Educação libertadora na Contemporaneidade

reflexões sobre Paulo Freire e (des)governo Bolsonaro no Brasil

Autores

  • Paulo de Tarso Xavier Sousa Junior Universidade Federal de Santa Maria https://orcid.org/0000-0002-5493-5376
  • Luciana da Silva Ramos Universidade Federal de Santa Catarina
  • Francilene Brito da Silva Universidade Federal do Piauí

DOI:

https://doi.org/10.14393/REP-2023-66472

Palavras-chave:

Paulo Freire, Pedagogia, Governo Bolsonaro

Resumo

Paulo Freire (1921-1997) criou um revolucionário método de alfabetização no qual o educando assimilaria o objeto de estudo, tendo como base as suas vivências, suas experiências de vida, ou seja, sua realidade. A teoria de Freire vai em contraposição a uma educação, por ele denominada bancária, tecnicista e alienante. Em contrapartida, o governo Bolsonaro não poupou críticas, comentários infundados, questionando o ensino freiriano. Pensando nisso, este artigo visa refletir acerca desse fenômeno, buscando analisar a motivação do governo eleito em 2018 em desmoralizar e difamar uma filosofia antifascista. Assim, as reflexões apresentadas aqui demonstram subsídios para discussões e possibilidades de mudanças na realidade brasileira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo de Tarso Xavier Sousa Junior, Universidade Federal de Santa Maria

Mestre em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil. 

Luciana da Silva Ramos, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutoranda em Antropologia Social na Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil; membro do Núcleo de Estudos Gênero, Educação e Afrodescendência - Roda Griô (GEAfro/UFPI), do Grupo de Estudos Estado, Política e Trabalho (UFPI) e do Núcleo de Pesquisas e Estudos em Estado Democrático e Sociedade Contemporânea (NEPES).

Francilene Brito da Silva, Universidade Federal do Piauí

Doutora em Educação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Brasil; professora adjunta no Centro de Ciências da Educação da Universidade Federal do Piauí, Brasil; líder do Núcleo de Estudos e Pesquisas Roda Griô (GEAfro/UFPI) e membro do Grupo de Pesquisa Culturas e Identidades no Cotidiano (UERJ).

Referências

ANDRADE, A. C.; FELIPE, E.; MEDEIROS, S. A. Da pedagogia tradicional a uma aprendizagem significativa. Episteme Transversalis, Volta Redonda, v. 11, n. 2, 2020. Disponível em: http://revista.ugb.edu.br/ojs302/index.php/episteme/article/view/2146. Acesso em: 14 nov. 2021.

ARROYO, M. Currículo e a pedagogia de Paulo Freire. In: RIO GRANDE DO SUL. Secretaria de Educação. Caderno pedagógico 2: Semana Pedagógica Paulo Freire. Porto Alegre: Corag, 2001a. p. 42-54.

BEISIEGEL, C. R. Paulo Freire. Recife: Fundação Joaquim Nabuco; Massangana, 2010. (Coleção Educadores).

BERINO, A. P. et al. As aventuras de Paulo Freire contra o meme egoísta: a luta de classes nas redes sociais. Periferia, Duque de Caxias, v. 11, n. 2, p. 178-202, 2019. DOI 10.12957/periferia.2019.37062. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/periferia/article/view/37062. Acesso em: 14 nov. 2021.

BRANDÃO, C. A educação popular na escola cidadã. Petrópolis: Vozes, 2002.

BRIGHENTE, M. F.; MESQUIDA, P. Paulo Freire: da denúncia da educação bancária ao anúncio de uma pedagogia libertadora. Pro-posições, Campinas, v. 27, n. 1, p. 155-177, 2016. DOI 10.1590/0103-7307201607909. Disponível em: https://www.scielo.br/j/pp/a/kBxPw6PW5kxtgJBfWMBXPhy/?lang=pt. Acesso em: 14 nov. 2021.

CAVALCANTI, C. R. et al. Educação e cultura na luta por emancipação da humanidade: ataques e resistências no governo Bolsonaro. Revista de Políticas Públicas, São Luís, v. 24, p. 312-330, 2020. DOI 10.18764/2178-2865.v24nEp312-330. Disponível em: https://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/rppublica/article/view/15148. Acesso em: 3 abr. 2021.

COSTA, C. A.; LOUREIRO, C. F. A interdisciplinaridade em Paulo Freire: aproximações político-pedagógicas para a educação ambiental crítica. Katálysis, Florianópolis, v. 20, n. 1, p. 111-121, 2017. DOI 10.1590/1414-49802017.00100013. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rk/a/5d4vHvd6QcrMYyPZNqMmfCr/?lang=pt. Acesso em: 14 nov. 2020.

ECCO, I.; NOGARO, A. A Educação em Paulo Freire como processo de humanização. In: CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO, 12., Curitiba, 2015. Anais [...]. Curitiba: EDUCERE, 2015.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 2003.

FREIRE, A. M. A. (org.). Pedagogia da libertação em Paulo Freire. São Paulo: Editora Unesp, 2001.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 67. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2013.

GADOTTI, M. Educação popular e educação ao longo da vida. Disponível em: https://www.paulofreire.org/images/pdfs/Educacao_Popular_e_ELV_Gadotti.pdf. Acesso em: 14 nov. 2021

GADOTTI, M. Boniteza de um sonho: ensinar-e-aprender com sentido. Novo Hamburgo: Feevale, 2003.

GOMES, R. C.; TONIOSSO, J. P. Paulo Freire e educação libertadora: percepções de docentes da educação de jovens e adultos de um município do interior de São Paulo. Cadernos de Educação, Bebedouro, v. 6, n. 1, 2019. Disponível em: https://www.unifafibe.com.br/revistasonline/arquivos/cadernodeeducacao/sumario/79/22042019220012.pdf. Acesso em: 14 nov. 2021.

GOMES, W. M.; MULLER, A. J. Paulo Freire: do (re)exílio brasileiro às cátedras norte-americanas. Revista Pedagógica, Chapecó, v. 21, p. 395-412, 2019. DOI 10.22196/rp.v22i0.4878. Disponível em: https://bell.unochapeco.edu.br/revistas/index.php/pedagogica/article/view/4878. Acesso em: 14 nov. 2021.

HADDAD, S. Porque o Brasil de Olavo e Bolsonaro vê em Paulo Freire um inimigo. Folha de São Paulo, São Paulo, 14 de abril de 2019. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/ilustrissima/2019/04/por-que-o-brasil-de-olavo-e-bolsonaro-ve-em-paulo-freire-um-inimigo.shtml. Acesso em: 14 nov. 2021.

KOHAN, W. O. Paulo Freire e o valor da igualdade em educação. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 45, 2019. DOI 10.1590/S1678-4634201945201600. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ep/a/fHZDML53D8X6xTsRzgHL8Qp/?lang=pt. Acesso em: 14 nov. 2020.

LORENZON, M.; BARCELLOS, G. B.; SILVA, J. S. Alfabetização científica e pedagogia libertadora de Paulo Freire: articulações possíveis. Signos, Lajeado, v. 36, n. 1, 2015. Disponível em: http://univates.br/revistas/index.php/signos/article/view/783. Acesso em: 14 nov. 2021.

LUCA, A.; MALACHIAS-INFANTE, M. E. Atualidade/necessidade do pensamento de Paulo Freire: a experiência da prática docente em um cursinho popular. Revista de Estudos Culturais, São Paulo, n. 5, 2020. DOI 10.11606/issn.2446-7693i5p39-62. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revistaec/article/view/170630. Acesso em: 3 abr. 2021.

MACHADO, F. S.; RIBEIRO, E. A.; LIMA, G. G. Contribuições da pedagogia progressista libertadora para a educação inclusiva frente ao contexto neoliberal. Educação & Linguagem, São Paulo, v. 23, n. 2, p. 141-162, 2020. DOI 10.15603/2176-1043/el.v23n2p141-162. Disponível em: https://www.metodista.br/revistas/revistas-metodista/index.php/EL/article/view/10739. Acesso em: 3 abr. 2021.

MACHADO, R. A fenomenologia como fundamento filosófico da pedagogia libertadora: uma análise histórico-crítica da teoria de Paulo Freire. Educação e Emancipação, São Luís, v. 12, n. 2, p. 292-320, 2019. DOI 10.18764/2358-4319.v12n2p292-320. Disponível em: https://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/reducacaoemancipacao/article/view/11492. Acesso em: 14 nov. 2021.

MACIEL, J. J. O método Paulo Freire: origens históricas, influências teóricas e aspectos metodológicos. In: CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO, 13., Curitiba, 2017. Anais [...]. EDUCERE: Curitiba, 2017.

MACIEL, K. F. O pensamento de Paulo Freire na trajetória da educação popular. Educação em Perspectiva, Viçosa, v. 2, n. 2, p. 326-344, jul./dez. 2011. Disponível em: http://acervo.paulofreire.org:8080/jspui/handle/7891/4304. Acesso em: 14 nov. 2021.

MARANHÃO, C.; SANTOS, F. C. P.; GOUVEIA, P. N. Teoria crítica e didática: um desafio para a educação contemporânea. REAd., Porto Alegre, v. 24, n. 1, p. 129-148, 2018. DOI 10.1590/1413-2311.186.65575. Disponível em: https://www.scielo.br/j/read/a/bLxjpbhtfQZFhcC4sDwDWTq/?lang=pt. Acesso em: 14 nov. 2020.

MARTINS, C. F. Gênero e sexualidade na educação contemporânea. ID Online Revista de Psicologia, Jaboatão dos Guararapes, v. 10, n. 33, p. 257-270, 2017. DOI 10.14295/idonline.v10i33.652. Disponível em: https://idonline.emnuvens.com.br/id/article/view/652. Acesso em: 14 nov. 2020.

MENEZES, M. G.; SANTIAGO, M. E. Contribuição do pensamento de Paulo Freire para o paradigma curricular crítico-emancipatório. Pro-Posições, Campinas, v. 25, n. 3, p. 45-62, set./dez. 2014. DOI 10.1590/0103-7307201407503. Disponível em: https://www.scielo.br/j/pp/a/QJxGZXzMDX4Qjpkxd5jRfFD/?lang=pt. Acesso em: 14 nov. 2020.

MUNDIM NETO, J. F. A crise da educação contemporânea e a escola: o que paira sobre o chão que pisamos? 2017. 197 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade de Brasília, Brasília, 2017. Disponível em: https://repositorio.unb.br/handle/10482/24454. Acesso em: 14 nov. 2020.

OLIVEIRA, F. F. Quero aprender a ler e escrever para deixar de ser sombras dos outros. REPECULT, Nova Iguaçu, v. 5, n. 8, p. 28-50, 2020. DOI 10.29327/211303.5.8-5. Disponível em: https://periodicos.ufrrj.br/index.php/repecult/article/view/514. Acesso em: 3 abr. 2021.

PEIXOTO, J.; ARAÚJO, C. H. S. Tecnologia e educação: algumas considerações sobre o discurso pedagógico contemporâneo. Educação & Sociedade, Campinas, v. 33, n. 118, p. 253-268, 2012. DOI 10.1590/S0101-73302012000100016. Disponível em: https://www.scielo.br/j/es/a/fKjYHb7qD8nK4MWQZFchr6K/?lang=pt. Acesso em: 14 nov. 2020.

PEREIRA, M. R. A desinformação como estratégia política: uma análise dos tweets de ataque à imprensa postados por Jair Messias Bolsonaro no ano de 2019. Aquila, Rio de Janeiro, v. 1, n. 24, p. 97-110, 2021. DOI 10.17648/revista-aquila.v1i24.149. Disponível em: https://ojs.uva.br/index.php/revista-aquila/article/view/149. Acesso em: 6 jan. 2022.

RAIC, D. F. F.; CARDOSO, M. C.; PEREIRA, S. A. C. A universidade pública em cenários neoliberais e fascistas: balbúrdias de resistência em tempos de Covid-19. Revista Eletrônica de Educação, São Carlos, v. 14, 2020. DOI 10.14244/198271994556. Disponível em: https://www.reveduc.ufscar.br/index.php/reveduc/article/view/4556. Acesso em: 3 abr. 2021.

SILVA, M. A.; KAYSER, A. M. O papel da educação contemporânea uma reflexão a partir da Pedagogia da Autonomia de Paulo Freire. Dynamis, Blumenau, v. 21, n. 2, p. 3-15, 2015. DOI 10.7867/1982-4866.2015v21n2p3-15. Disponível em: https://proxy.furb.br/ojs/index.php/dynamis/article/view/3560. Acesso em: 14 nov. 2020.

SILVA, W. R. Polêmica da alfabetização no Brasil de Paulo Freire. Trabalhos em Linguística Aplicada, Campinas, v. 58, n. 1, p. 219-240, 2019. DOI 10.1590/010318138654598480061. Disponível em: https://www.scielo.br/j/tla/a/PvXqBGP4mXFfRQqGk6LkCks/. Acesso em: 14 nov. 2020.

SOUSA, A. C.; PEREIRA, A. S. Paulo Freire, o andarilho da utopia: reflexões para a transformação social através da educação. Rev. Pemo, Fortaleza, v. 2, n. 2, maio 2020. DOI 10.47149/pemo.v2i2.3755. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/revpemo/article/view/3755. Acesso em: 3 abr. 2021.

SOUZA, G. C. A atualidade de Paulo Freire: no contexto do avanço do neoconservadorismo na educação brasileira. In: ABREU, J. M.; SOUZA, J. C. S. Educação e História da Educação no Brasil, Rio de Janeiro, 2018. p. 95-104. Disponível em: https://educacaopublica.cecierj.edu.br/artigos/18/23/educao-e-histria-da-educao-no-brasil. Acesso em: 3 abr. 2021.

SOUZA, J. C. S. Educação e História da Educação no Brasil. Educação Pública, Rio de Janeiro, v. 18, n. 23, 2018. Disponível em: https://educacaopublica.cecierj.edu.br/artigos/18/23/educao-e-histria-da-educao-no-brasil. Acesso em: 14 nov. 2020.

VASCONCELOS, M. L. M. C.; BRITO, R. H. P. Conceitos de educação em Paulo Freire: glossário. Petrópolis: Vozes, 2006.

VETTORASSI, A.; OLIVEIRA, D. D.; FREITAS, B. R. Direitos humanos no Brasil: os ataques às humanidades no governo Bolsonaro. Humanidades & Inovação, Palmas, v. 7, n. 20, p. 400-417, 2020. Disponível em: https://revista.unitins.br/index.php/humanidadeseinovacao/article/view/3816#:~:text=O%20objetivo%20%C3%A9%20demonstrar%20que,caracter%C3%ADsticas%20autorit%C3%A1rias%20e%20bases%20conservadoras. Acesso em: 14 nov. 2021.

ZITKOSKI, J. J.; TROMBETTA, S.; ALVES, J. E. Os fundamentos éticos da pedagogia libertadora segundo Paulo Freire. Revista Eletrônica do Curso de Ciências Contábeis, Taquara, v. 8, n. 2, p. 200-213, 2019. Disponível em: https://seer.faccat.br/index.php/contabeis/article/view/1282. Acesso em: 14 nov. 2020.

Downloads

Publicado

28-04-2023

Como Citar

SOUSA JUNIOR, P. de T. X.; RAMOS, L. da S.; SILVA, F. B. da. Educação libertadora na Contemporaneidade: reflexões sobre Paulo Freire e (des)governo Bolsonaro no Brasil. Revista de Educação Popular, Uberlândia, v. 22, n. 1, p. 282–298, 2023. DOI: 10.14393/REP-2023-66472. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/reveducpop/article/view/66472. Acesso em: 14 abr. 2024.