Do conceito de Atividade Orientadora de Ensino às situações desencadeadoras de aprendizagem em pesquisas sobre ensino e formação de professores

Conteúdo do artigo principal

Flávia Dias de Souza
https://orcid.org/0000-0002-0586-433X
Claudiovane Parralego de Aguiar
https://orcid.org/0000-0002-2188-5405
Divanete Maria Bitdinger de Oliveira
https://orcid.org/0000-0002-8532-8990
Mariana Laís Batista
https://orcid.org/0000-0002-3985-9985

Resumo

O artigo tem como objetivo investigar como as situações desencadeadoras de aprendizagem podem ser elaboradas na direção da apropriação de um conceito matemático. O estudo centra-se no conceito de Atividade Orientadora de Ensino (AOE) como base teórico-metodológica para a organização do ensino e nas situações desencadeadoras de aprendizagem (SDA), desenvolvidas intencionalmente por meio de jogos, histórias virtuais e situações emergentes do cotidiano em pesquisas vinculadas ao Grupo de estudos e pesquisas sobre a Atividade Pedagógica. O caminho metodológico parte do levantamento de cinquenta pesquisas que envolvem o conceito de AOE e a formação de professores ou o ensino de matemática, em trabalhos vinculados aos pesquisadores do grupo ou de seus orientandos diretos, localizados a partir dos registros dos currículos Lattes. A análise das SDA nas pesquisas revela indícios do modo geral de organização do ensino e da formação que preservam princípios da AOE como a essência do conceito e a coletividade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Souza, F. D. de ., Aguiar, C. P. de ., Oliveira, D. M. B. de ., & Batista, M. L. . (2021). Do conceito de Atividade Orientadora de Ensino às situações desencadeadoras de aprendizagem em pesquisas sobre ensino e formação de professores. Ensino Em Re-Vista, 28(Contínua), e061. https://doi.org/10.14393/ER-v28a2021-61
Seção
ARTIGOS DE DEMANTA CONTÍNUA

Referências

AGUIAR, C. P. de. Processos de aprendizagem da docência com professores que ensinam matemática nos anos iniciais: a coletividade como princípio formativo. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-graduação em Educação em Ciências e Matemática. Universidade Federal do Paraná, 2018.

ARAUJO, E. S. Atividade orientadora de ensino: princípios e práticas para organização do ensino de matemática. Revista Paranaense de Educação Matemática, Campo Mourão, PR, v. 8, n. 15, p. 123-146, jan-jun. 2019. Disponível em: http://rpem.unespar.edu.br/index.php/rpem/article/view/1822. DOI: https://doi.org/10.33871/22385800.2019.8.15.123-146.

ARAÚJO, N. A. de. O professor em atividade de aprendizagem de conceitos matemáticos. Tese (Doutorado). Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, 2015. DOI: https://doi.org/10.11606/t.48.2016.tde-19102016-144907.

BEMME, L. S. B. Como entendemos a matemática ensinada nos anos iniciais? Com a palavra os licenciandos em matemática. Dissertação (Mestrado). Universidade Federal de Santa Maria, 2015.

BRANCO, A. R. A atividade de ensino do professor de matemática do sexto ano: sentidos da prática docente. Dissertação (Mestrado). Universidade Federal de São Paulo, 2018.

CARVALHO, R. J. da S. Investigando a apropriação dos nexos conceituais do sistema de numeração decimal no clube de matemática. Dissertação (Mestrado). Universidade Federal de Goiás, 2017.

CEDRO, W. L. O espaço de aprendizagem e a atividade de ensino: o Clube de Matemática. Dissertação (Mestrado). Faculdade de Educação: Universidade de São Paulo, 2004. DOI: https://doi.org/10.11606/d.48.2004.tde-21062005-104453.

CEDRO, W. L. O motivo e a atividade de aprendizagem do professor de Matemática: uma perspectiva histórico-cultural. Tese (Doutorado). Faculdade de Educação: Universidade de São Paulo, 2008. DOI: https://doi.org/10.11606/t.48.2008.tde-17122009-080649.

CEDRO, W. L.; MORETTI, V. D.; MORAES, S; P. G de. Desdobramentos da Atividade Orientadora de Ensino para a organização do ensino e para a investigação sobre a atividade pedagógica. Linhas críticas, Brasília, DF, v. 24, p. 431-452, 2018. DOI: https://doi.org/10.26512/lc.v24i0.21851.

COSTA, R. C. da. Materiais didáticos na atividade de ensino de matemática: significação dos artefatos mediadores por professores em formação contínua. Tese (Doutorado). Faculdade de Educação: Universidade de São Paulo, 2016. DOI: https://doi.org/10.11606/t.48.2016.tde-15082016-162237.

MORAES, S. P. G. de. Avaliação do Processo de Ensino e Aprendizagem em Matemática: contribuições da teoria histórico-cultural. Tese (Doutorado). Faculdade de Educação: Universidade de São Paulo, 2008. DOI: https://doi.org/10.11606/t.48.2008.tde-16032009-145709.

MOURA, M. O. de. A atividade de ensino como unidade formadora. Bolema, ano II, nº 12, 1996.

MOURA, M. O. de. (Org.) A atividade pedagógica na teoria histórico-cultural. 2a ed. Campinas: Autores Associados, 2016.

MOURA, M. O. de. et al. A atividade Orientadora de Ensino como unidade entre ensino e aprendizagem. In: MOURA, M. O. de (org.). A atividade pedagógica na teoria histórico-cultural. 2ª ed. Campinas: Autores Associados, 2016. (p. 93-125). DOI: https://doi.org/10.7213/rde.v10i29.3094.

MOURA, M. O. de; SFORNI, M. S. F.; LOPES, A. R. L.V. Objetivação do Ensino e o desenvolvimento do Modo Geral de Aprendizagem da Atividade Pedagógica. In MOURA, M. O. de (Org.). Educação escolar e pesquisa na teoria histórico-cultural. São Paulo: Edições Loyola, 2017.

MOURA, M. O. de, ARAUJO, E. S., SERRÃO, M. I. B. Atividade Orientadora de Ensino: fundamentos. Linhas Críticas, Brasília, DF, 2018, v.24 - Ahead of print, p.411-430. DOI: https://doi.org/10.26512/lc.v24i0.19817.

NASCIMENTO, C. P.; MOURA, M. O. de. Dos princípios às ações organizadoras da atividade pedagógica. In: PEDERIVA, P. L. M. et al (org). Educar na perspectiva histórico-cultural: diálogos vigotskianos. Campinas: Mercado de Letras, 2018. (p. 53-77).

PANOSSIAN, M. L., MORETTI, V. D., SOUZA, F. D. Relações entre movimento histórico e lógico de um conceito, desenvolvimento do pensamento teórico e conteúdo escolar. In: MOURA, M. O. (org). Educação escolar e pesquisa na teoria histórico-cultural. São Paulo: Loyola, 2017. (p. 125-152).

RUBTSOV, V. A atividade de aprendizado e os problemas referentes à formação do pensamento teórico dos escolares. In: GARNIER, C. et al. Após Vygotsky e Piaget: perspectivas social e construtivista. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996. (p. 129-137).

VIRGENS, W. P. das. Problemas desencadeadores de aprendizagem na organização do ensino: sentidos em movimento na formação de professores de matemática. Tese (Doutorado). Faculdade de Educação: Universidade de São Paulo, 2019. DOI: https://doi.org/10.11606/t.48.2019.tde-03102019-120541.

SILVA, D. S. G. A avaliação do movimento de ensinar e aprender matemática nos anos iniciais do ensino fundamental. Dissertação (Mestrado). Universidade Federal de Santa Maria, 2014.