Os inéditos-viáveis na formação inicial e continuada das/os professoras/es do Afin/Ituiutaba em 2021

um relato de experiência

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/REP-2023-67014

Palavras-chave:

Ações extensionistas, Formação de professores, Formação inicial de professores, Formação continuada de professores, Fundamentos freirianos

Resumo

Este texto configura-se como um relato das experiências oriundas da execução do projeto de extensão “Ações Formativas Integradas de Ingresso ao Ensino Superior (Afin)”, desenvolvido na cidade de Ituiutaba, Minas Gerais. O objetivo geral é apresentar as experiências de formação inicial e continuada realizadas para e pelos/as professoras/es do projeto Afin/Ituiutaba no ano de 2021. Como procedimento metodológico: relatório final do ano de 2021 e projeto de formação para uso de ferramentas digitais, produção realizada pelas/os professoras/es, dentre outros. A partir da análise das produções realizadas, entendemos que estamos no processo de construção de inéditos viáveis quando envolvemos e mobilizamos a formação interdisciplinar e coletiva das/os professoras/es na possibilidade de superar as situações-limite outrora problematizadas e refletidas criticamente, e que atravancam a realização de uma práxis mais humanizada e emancipadora.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Aparecida Augusto Satto Vilela, Universidade Federal de Uberlândia

Doutora em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Brasil; professora adjunta do Instituto de Ciências Humanas do Pontal da Universidade Federal de Uberlândia, Minas Gerais, Brasil.

Lucia Helena Moreira de Medeiros Oliveira, Universidade Federal de Uberlândia

Doutora em Educação pela Universidade Estadual de Campinas, São Paulo, Brasil;  professora no Instituto de Ciências Humanas do Pontal da Universidade Federal de Uberlândia, Minas Gerais, Brasil; membro do Núcleo de Formação de Professores e Práticas Educativas (Nuforpe) e do Grupo de Estudos e Pesquisas em Políticas Públicas Educacionais (GEEPOP). 

Referências

AÇÕES FORMATIVAS INTEGRADAS DE APOIO AO INGRESSO NO ENSINO SUPERIOR – AFIN. Relatório de resultados: prestação de contas: cumprimento do objeto. Ituiutaba, 2021.

BONDÍA, J. L. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 19, p. 20-28, abr. 2002. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbedu/a/Ycc5QDzZKcYVspCNspZVDxC/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 26 ago. 2022.

BRASIL. Conselho Nacional de Saúde. Resolução n.º 510, de 7 de abril de 2016. Disponível em: https://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2016/Reso510.pdf. Acesso em: 29 nov. 2022.

CARREIRA, B. F.; SOARES FILHO, C. A. Formação de professores/as para o uso de ferramentas digitais como recurso didático. UFU: Ituiutaba, 2021.

DE LA FUENTE, A. R. S. Pré-vestibular alternativo como território de cidadania: contribuições do Campus Pontal da Universidade Federal de Uberlândia. 2019. 422 f. Tese (Doutorado em Geografia) – Instituto de Geografia, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2019. DOI 10.14393/ufu.te.2019.2213. Disponível em: https://repositorio.ufu.br/bitstream/123456789/26924/1/PrevestibularAlternativoTerrit%c3%b3rio.pdf. Acesso em: 25 ago. 2022.

FREIRE, A. M. A. F. Notas. In: FREIRE, P. Pedagogia da esperança: um reencontro com a pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992b.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa.

São Paulo: Paz e Terra, 1996.

FREIRE, P. Pedagogia da esperança: um reencontro com a pedagogia do oprimido. Rio

de Janeiro: Paz e Terra, 1992a.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

MUSSI, R. F. F.; FLORES, F. F.; ALMEIDA, C. B. Pressupostos para a elaboração de relato de experiência como conhecimento científico. Práxis Educacional, Vitória da Conquista, v. 17, n. 48, p. 1-18, 2021. DOI 10.22481/praxisedu.v17i48.9010. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/9010/6134. Acesso em: 26 ago. 2022.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA – UFU. Conselho de Graduação. Resolução nº 7, de 10 de julho de 2020. Dispõe sobre a instituição, autorização e recomendação de Atividades Acadêmicas Remotas Emergenciais, em caráter excepcional e facultativo, em razão da epidemia da COVID-19, no âmbito do ensino da Graduação na Universidade Federal de Uberlândia. 2020b. Disponível em:

http://www.reitoria.ufu.br/Resolucoes/ataCONGRAD-2020-7.pdf. Acesso em: 26 ago. 2022.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA – UFU. Decisão Administrativa REITO nº 01/2020. Decisão do Comitê de monitoramento a Covid-19, de 16 de março de 2020. 2020a. Disponível em: https://www.sei.ufu.br/sei/modulos/pesquisa/md_pesq_documento_consulta_externa.php?9LibXMqGnN7gSpLFOOgUQFziRouBJ5VnVL5b7-UrE5RYu-afiXEpZ8b8g7frjGLeDVsJcYwxAHgLcYoXfc3Ai9IdK3WQvtVYj1hX_iFxz-BbdeeN-a3T1o9WHvZdo1mF. Acesso em: 16 set. 2022.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA – UFU. Resolução nº 02, de 30 de novembro de 2016. Dispõe sobre a criação do Programa “Ações Formativas Integradas de Apoio ao Ingresso no Ensino Superior (AFIN)”, e dá outras providências. Disponível em: http://www.proplad.ufu.br/legislacoes/resolucao-no-022016-do-conselho-diretor. Acesso em: 25 ago. 2022.

VILELA, M. A. A. S.; CARREIRA, B. A.; NASCIMENTO, L. M. Incertezas do ensino remoto e o distanciamento social: reflexões sobre a práxis educativa no Afin/Ituiutaba (2020). Revista de Educação Popular, Uberlândia, Edição Especial, p. 415-431, set. 2021. DOI 10.14393/REP-2021-62395. Disponível em:

https://seer.ufu.br/index.php/reveducpop/article/view/62395/32619. Acesso em: 26 ago. 2022.

Downloads

Publicado

28-04-2023

Como Citar

VILELA, M. A. A. S.; OLIVEIRA, L. H. M. de M. Os inéditos-viáveis na formação inicial e continuada das/os professoras/es do Afin/Ituiutaba em 2021: um relato de experiência. Revista de Educação Popular, Uberlândia, v. 22, n. 1, p. 368–385, 2023. DOI: 10.14393/REP-2023-67014. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/reveducpop/article/view/67014. Acesso em: 16 jun. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)