Conhecimento como percepção em Teeteto de Platão

Autores

  • Adilson Júnior Pilotto Universidade Federal de Fronteira do Sul (UFFS)
  • Beatris Fátima Gaik Universidade Federal de Fronteira do Sul (UFFS)
  • Marcelo Pieruk Universidade Federal de Fronteira do Sul (UFFS)
  • Maria Luiza Ostrowski Universidade Federal de Fronteira do Sul (UFFS)
  • Monalisa Cristina Stempkowski Prilla Universidade Federal de Fronteira do Sul (UFFS)

DOI:

https://doi.org/10.14393/REPRIM-v1n1a2016-36622

Palavras-chave:

Conhecimento, Interpretação, Memória, Percepção., Teeteto

Resumo

Resumo: O presente artigo trata da investigação do conceito de conhecimento na obra Teeteto de Platão. Fazendo-o dialogar com outros autores, inclusive, contemporâneos, procurando trazer à realidade atual a busca encetada na antiguidade. O diálogo transcorreu, principalmente, entre Teeteto e Sócrates, sendo que aquele percorreu a conceituação desde a comparação entre conhecimento em si e suas aplicações; conhecimento como percepção; conhecimento como opinião verdadeira e conhecimento como opinião verdadeira acrescida da razão. Este trabalho restringiu-se ao conceito como percepção, dirigindo-se às imperfeições na captação dos sentidos físicos e o auxílio prestado pela memória. Quanto à percepção, constatou-se que sua participação na conceituação não podia ser exclusiva, tendo em vista as possibilidades de desvios no caminho das informações no percurso do exterior até à mente, até sua interpretação final. A este aspecto alia-se a participação da memória cuja função no processo envolvendo a percepção, atua no registro e armazenagem de informações, pois o que um indivíduo lembra também conhece. No entanto, o tema continua pendente na conceituação final, pois as coisas em si não são aprisionadas meramente pela linguagem. Conclui-se que o trabalho de definição do conhecimento ainda é tarefa de pesquisas mais aprofundadas, tendo em vista o farto material de trabalho à disposição para o estudo.

Palavras-chave: Conhecimento; Interpretação; Memória; Percepção; Teeteto.

 

Knowledge as perception on Plato’s Theatetus

Abstract: This article deals with the investigation of the concept of knowledge in the Plato's Theaetetus. Making the dialogue with other authors, including contemporary, seeking to bring the current reality the search initiated in antiquity. The dialogue went mainly between Theaetetus and Socrates, and he toured the concept from the comparison between knowledge itself and its applications; knowledge and perception; knowledge as true belief and knowledge as true belief plus the reason. This work was restricted to the concept as perception, addressing the shortcomings in capturing the physical senses and the aid provided by memory. As for the perception, it was found that participation in the concept could not be exclusive, given the possibilities for deviations in the way of information outside the route to the mind, to its final interpretation. In this aspect, it is combined with the participation of memory whose function in the case involving the perception, operates in the recording and storage of information, for an individual to remember, too, knows. However, the issue is still pending, the final concept, as things in themselves are not merely trapped by language. It is concluded that the definition of knowledge work is still further research task in view of the abundant labor material available for study.

Keywords: Knowledge; Interpreting; Memory; Perception; Teeteto.

 

Data de registro: 06/11/2017

Data de aceite: 30/11/2016

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adilson Júnior Pilotto, Universidade Federal de Fronteira do Sul (UFFS)

Acadêmico do 2° Semestre no Curso de Licenciatura em Filosofia da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), campus de Erechim. E-mail: adilsonpilotto@hotmail.com LATTES: http://lattes.cnpq.br/0038438113210239

Beatris Fátima Gaik, Universidade Federal de Fronteira do Sul (UFFS)

Acadêmica do 2° Semestre no Curso de Licenciatura em Filosofia da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), campus de Erechim. E-mail: bea.gaik@hotmail.com LATTES: http://lattes.cnpq.br/1258148747548484

Marcelo Pieruk, Universidade Federal de Fronteira do Sul (UFFS)

Acadêmico do 2° Semestre no Curso de Licenciatura em Filosofia da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), campus de Erechim. E-mail: mkpieruk@yahoo.com.br LATTES: http://lattes.cnpq.br/0762132231839470

Maria Luiza Ostrowski, Universidade Federal de Fronteira do Sul (UFFS)

Acadêmica do 2° Semestre no Curso de Licenciatura em Filosofia da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), campus de Erechim. E-mail: luizamariaostrowski@gmail.com

Monalisa Cristina Stempkowski Prilla, Universidade Federal de Fronteira do Sul (UFFS)

Acadêmica do 2° Semestre no Curso de Licenciatura em Filosofia da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), campus de Erechim. E-mail: monalisaprilla@hotmail.com

Referências

BORGES, P.A. Razão e sensação no Teeteto de Platão, 2009. Tese (Doutorado em Filosofia) - Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo. São Paulo, SP, 2009, 137 p. Disponível em: <http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8133/tde-22032010-121526/pt-br.ph>.Acesso em: 17 nov. 2011.

GUIMARÃES, R. R. Conhecimento e justificação na epistemologia da memória. 2009. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, RS, 2009. 85 p. Disponível em: <http://tede.pucrs.br/tde_arquivos/13/ TDE-2009-10-09T140353Z-2161/Publico/417435.pdf>. Acesso em: 21 set. 2011.

PLATÃO. A República. São Paulo, SP: Ed. Martin Claret, 2000, 319 p. (Coleção A Obra-Prima de Cada Autor, 36).

PLATÃO. Fédon. In: PLATÃO. Diálogos III: Fedro (ou do belo), Eutífron (ou da religiosidade), Apologia de Sócrates, Críton (ou do dever), Fédon (ou da alma). Tradução, textos complementares e notas de Edson Bini. Bauru/SP: EDIPRO, 2008.

PLATÃO. Teeteto. In: PLATÃO. Diálogos I: Teeteto (ou do conhecimento), Sofista (ou do ser), Protágoras (ou sofistas). Tradução, textos complementares e notas de Edson Bini. Bauru/SP: EDIPRO, 2007.

SCHÜLER, D. Literatura Grega. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1985. 176 p.

TAYLOR, C. Sócrates. Porto Alegre, RS: L&PM Ed., 2010. 144 p.

Downloads

Publicado

2016-12-12

Como Citar

PILOTTO, A. J.; GAIK, B. F.; PIERUK, M.; OSTROWSKI, M. L.; PRILLA, M. C. S. Conhecimento como percepção em Teeteto de Platão. PRIMORDIUM - Revista de Filosofia e Estudos Clássicos, Uberlândia, v. 1, n. 1, p. 89–103, 2016. DOI: 10.14393/REPRIM-v1n1a2016-36622. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/primordium/article/view/36622. Acesso em: 26 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos