Narrativas que contam uma história sobre um grupo escolar rural

Conteúdo do artigo principal

Mirian Maria Andrade
https://orcid.org/0000-0001-5004-6320
Grasielly dos Santos de Souza
https://orcid.org/0000-0001-6932-3754

Resumo

O artigo apresenta os resultados de uma pesquisa de mestrado que teve como objetivo elaborar compreensões sobre um Grupo Escolar Rural paranaense, uma experiência educacional pública implantada por volta da década de 1940 e extinta em meados da década de 1970, que representa um número pequeno no conjunto de escolas rurais paranaenses. Para tanto, mobilizamos a metodologia História Oral para produzir narrativas orais, cujos colaboradores foram professores e alunos desse Grupo Escolar. Ao analisar o que registram essas narrativas orais, por meio dos pressupostos de uma análise de singularidades, exercitamos uma escrita na vertente de uma análise narrativa ficcional, permitindo uma (re)construção da história da educação rural naquela comunidade. Disso resulta uma escola rural cheia de interpretações e possibilitando algumas percepções sobre o direito à educação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Andrade, M. M. ., & Souza , G. dos S. de . (2021). Narrativas que contam uma história sobre um grupo escolar rural. Ensino Em Re-Vista, 28(Contínua), e022. https://doi.org/10.14393/ER-v28a2021-22
Seção
DOSSIÊ - HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA

Referências

DELGADO, L. A. N. História Oral – memória, tempo, identidades. 2 ª ed Belo Horizonte: Editora Autêntica, 2010.

GARNICA, A. V. M. A experiência do labirinto: metodologia, história oral e educação matemática. São Paulo: Editora Unesp, 2008. 213 p.

GONZALES, K. G. Formar professores que ensinam matemática: uma história do movimento das Licenciaturas Parceladas no Mato Grosso do Sul. 2017. 534 f. Tese (Doutorado em Educação para a Ciência) – Faculdade de Ciências, Universidade Estadual Paulista - UNESP, Bauru, 2017.

LARROSA, J. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Tradução de João Wanderley Geraldi. Revista Brasileira de Educação, São Paulo, n. 19, p. 20-28, jan./abr. 2002. DOI: https://doi.org/10.1590/s1413-24782002000100003.

LARROSA, J. Tremores: escritos sobre experiências. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2016. 175 p.

LISPECTOR, C. A legião estrangeira, Rio de Janeiro: Rocco, 1964.

MARTINS-SALANDIM, M. E. A Interiorização dos cursos de Matemática no estado de São Paulo: um exame da década de 1960. 2012. 379 f. Tese (Doutorado em Educação Matemática) - Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista - UNESP, Rio Claro, 2012.

MATUCHESKI, S. Diferenciação e Padronização: um estudo sobre o setor litoral da Universidade Federal do Paraná. 2016. 458f. Tese (Doutorado em Educação Matemática) – Instituto de Geociências e Ciências Exatas – Universidade Estadual Paulista – UNESP, Rio Claro, 2016.

PORTELLI, A. História Oral como arte da escuta. São Paulo: Letra e voz, 2016.

SOUZA, G. S. Da fuligem à edificação do Grupo Escolar Rural Usina Bandeirantes: narrativas que contam história(s). 2019. 161f. (Dissertação de Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Ensino de Matemática, Universidade Tecnológica Federal do Paraná – UTFPR, Londrina – PR, 2019.

TIZZO, V. S. Mobilizações de narrativas na (e para a) formação de professores: potencialidades no (e a partir do) Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência. 2019. 488 f. Tese (Doutorado) – Instituto de Geociências e Ciências Exatas - Universidade Estadual Paulista – UNESP, Rio Claro, 2019.

WHITE, H. Trópicos do Discurso: ensaios sobre a crítica da cultura 2.ed. 1reimpr. Tradução de Alípio Correia de Franca Neto. São Paulo: Edusp, 2014 (Ensaios de Cultura; 6).