Adsorção de Candida albicans em resinas utilizadas em bases de próteses removíveis

Authors

  • Ramon Ferreira Félix da Silva Universidade de Franca
  • Carlos Henrique Gomes Martins Universidade de Franca
  • Adriana Helena Chicaro Vinholis Universidade de Franca
  • Rodrigo Sant´Anna Aguiar dos Reis Instituto de Odontologia
  • Soraia Marangoni Universidade de Franca
  • Talita Telles de Souza Universidade de Franca
  • Anaísa Leal Barbosa Universidade de Franca
  • Luciana Assirati Casemiro Universidade de Franca

Abstract

A resina acrílica termoativada tem sido o material de escolha para confecção de bases de próteses removíveis há mais de 60 anos. Mais recentemente, as resinas ativadas por micro-ondas e as semi-rígidas foram introduzidas, porém pouco ainda se sabe a respeito da capacidade de retenção de biofilme nesses materiais, especialmente do último. Esse estudo avaliou a adsorção de Candida albicans em quatro resinas utilizadas em bases de próteses removíveis. Os materiais avaliados foram: Onda-Cryl (Clássico, polimerização por microondas), QC-20 (Dentsply, polimerização térmica de ciclo curto), Lucitone (Denstply, polimerização térmica) e Odontoflex (Odontoloflex, resina de poliamida termo-injetada). Dez corpos-de-prova (10,0X5,0X2,0mm) foram preparados para cada material, de acordo com as recomendações dos fabricantes. Os corpos-de-prova foram esterilizados (121ºC, 25min, 1 atm), colocados em tubos contendo 10,0mL de caldo RPMI (Inlab) inoculados com C. albicans ATCC 28366 (106 CFU/mL) e incubados em shaker (48h/37ºC). A seguir, os corpos-de-prova foram transferidos para outros tubos de ensaio e lavados com água destilada esterilizada (10s), sendo novamente colocados em caldo RPMI sob agitação (10s). Aliquotas do caldo RPMI foram semeadas em meio de cultura sólido agar Sabouraud (Difco), que foi então incubado (48h/37ºC). As colônias formadas foram contadas e os resultados analisados (Anova One-Way, Tukey, p≤0,05). De acordo com a adsorção de C. albicans ATCC 28366, os materiais foram classificados na seguinte ordem decrescente: 1) Odontoflex (690.000UFC/mL), 2) Onda-Cryl (454.000UFC/mL), 3) Lucitone 550 (256.000UFC/mL) e 4) QC-20 (254.000UFC/mL). Odontoflex e Onda-Cryl diferiram significantemente (p≤0,05) entre si e dos outros materiais. Lucitone 550 e QC-20 foram similares em termos de adsorção da levedura. Conclui-se que a maior retenção de C. albicans ATCC 28366 foi observada para a resina de poliamida e menor para a resina termoativada QC 20.

Downloads

Download data is not yet available.

Published

2013-06-28

How to Cite

FÉLIX DA SILVA, R.F., MARTINS, C.H.G., VINHOLIS, A.H.C., DOS REIS, R.S.A., MARANGONI, S., DE SOUZA, T.T., BARBOSA, A.L. and CASEMIRO, L.A., 2013. Adsorção de Candida albicans em resinas utilizadas em bases de próteses removíveis . Bioscience Journal [online], vol. 29, no. 3, pp. 767–773. [Accessed6 December 2022]. Available from: https://seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/view/18170.

Issue

Section

Health Sciences