O método direto no ensino de línguas estrangeiras no Colégio Pedro II na década de 1930

Conteúdo do artigo principal

Jonathas de Paula Chaguri
http://orcid.org/0000-0002-7525-9653
Maria Cristina Gomes Machado
https://orcid.org/0000-0002-7359-4562

Resumo

O objeto deste texto é apresentar como se constituiu o uso do método direto nas aulas de línguas estrangeiras no ensino secundário brasileiro no Colégio Pedro II ao longo da década de 1930. O responsável por implementar esse método, no ensino secundário, foi o professor-chefe de francês Antônio Carneiro Leão do Colégio Pedro II. A implantação deste método no programa do ensino das línguas estrangeiras no Pedro II possibilitou a superação do modelo de uma escola tradicional que enfatizava um ensino de línguas estrangeiras de forma livresco. Isso ocorreu devido o engajamento no ideário de uma escola ativa, que buscou fortalecer as capacidades do educando para o meio de produção, mediante atividades que atendessem as suas necessidades, de forma funcional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Chaguri, J. de P. ., & Machado, M. C. G. . (2020). O método direto no ensino de línguas estrangeiras no Colégio Pedro II na década de 1930. Cadernos De História Da Educação, 19(2), 575–596. https://doi.org/10.14393/che-v19n2-2020-18
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Jonathas de Paula Chaguri, Universidade de Pernambuco (Brasil)

http://orcid.org/0000-0002-7525-9653
http://lattes.cnpq.br/2542979297222110
jo_chaguri@hotmail.com

Maria Cristina Gomes Machado, Universidade Estadual de Maringá (Brasil)

Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq
https://orcid.org/0000-0002-7359-4562
http://lattes.cnpq.br/3874168724032825
mcgm.uem@gmail.com

Referências

ANDRADE, O. G; SANCHES, G. M. M. B. Aprendendo com o Lúdico. In: O DESAFIO DAS LETRAS, 2., 2004, Rolanda, Anais... Rolanda, 2005.

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Manifestos dos pioneiros da Educação Nova (1932) e dos educadores 1959. Recife: Fundação Joaquim Nabuco, Editora Massangana, 2010. (Coleção Educadores).

BRASIL. Ministério da Educação, Cultura e Saúde. Instrução para Execução do Decreto nº 20.833, de 21 de dezembro de 1931. Diário Oficial, 9 de março de 1932, p. 4240-4241. Rio de Janeiro: Distrito Federal, 1932. Acesso em: http://www.jusbrasil.com.br//diarios/1997679/pg-8-secao-1-diario-oficial-da-uniao-dou-de-09-03-1932.

BRASIL. Ministério da Educação, Cultura e Saúde. Decreto nº 20.833, de 21 de dezembro de 1931. Diário Oficial, 24 de dezembro de 1931, p. 20.626. Rio de Janeiro: Distrito Federal, 1931.Acesso em: 1930-1939/decreto-20833-21-dezembro-1931-508467-publicacaooriginal-1-pe.html.

CARDOSO, C. F. Iconografia e História. Resgate – Revista Interdisciplinar de Cultura, Campinas, v. 1, n. 1, p. 9-18, 1990.

CARNEIRO LEÃO, A. O Ensino das Línguas Vivas: seu valor, sua orientação científica. São Paulo: Companhia Nacional, 1935.

CARNEIRO LEÃO, A. O Ensino das Línguas Vivas: uma experiência brasileira. Rio de Janeiro: Serviço de Publicações do Instituto de Pesquisas, 1934.

CARNEIRO LEÃO, A. Tendências e Diretrizes da Escola Secundária: aspectos da sociologia educacional. Rio de Janeiro: Typ. Jornal do Commercio, 1936.

CHAGAS, R. V. C. Didática Especial de Línguas Modernas. 2. ed. São Paulo: Editora Nacional, 1967.

CHAGURI, J. P. Antônio Carneiro Leão e a Reforma das Línguas Estrangeiras no Ensino Secundário Brasileiro (1930-1934).2017. 338 f.(Tese de Doutorado) - Universidade Estadual de Maringá, Maringá, 2017.

CHAGURI, J. P. O ensino do espanhol com atividades lúdicas para aprendizes brasileiros. Revista X, Curitiba, v. 02, nº. 08, p. 73-89, 2009.

CHAGURI, J. P. O Jogo como Recurso Lúdico no Ensino do Espanhol para Crianças. In: NADIN, O. L.; LUGLI, V. C. P. (Org.). Espanhol como Língua Estrangeira: reflexões teóricas e propostas didáticas. v. 16. Campinas: Mercado de Letras, 2013. p. 113-126.

CHAGURI, J. P.; BERTO, J. C. B. (Org.). Pesquisas em História da Educação e Linguística Aplicada: novos olhares para o ensino de línguas no Brasil. Campinas: Pontes Editores, 2018.

CHAGURI, J. P.; MACHADO, M. C. G. Guia de Fontes da Bibliografia de e sobre Carneiro Leão. Uberlândia: Navegando Publicações, 2017. Acesso em: <https://www.editoranavegando.com/copia-historia-da-educacao>. Acesso em 05 ago. 2017.

CHAGURI, J. P.; MACHADO, M. C. G. A Proposta de Carneiro leão para a Reforma das Línguas Estrangeiras no Brasil (1930-1940). In: CHAGURI, J. P.; BERTO, J. C. B. (Org.). Pesquisas em História da Educação e Linguística Aplicada: novos olhares para o ensino de línguas no Brasil. Campinas: Pontes Editores, 2018. p. 115-154.

CHAGURI, J. P; TONELLI, J. R. A. Atividades lúdicas no ensino de línguas estrangeiras para crianças. In: TONELLI, J. R. A; CHAGURI, J. P (Org.). Espaço para Reflexão sobre Ensino de Línguas. Maringá: Eduem, 2014. p. 277-300.

DORIA, E. Memória Histórica Comemorativa do 1º Centenário do Colégio de Pedro Segundo:2 de dezembro de 1837 - 2 de dezembro de 1937. Rio de Janeiro: Ministério da Educação, Cultura e Saúde, 1937.

FAUSTO, B. História do Brasil. 14. ed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2012.

FONSECA, S. G. Ser Professor no Brasil: história oral de vida. 3. ed. Campinas: Papirus, 1997.

GERALDI, J. W. Prefácio: passado e futuros entrelaçados. In: CHAGURI, J. P.; BERTO, J. C. B. (Org.). Pesquisas em História da Educação e Linguística Aplicada: novos olhares para o ensino de línguas no Brasil. Campinas: Pontes Editores, 2018. p. 9-12.

GOMES, R. B. Inglês ao alcance de todos: a instituição do método direto para o ensino de línguas no Brasil. 2014. 106 f. (Dissertação de Mestrado) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2014.

GOMES, R. B. O Método Direto no Brasil: as dificuldades em romper com o tradicional. In: CHAGURI, J. P.; BERTO, J. C. B. (Org.). Pesquisas em História da Educação e Linguística Aplicada: novos olhares para o ensino de línguas no Brasil. Campinas: Pontes Editores, 2018. p. 155-178.

HOWATT, A.; WIDDOWSON, H. A History of English Language. 2. ed. Oxford: Oxford University Press, 2004.

HOWATT, A. A History of English Language Teaching. Oxford: Oxford University Press, 1985.

JUNQUEIRA SCHMIDT, M. O Ensino Científico das Línguas Modernas. Rio de Janeiro: Briguiet & Cia, 1935.

KELLY, L. G. 25 Centuries of Language Teaching. Rowley: Newburry House Publishers, 1969.

KERSCHENSTEINER, G. La Escula del Trabajo. In: LUZURIAGA, L. (Org.). Ideas Pedagógicas del Siglo XX. 4. ed. Buenos Aires: Editorial Losada, 1992. p. 125-135.

LARSEN-FREEMAN, D. Techniques and Principles in Language Teaching. New York: Oxford University Press, 2008.

LEFFA, V. J. O Ensino de Línguas Estrangeiras no Contexto Nacional. Contexturas - APLIESP, São Paulo, n. 4, p. 13-24, 1999. https://doi.org/10.17851/2237-2083.20.2.389-411.

LEFFA, V. J. Metodologia do Ensino de Línguas. In: BOHN, H.; VANDRESEN, P. (Org.). Tópicos em Linguística Aplicada: o ensino de línguas estrangeiras. Florianópolis: Editora da UFSC, 1988. p. 211-236.

LEFFA, V. J. Ensino de Línguas: passado, presente e futuro. Rev. Est. Ling., Belo Horizonte, v. 20, nº 2, p. 389-41, 2012.

LOPES, M. G. Jogos na Educação: criar, fazer e jogar. 6. ed. São Paulo: Cortez, 2005.

LIMA, R.; MACHADO, M. C. G. Carneiro Leão: considerações acerca da sociologia educacional. Educação, Santa Maria, v.40, n.1, p.143-154, 2015. https://doi.org/10.5902/1984644413722.

MACHADO, M. C. G. Carneiro Leão e a Questão da Educação Superior. Revista Brasileira de História da Educação, Maringá, v. 8, n. 2, p. 103-121, 2008.

MENDONÇA, S. C. Carneiro Leão: sonhos e frustrações na Diretoria de Instrução Pública do Distrito Federal (1922-1926). 1997. 79 f. (Dissertação de Mestrado) - Faculdade de Educação, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1997.

MENEZES E. T.; SANTOS, T. H. Verbete Escola Nova. In: Dicionário Interativo da Educação Brasileira – Educa Brasil. São Paulo: Midiamix, 2001. Acessado em: <http://www.educabrasil.com.br/escola-nova/>. Acesso em 24 set. 2017.

OLIVEIRA, L. A. Métodos de Ensino de Inglês: teorias, práticas e ideologias. São Paulo: Parábola Editorial, 2014.

PAIVA, V. L. M. O. História do Material Didático. In: DIAS, R.; CRISTOVÃO, V. L. L. (Org.). O Livro Didático de Língua Estrangeira: múltiplas perspectivas. Mercado de Letras: 2009. p. 17-56.

SOLDATELLI, I. M. D. O elemento lúdico no ensino da língua espanhola nas séries iniciais do ensino fundamental. In: JORNADA DE ESTUDOS HISPÂNICOS – ESPANHOL: LÍNGUA PARA O PRESENTE! LÍNGUA PARA O FUTURO!, 3º, 2005, Londrina, Anais... Londrina, 2005.

SZUNDY, P. T. C. A Construção do Conhecimento do Jogo e sobre o Jogo: ensino e aprendizagem de LE e formação reflexiva. 2005. 280 f. Tese (Doutorado em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem) – Laboratório de Estudos da Linguagem, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2005.

TONELLI, J. R. A. O uso de histórias infantis no ensino de inglês para crianças: analisando o gênero textual história infantil sob a perspectiva do interacionismo sociodiscursivo. Acta Scientiarum Language and Culture, Maringá, v. 30, nº 1, p. 19-27, 2008. https://doi.org/10.4025/actascilangcult.v30i1.4054.

TONELLI, J. R. A. Jogos de Leitura e Ensino de Línguas. In: ENCONTRO CIENTÍFICO DO CURSO DE LETRAS - FACCAR, 2º, 2004, Rolândia, Anais... Rolândia, 2004.