A influência de Paulo Freire nas bibliotecas populares

uma análise sobre a ação e a reflexão dos homens sobre o mundo para transformá-lo

Autores

  • Maria Marilê Rodrigues Rede Pública Municipal de Ensino de Juazeiro do Norte
  • Lucas Almeida Serafim Universidade Federal do Cariri https://orcid.org/0000-0002-2019-0652
  • Elieny do Nascimento Silva Universidade Federal do Cariri

DOI:

https://doi.org/10.14393/REP-2023-67002

Palavras-chave:

Paulo Freire, Biblioteca Popular, Letramento, Alfabetização

Resumo

O presente estudo expõe uma análise compreensiva da ação das bibliotecas populares como um instrumento de transformação social, à luz do ideário de Paulo Freire. Mediante estudo bibliográfico, propõe a concepção de biblioteca comunitária com base em uma palestra que deu origem ao livro A importância do ato de ler, que contém experiências realizadas pelo autor em São Tomé e Príncipe. O debate parte do pressuposto de que a estruturação de uma biblioteca popular tem seu nascedouro nos movimentos sociais, cuja intenção é promover a inclusão social dos sujeitos considerados marginalizados do sistema educacional. A proposta tenciona implantar e manter uma biblioteca comunitária em parceria com a comunidade local, dando suporte às atividades comunitárias e servindo de espaço público de agregação, informação, lazer, aprendizado e memória local, correspondendo aos chamados círculos de cultura. Por fim, ressalta a influência do pensamento de Freire como educador da consciência ética, política e crítica no processo de alfabetização no Brasil, sendo, consequentemente, relevante para a área interdisciplinar da biblioteconomia comunitária.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Marilê Rodrigues, Rede Pública Municipal de Ensino de Juazeiro do Norte

Especialista em Educação Inclusiva pela Faculdade de Juazeiro do Norte, Ceará, Brasil; professora da educação básica da Rede Pública Municipal de Ensino de Juazeiro do Norte, Ceará, Brasil.

Lucas Almeida Serafim, Universidade Federal do Cariri

Doutor em Ciência da Informação pela Universidade Federal da Paraíba, Brasil; professor do Centro de Ciências Sociais Aplicadas da Universidade Federal do Cariri, Unidade Juazeiro do Norte, Ceará, Brasil.

Elieny do Nascimento Silva, Universidade Federal do Cariri

Doutora em Ciência da Informação pela Universidade Federal da Bahia, Brasil; professora do Centro de Ciências Sociais Aplicadas da Universidade Federal do Cariri, Unidade Juazeiro do Norte, Ceará, Brasil. 

Referências

BEHRENS, S. A conceptual analysis and historical overview of information literacy. College and Research Libraries, Chicago, v. 55, n. 4, p. 309-322 1994. DOI 10.5860/crl_55_04_309. Acessado 22 nov. 2020.

BRANDÃO, C. R. O que é educação popular. São Paulo: Brasiliense, 2006.

BRASIL. Conselho Federal de Biblioteconomia. Resolução CFB nº 88, de 1 de agosto de 2008. Brasília, DF: CFB, 2008.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (PISA). Brasília, DF: IPEP, 2021.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, DF: MEC, 2018. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf. Acesso em: 3 dez. 2021.

COELHO, M. M. Competência informacional no ambiente de trabalho: percepção do bibliotecário de órgão público. Liinc Em Revista, Rio de Janeiro, v. 7, n. 1, mar. 2011. DOI 10.18617/liinc.v7i1.408. Disponível em: https://revista.ibict.br/liinc/article/view/3294. Acesso em: 3 dez. 2021.

DEMO, P. D. Leitores para sempre. 3. ed. Porto Alegre: Mediação, 2009.

DOYLE, A. Ideologia e competência crítica em informação: um olhar para movimentos de biblioteconomia crítica. Folha de Rosto, Juazeiro do Norte, v. 4, n. 1, p. 25-33, 2018. Disponível em: https://periodicos.ufca.edu.br/ojs/index.php/folhaderosto/article/view/274. Acesso em: 3 dez. 2021.

DUDZIAK, E. A. Information literacy: princípios, filosofia e prática. Ciência da Informação, Brasília, v. 32, n. 1, p. 23-35, jan./abr. 2003. DOI 10.1590/S0100-19652003000100003. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ci/a/xDBTqDKvmcsvMnmwLWprjmG/?lang=pt. Acesso em: 3 dez. 2021.

FREIRE, A. M. A. Paulo Freire: uma história de vida. 2. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2017.

FREIRE, P. R. N. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. São Paulo: Cortez, 2011.

FREIRE, P. R. N. Pedagogia da esperança. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2018.

FREIRE, P. R. N. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2019a.

FREIRE, P. R. N. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2019b.

GADOTTI, M. Pedagogia da Terra. São Paulo: Peirópolis, 2000.

HOUAISS, A. H. Dicionário Houaiss inglês-português (1982). Rio de Janeiro: Record, 1982.

LANGFORD, L. Information literacy: a clarification. School Libraries

Worldwide, Edmonton, v. 4, n. 1, p. 59-72, jan. 1998. Disponível em: http://www.fno.org/

sept98/clarify.html. Acesso em: 16 maio 2022.

LUCYK, V. P. K.; GRAUPMANN, E. H. A desvalorização do trabalho docente brasileiro: uma reflexão de seus aspectos históricos. Perspectivas Online: Humanas Sociais & Aplicadas, Campo dos Goytacazes, v. 7, n. 20, p. 11-27, 2017. Doi: 10.25242/887672020171145. Disponível em: http://ojs3.perspectivasonline.com.br/index.php/humanas_sociais_e_aplicadas/article/view/1145. Acesso em: 3 dez. 2021.

MACHADO, E. C. M. Bibliotecas comunitárias como prática social no Brasil. 2008. 184 f. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) – Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008. Disponível em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27151/tde-07012009-172507/pt-br.php. Acesso em: 3 dez. 2021.

MACHADO, E. C. M. Uma discussão acerca do conceito de Biblioteca Comunitária. Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, v. 7, n. 1, p. 80-94, jul./dez. 2009. DOI 10.20396/rdbci.v7i1.1976. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/1976. Acesso em: 3 dez. 2021.

MARTINS, M. H. O que é leitura. São Paulo: Brasiliense, 2003.

MILANESI, L. O que é biblioteca. São Paulo: Brasiliense, 1983.

NENGOMASHA, C. T.; SHUUMBILI, T. N. Access to e-government services by citizens through public/community libraries in Namibia. Information Development, The Hague, Netherlands, v. 38, n. 1, p. 68-82, 2022. DOI 10.1177/0266666920979009. Disponível em: https://journals.sagepub.com/doi/full/10.1177/0266666920979009. Acesso em: 3 dez. 2021.

PALUDO, C. Educação popular em busca de alternativas: uma leitura desde o campo democrático popular. Porto Alegre: Tomo Editorial, 2001.

PÉREZ, C. L. V. Alfabetização para além do método: uma sintaxe freiriana. Revista Eletrônica Acolhendo a Alfabetização nos Países de Língua Portuguesa, São Paulo, v. 1, n. 2, 2007. Disponível em: https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=87910205. Acesso em: 3 dez. 2021.

PERRENOUD, P. P. Construir as competências dentro da escola. Porto Alegre: Artmed, 1999.

RIVERA GUILLÉN, B. B.; POMAHUACRE NAJARRO, N. Bibliotecas comunales peruanas frente a la crisis del coronavirus: articuladoras multidimensionales. Investigación Bibliotecológica, Cidade do México, v. 36, n. 91, p. 147-166, abr./jun. 2022. DOI 10.22201/iibi.24488321xe.2022.91.58539. Disponível em: http://rev-ib.unam.mx/ib/index.php/ib/article/view/58539. Acesso em: 15 dez. 2022.

SERAFIM, L. A.; FREIRE, G. H. A. F. Ação de responsabilidade social para competências em informação. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 17, n. 3, p. 155-173, 2012. DOI 10.1590/S1413-99362012000300011. Disponível em: https://www.scielo.br/j/pci/a/QY8gPPbJT88nwcTZMF8DwmS/?lang=pt. Acesso em: 15 dez. 2022.

SILVA, C. R. S. et al. Do conceito de informação ao discurso sobre competência em informação. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, Ribeirão Preto, v. 11, n. 2, p. 185-205, set. 2020. DOI 10.11606/issn.2178-2075.v11i2p185-205. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/incid/article/view/158094. Acesso em: 15 dez. 2022.

SILVEIRA, J. P. B. S. Diálogos freirianos entre bibliotecas comunitárias, educação popular e movimentos sociais: escritos sobre educação. Caxias do Sul: EDUCS, 2019.

SINGH, V.; MEHRA, B.; SIKES, E. S. Agriculture-based community engagement in rural libraries. Journal of Librarianship and Information Science, [s. l.], v. 54, n. 3, p. 404-414, 2022. DOI 10.1177/09610006211015788. Disponível em: https://journals.sagepub.com/doi/full/10.1177/09610006211015788. Acesso em: 3 dez. 2021.

SUAIDEN, E. J. S. Biblioteca pública e informação à comunidade. São Paulo: Global, 1995.

VITORINO, E. V.; PIANTOLA, D. Competência em informação: conceito, contexto histórico e olhares para a ciência da informação. Florianópolis: EDUFSC, 2020.

ZURKOWSKI, P. G. The information service environment relationships and priorities: report 5. Washington, D.C.: National Commission on Libraries and Information Science, 1974. Disponível em: http://files.eric.ed.gov/fulltext/ED100391.pdf. Acesso em: 3 dez. 2021.

Downloads

Publicado

28-04-2023

Como Citar

RODRIGUES, M. M.; SERAFIM, L. A.; SILVA, E. do N. A influência de Paulo Freire nas bibliotecas populares: uma análise sobre a ação e a reflexão dos homens sobre o mundo para transformá-lo. Revista de Educação Popular, Uberlândia, v. 22, n. 1, p. 213–230, 2023. DOI: 10.14393/REP-2023-67002. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/reveducpop/article/view/67002. Acesso em: 18 maio. 2024.