Representações sociais sobre a escola e seu impacto na constituição identitária de licenciandos em Química

Conteúdo do artigo principal

Camila Lima Miranda
https://orcid.org/0000-0002-3809-2882
Vera Maria Nigro de Souza Placco
https://orcid.org/0000-0001-9515-2370
Daisy de Brito Rezende
https://orcid.org/0000-0001-7715-0427

Resumo

O presente artigo apresenta resultados de uma pesquisa que objetivou, por meio do diálogo entre duas teorias: a das representações sociais e da identidade profissional de Claude Dubar, investigar as representações sociais (RS) sobre escola e sua influência na constituição da identidade profissional de licenciandos em Química egressos do sistema público de ensino. A partir da análise das entrevistas foi possível depreender que o compartilhar de RS acerca de um objeto não implica, necessariamente, em modos singulares de atuação. Os jovens, embora compartilhem uma RS do professor atuante nesse sistema de ensino como um profissional com uma formação deficiente, a qual conduz a uma atuação em sala de aula de baixa qualidade, agem de modo antagônico. Atuar como professor na rede pública de ensino pode implicar, para uns, assumir essa atribuição de baixa qualidade, enquanto, para outros, vincula-se à possibilidade de atuar de modo oposto àquele retratado nesta RS.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Miranda, C. L. ., Placco, V. M. N. de S. ., & Rezende, D. de B. . (2020). Representações sociais sobre a escola e seu impacto na constituição identitária de licenciandos em Química. Ensino Em Re-Vista, 27(1), 138–157. https://doi.org/10.14393/ER-v27n1a2020-6
Seção
Dossiê O caminho se faz caminhando: formação docente no fazer e refazer

Referências

ABRIC, J.C. O estudo experimental das representações sociais. In: JODELET, D. (Org.). As representações sociais. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2001. p. 155-171.

AZANHA, J.M.P. Cultura Escolar Brasileira: um programa de pesquisa. Educação: Temas polêmicos. São Paulo: Martins Fontes, 1995, p. 67-78.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, tradução L. A. Reto & A. Pinheiro, 1977.

BOURDIEU, P. Escritos de educação. 16. ed. Petrópolis: Vozes, 2015.

______; PASSERON, J-C. A reprodução: elementos para uma teoria do sistema de ensino. 6.ed. Petrópolis: Vozes, 2013.

CANDAU, V. M. Diferenças Culturais, Interculturalidade e Educação em Direitos Humanos. Educação e Sociedade, v.33, p. 235-250, 2012.

DUBAR, C. Formes identitaires et socialisation professionnelle. Revue Française de Sociologie, v. 33, n. 33-4; p. 505-529, 1992. Disponível em: http://www.persee.fr/web/revues/home/prescript/article/rfsoc_00352969_1992_num_33_4_5622. Acesso em: 17 jun. 2015.

______. A socialização: construção das identidades sociais e profissionais. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

______. A crise das identidades: A interpretação de uma mutação. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2009.

FREIRE, P. Educação como prática de liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1967.

______. Pedagogia da autonomia. 25.ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2002.

______. Pedagogia do oprimido. 44.ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2005.

JODELET, D. Representações sociais: um domínio em expansão. In: JODELET, D. (Org.). As representações sociais. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2001. p. 17- 44.

LIBÂNEO, J. C.; OLIVEIRA, J. F.; TOSCHI, M. S. Educação escolar: políticas, estrutura e organização. 10⁰ ed. São Paulo: Cortez, 2012.

LÜDKE, M; ANDRE, M. E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo, SP: EPU, 1986.

MENDONÇA, S. G. L. A crise de sentidos e significados na escola: a contribuição do olhar sociológico. Cadernos Cedes, v. 31, n. 85, p. 341-357, 2011.

MIRANDA, C. L. As representações sociais de licenciandos em Química sobre “Ser Professor”. São Paulo, 2014. Dissertação de Mestrado – Faculdade de Educação, Instituto de Física, Instituto de Química e Instituto de Biociências - Universidade de São Paulo.

______. As representações sociais de escola e docência e a constituição identitária de licenciandos em Química. São Paulo, 2018. Tese de doutorado – Faculdade de Educação, Instituto de Física, Instituto de Química e Instituto de Biociências - Universidade de São Paulo.

______., PLACCO, V. M. N. S.; REZENDE, D. B. A Teoria das Representações Sociais e a Identidade Profissional na perspectiva de Claude Dubar: contribuições para a compreensão da profissão docente In: MISSIAS-MOREIRA, R.; SALES, Z. N.; FREITAS, V. L. C.; OLIVEIRA, D. C. (Orgs.). Representações Sociais, Educação e Saúde: um enfoque multidisciplinar. 1 ed. Curitiba: CRV, 2017, v.3, p. 59-74.

______., PLACCO, V. M. N. S.; REZENDE, D. B. As atribuições dos “outros significativos e dos outros generalizados” na constituição identitária de licenciandos em Química. Educação e Cultura Contemporânea, v. 15, n. 41, p. 230-259, 2018.

________.; PLACCO, V. M. N. S. ; REZENDE, D. B. As representações sociais de docência e a constituição identitária de licenciandos em Química. Revista Educação em Questão (Online), v. 57, n. 54, p. 1-25, 2019.

MOSCOVICI, S. Das representações coletivas às representações sociais: elementos para uma história. In: JODELET, D. (Org.). As representações sociais. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2001. p. 45-66.

______. A psicanálise, sua imagem e seu público. Petrópolis: Vozes: 2012.

______. Representações sociais: investigações em psicologia social. 10⁰ed. Petrópolis: Vozes, 2013.

SANTOS, W. L. P. Educação Científica Humanística em Uma Perspectiva Freireana: Resgatando a Função do Ensino de CTS. Alexandria Revista de Educação em Ciência e Tecnologia, v.1, n.1, p. 109-131, 2008.

SEE-SP. Cerca de 18,3 mil professores recebem reajuste salarial nesta terça-feira (7). Disponível em: http://www.educacao.sp.gov.br/noticias/cerca-de-18-3-mil-professores-recebem-reajuste-salarial-nesta-terca-feira-7. Acesso em 27 jun. 2017.

WACHELKE, J. F. R.; CAMARGO, B. V. Representações Sociais, Representações Individuais e Comportamento. Revista Interamericana de Psicología/Interamerican Journal of Psychology, v. 41, n. 3, p. 379-390, 2007.

YOUNG, M. F. D. Para que servem as escolas?. Educação e Sociedade, v. 28, n. 101, p. 1287-1302, 2007.