As dimensões da criatividade no contexto da resolução de problemas matemáticos

Conteúdo do artigo principal

Célia Barros Nunes
https://orcid.org/0000-0002-2151-6650
Manoel dos Santos Costa
https://orcid.org/0000-0002-8774-9633
Marianne Santos Talher
https://orcid.org/0000-0001-5360-9715

Resumo

O presente artigo pretende analisar e interpretar as dimensões da criatividade matemática aflorada em alunos do 5o ano de escolaridade, quando envolvidos em tarefas sobre o conceito de área, centradas na resolução de problemas. Optou-se por uma abordagem qualitativa de cunho descritivo e interpretativo, no qual são apresentadas ideias fundamentais sobre Criatividade e Resolução de Problemas. Em seguida, a Metodologia de investigação, ressalta como se deu a coleta de dados. Na análise e interpretação dos dados, percebeu-se que o trabalho desenvolvido com os alunos em torno da criatividade proporcionou variadas experiências, ricas e desafiantes, como seja a oportunidade de novas aprendizagens matemáticas, uma boa interação, socialização e discussão das estratégias utilizadas por eles, apoiadas em suas intuições e conhecimentos prévios. Outra percepção é que as dimensões da criatividade foram afloradas, quando estavam a pensar de modos diferentes e de produzirem um bom número de resoluções sobre o problema.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Nunes, C. B. ., Costa, M. dos S. ., & Talher, M. S. . (2019). As dimensões da criatividade no contexto da resolução de problemas matemáticos. Ensino Em Re-Vista, 26(Especial), 1195–1216. https://doi.org/10.14393/ER-v26nEa2019-11
Seção
Artigos

Referências

ALLEVATO, N. S., ONUCHIC, L. R. Ensino-aprendizagem-avaliação de Matemática: por que através da resolução de problemas? In L. R. Onuchic, N. S. Allevato, F. C. Noguti, & A. M. Justulin (Org.), Resolução de Problemas: teoria e prática (pp. 35–52). Jundiaí: Paco Editorial, 2014.

ANDRADE, C.P.; ONUCHIC, L. R. Perspectivas para a Resolução de Problemas no GTERP. In: ONUCHIC, L. R; LEAL JÚNIOR, L. C.; PIRONEL, M. (Orgs.) Perspectivas para a Resolução de Problemas. 1ª edição. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2017, p. 433-466.

AMARAL, N. A criatividade matemática no contexto de uma competição de resolução de problemas. 2016. 446 f. Tese (Doutorado em Educação, especialidade de Didática da Matemática) – Instituto de Educação, Universidade de Lisboa, Lisboa, Portugal, 2016.

BOAVIDA, A., PAIVA, A., CEBOLA, G., VALE I., Pimentel, T. A experiência Matemática no Ensino Básico - Programa de Formação Contínua em Matemática para Professores dos 1.º e 2.º Ciclos do Ensino Básico. Lisboa: Ministério da Educação - Direcção-Geral de Inovação e de Desenvolvimento Curricular, 2008.

BOGDAN, R. C.; BIKLEN, S. K. Investigação qualitativa em Educação. 1ª edição. Porto Editora, 1994.

DINIZ, M. I. S. V. et al. A matemática das sete peças do Tangram. São Paulo: IMS-USP, 1995.

GONTIJO, C. H. Técnicas de criatividade para estimular o pensamento matemático. Revista Educação e Matemática – Revista da Associação de Professores de Matemática, n. 135, p. 16-20, nov./dez. 2015.

GONTIJO, C. H. Relações entre criatividade, criatividade em matemática e motivação em matemática de alunos do Ensino Médio. 2007. 206 f. Tese (Doutor em Psicologia) – Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Brasília, 2007.

HERMÍNIO, P. H. Matemática financeira - um enfoque de resolução de problemas como metodologia de ensino e aprendizagem. 2008. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) - UNESP, Rio Claro, São Paulo, 2008.

HOUAISS, A. Dicionário da Língua Portuguesa. 2ª reimpressão. Instituto Antônio Houaiss. Rio de Janeiro: Objetiva, 2007.

MORAIS, M. F. Criatividade: Conceitos e desafios. Revista Educação e Matemática – Revista da Associação de Professores de Matemática, n. 135, p. 3-7, nov./dez. 2015.

ONUCHIC, L. R. A resolução de problemas na educação matemática: onde estamos? E para onde iremos? Revista Espaço Pedagógico, Passo Fundo, v. 20, n. 1, p. 88-104, jan./jun. 2013.

ONUCHIC, L. R. Ensino-Aprendizagem de Matemática através da resolução de problemas. In: BICUDO, Maria Aparecida Viggiani (org). Pesquisa em Educação Matemática: Concepções e Perspectivas. São Paulo, SP: Editora UNESP, 1999, p. 199-218.

PINHEIRO, S.; VALE, I. Formulação de Problemas e criatividade na aula de matemática. In: Fernandes, J. A., Martinho, M. H., Tinoco, J., Viseu, F. (Orgs.) (2013). Actas do XXIV Seminário de Investigação em Educação Matemática. APM & CIEd da Universidade do Minho.

POLYA, G. A arte de resolver problemas. Rio de Janeiro: Interciência, 2006.

SILVER, E. Fostering creativity through instruction rich in mathematical problem solving and problem posing. ZDM – The International Journal on Mathematics Education, v. 29, n. 3, p. 75-80, 1997.

TOLEDO, M.; TOLEDO, M. Didática de Matemática: como dois e dois: a construção da matemática. São Paulo: FTD, 1997. p. 271-275/316-318.

VALE, I. Resolução de Problemas uma tema em contínua discussão: vantagens das resoluções visuais. In: ONUCHIC, L.R; LEAL JÚNIOR, L.C.; PIRONEL, M. (Orgs.) Perspectivas para a Resolução de Problemas. 1ª edição. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2017, p. 131-162

VALE, I. A criatividade na (re)soluções visuais de problemas. Revista Educação e Matemática – Revista da Associação de Professores de Matemática, n. 135, p. 9-15, nov./dez. 2015.

VALE, I.; PIMENTEL, T. Raciocinar com padrões figurativos. In: Domingos, A. et al. (Eds.) Investigação em Educação Matemática 2013: Raciocínio matemático, pp. 205-222. Penhas de Saúde:SPIEM.

VALE, I. As Tarefas de Padrões na Aula de Matemática: Um Desafio para Professores e Alunos. Interações, v. 8, n. 20, p. 181-207, 2012

VAN DE WALLE, J. A. Matemática no ensino fundamental: formação de professores e aplicação em sala de aula. Tradução: Paulo H. Colonese. 6. ed. Porto Alegre: Artmed, 2009.

VIEIRA, G.; ALLEVATO, N. V. Do ensino através da resolução de problemas abertos às investigações matemáticas: possibilidades para aprendizagem matemática. Quadrante. Vol 25. n. 1, p. 113-131, 2016.