 milhões de usuários de internet, aponta pesquisa. Agência Brasil, Brasília, 26 maio 2020. Disponível em: https://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2020-05/brasil-tem-134-milhoes-de-usuarios-de-internet-aponta-pesquisa#:~:text=Atualizado%20em%2026%2F05%2F2020,a%20134%20milh%C3%B5es%20de%20pessoas. Acesso em: 21 maio 2021.

VINCHA, K. R. R. et al. “Então não tenho como dimensionar”: um retrato de grupos educativos em saúde na cidade de São Paulo, Brasil. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 33, n. 9, 2017. Doi: 10.1590/0102-311X00037116. Disponível em: https://www.scielo.br/j/csp/a/jPtDby76dH5L5Gxdf6mrChx/abstract/?lang=pt . Acesso em 29 jun. 2021.

Downloads

Publicado

2021-10-30

Como Citar

RABELLO, M. C. M.; PEREIRA, V. M. R. M. da S. P. .; OLIVEIRA, P. S. de; OLIVEIRA, A. L. de; RODRIGUES, A. C. P. "COMSEA, o que é?": desafios de um projeto de extensão em tempos de pandemia e isolamento social. Revista Em Extensão, [S. l.], p. 189–201, 2021. DOI: 10.14393/REE-v0n00-62492. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/revextensao/article/view/62492. Acesso em: 17 ago. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)