A teoria do espaço humeanana - (des)construção da geometria

Autores

  • Gustavo Cardoso Universidade Federal de Uberlândia
  • Carolina Miziara P. e Silva Universidade Federal de Uberlândia

DOI:

https://doi.org/10.14393/REPRIM.issn.2526-2106.v2n3a2017-06

Palavras-chave:

Hume, Espaço, Geometria, Demonstrativo, Probabilístico

Resumo

* Esse artigo apresenta resultados de um projeto de pesquisa que recebeu bolsas de Iniciação Científica financiada pelo Edital CNPq/UFU (01/2015) e de Iniciação Científica financiada pelo Edital Universal (01/2015) da FAPEMIG (Projeto APQ 02428-15).

** Discente do Curso Graduação em Filosofia pelo Instituto de Filosofia da Universidade Federal de Uberlândia (IFILO-UFU). Bolsista de Iniciação Científica sob a orientação do Prof. Dr. Marcos César Seneda. E-mail: carolina.passaglia@hotmail.com

*** Discente do Curso de Graduação em Filosofia pelo Instituto de Filosofia da Universidade Federal de Uberlândia (IFILO-UFU). Bolsista de Iniciação Científica sob a orientação do Prof. Dr. Marcos César Seneda. E-mail: gustavomacielcardoso@gmail.com

A teoria do espaço humeanana – (des) construção da geometria*

Resumo: O objetivo geral deste artigo é expor como Hume conceitua a ideia de espaço e como tal conceituação influi na construção da geometria empírica e, por conseguinte, na desconstrução da geometria concebida a partir de princípios demonstrativos. A certeza garantida pelas operações lógicas fundamentava a geometria no campo do conhecimento demonstrativo, juntamente com a matemática e a aritmética. No entanto, de acordo com Hume, o espaço é composto por pontos matemáticos dotados de cor e solidez e, porque tais pontos são tão diminutos, o homem não é capaz de percebê-los em sua singularidade. Assim, sua percepção não é tão precisa, de modo que as operações da geometria também não. A geometria, portanto, por tratar de um objeto impreciso, é deslocada para o campo do conhecimento probabilístico.

Palavras-chaves: Hume. Espaço. Geometria. Demonstrativo. Probabilístico.

The theory of humean space - the (de) construction of geometry

Abstract: The aim of this article is to expose how Hume conceives the idea of space and how this concept influences the construction of empirical geometry and therefore in the deconstruction of geometry conceived through demonstrative principles. The certainty guaranteed by logic operations underlays geometry in the field of demonstrative knowledge, along with mathematics and arithmetic. However, according to Hume, space is composed of mathematical points endowed with color and strength and because such points are so tiny, man is not able to see them in their uniqueness. Thus, their perception is not accurate, so that the geometry operations either. The geometry, therefore, for treating an inaccurate object, is relocated to the field of probabilistic knowledge.

Key-words: Hume. Space. Geometry. Demonstrative. Probabilistic.

Data de registro: 28/10/2017

Data de aceite: 17/11/2017

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gustavo Cardoso, Universidade Federal de Uberlândia

Instituto de Filosofia da Universidade Federal de Uberlândia

Carolina Miziara P. e Silva, Universidade Federal de Uberlândia

Instituto de Filosofia da Universidade Federal de Uberlândia

Referências

BAYLE, Pierre. Dictionaire historique et critique. 3Eme ed. revue, corrigée et aumentée par l‟auteur. Rotterdam: Michel Bohn: 1820. T. IV (T-Z)

Historical and Critical Dictionary: Selections. [s.l.]: The Bobbsmerrill Company, Inc., 1965. Translated, with an Introduction and Notes, by RICHARD H. POPKIN.

BAXTER, Donald L. M. Hume’s Theory of Space and Time in Its Skeptical Context. In: NORTON, David Fate; TAYLOR, Jacqueline. The Cambridge Companion to Hume. New York: Cambridge University Press: 2009. p. 105-136. https://doi.org/10.1017/CCOL9780521859868.004

CASSIRER, Ernst. El problema del conocimiento en la filosofia y en la ciencia modernas. 3. ed. México: Fondo de Cultura Economica, 1986. Vol. II. Tradução de Wenceslao Roces.

FALKENSTEIN, Lorne. Space and Time. In: TRAIGER, Saul. The Blackwell guide to Hume’s Treatise. Oxford: The Blackwell Publishing: 2006. p. 59-76. https://doi.org/10.1002/9780470776377.ch4

FOLSCHEID, Dominique; WUNENBURGER, Jean-Jacques. Metodologia filosófica. São Paulo: Martins Fontes, 1999. Tradução de Paulo Neves.

FRASCA-SPADA, Marina. Space and the Self in Hume's Treatise. Madrid: Cambridge University Press, 1998.

HUME, David. A treatise of human nature. Edited by David Fate Norton and Mary J. Norton. Oxford: Oxford University Press, 2000.

Tratado da natureza humana: uma tentativa de introduzir o método experimental de raciocínio nos assuntos morais. Tradução de Débora Danowski. 2 ed. rev. e ampliada. São Paulo: Ed. UNESP, 2009.

MERRIL, R. Kenneth. Historical Dictionary of Hume’s Philosophy: Historical Dictionaries of Religions, Philosophies, and Movements. No. 86. Plymouth: Scarecrow Press Inc.: 2008. (Entries: Abstract Ideas; Space and Time and Pierre Bayle).

SMITH, Norman Kemp. The philosophy of David Hume: a critical study of its origins and central doctrines. With a new introduction by Don Garrett. New York: Palgrave Macmillan, 2005.

Downloads

Publicado

2017-06-30

Como Citar

Cardoso, G., & Miziara P. e Silva, C. (2017). A teoria do espaço humeanana - (des)construção da geometria. Revista Primordium, 2(3). https://doi.org/10.14393/REPRIM.issn.2526-2106.v2n3a2017-06

Edição

Seção

Artigos