O TRABALHO DE CAMPO NO ENSINO DE GEOGRAFIA

Autores

  • Adriany de Avila Melo Sampaio Universidade Federal de Uberlandia http://orcid.org/0000-0003-4428-8395
  • Adriano Rodrigues de Souza De La Fuente Universidade Federal de Uberlândia Doutorando PPGEO/IG/UFU

Palavras-chave:

Metodologia, Prática docente, Percepção espacial, Desenvolvimento do aluno.

Resumo

Propõe-se neste artigo refletir sobre a prática do Trabalho de Campo como metodologia na construção do conhecimento geográfico. Para isso, discute-se sobre a Geografia e sua importância na leitura e percepção espacial, o percurso da prática de Trabalho de Campo na história do pensamento geográfico, as potencialidades desse tipo de atividade para o ensino e a aprendizagem na escola do século XXI. As abordagens levaram em consideração o Ensino de Geografia na perspectiva da educação como instrumento de transformação social e, a escola como um dos lugares onde ocorre o desenvolvimento dos sujeitos para o enfrentamento das desigualdades na sociedade capitalista contemporânea por meio de uma formação crítica. Os resultados convergem para a importância do Trabalho de Campo no processo de ensinar e aprender Geografia com expressivo potencial interdisciplinar, apesar dos recorrentes empecilhos para que esse tipo de ação não se concretize.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adriany de Avila Melo Sampaio, Universidade Federal de Uberlandia

Professora Doutora do Instituto de Geografia da Universidade Federal de Uberlândia.

Adriano Rodrigues de Souza De La Fuente, Universidade Federal de Uberlândia Doutorando PPGEO/IG/UFU

Mestre em Geografia. Professor da Educação Básica Rede Estadual de Minas Geraisi.

Downloads

Publicado

11-07-2019

Como Citar

Melo Sampaio, A. de A., & De La Fuente, A. R. de S. (2019). O TRABALHO DE CAMPO NO ENSINO DE GEOGRAFIA. Caminhos De Geografia, 20(69), 451–466. Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/41549

Edição

Seção

Artigos