Atividade de estudo como conceito central para a psicologia escolar

Conteúdo do artigo principal

Flávia da Silva Ferreira Asbahr
https://orcid.org/0000-0002-7338-0003
Ana Bárbara Joaquim Mendonça
https://orcid.org/0000-0001-5921-380X

Resumo

A Psicologia Escolar em uma perspectiva crítica, historicamente, buscou superar a culpabilização dos estudantes frente às dificuldades de aprendizagem e compreender o processo de escolarização em suas múltiplas determinações. No entanto, avalia-se que a fim de não permanecermos apenas no lugar da crítica e da denúncia ao fracasso escolar, necessitamos também desenvolver teórica e praticamente meios que possam instrumentalizar uma atuação propositiva. Dessa forma, este ensaio visa apresentar a atividade de estudo enquanto um conceito fundamental à atuação da/o psicóloga/o escolar que se orienta a partir da Psicologia Histórico-Cultural. Para tanto, busca inicialmente justificar a necessidade do conceito e, em um segundo momento, apresentar o que é atividade de estudo, como esta se forma e se estrutura. Por fim, propõe-se a articular este conceito com a atuação da Psicologia Escolar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Asbahr, F. da S. F. ., & Mendonça, A. B. J. . (2022). Atividade de estudo como conceito central para a psicologia escolar . Obutchénie. Revista De Didática E Psicologia Pedagógica, 6(1), 198–223. https://doi.org/10.14393/OBv6n1.a2022-64391
Seção
DOSSIÊ
Biografia do Autor

Flávia da Silva Ferreira Asbahr, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho – Brasil

ORCID: https://orcid.org/0000-0002-7338-0003

Ana Bárbara Joaquim Mendonça, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho – Brasil

ORCID: https://orcid.org/0000-0001-5921-380X

Referências

ASBAHR, F. S. F. Idade escolar e atividade de estudo: educação, ensino e apropriação dos sistemas conceituais. In: MARTINS, L. M.; ABRANTES, A. A.; FACCI, M. G. D. Periodização Histórico-Cultural do Desenvolvimento Psíquico. Campinas: Autores Associados, 2016.

ASBAHR, F. S. F. Atividade de estudo, coletivos infantis e o problema da transmissão escolar do conhecimento científico, filosófico e artístico. In: PASQUALINI, J. C.; TEIXEIRA, L.A.; AGUDO, M.M. (Orgs.). Pedagogia histórico-crítica: legado e perspectivas. 1ed.Uberlândia: Navegando, 2018, v. 01, p. 135-147. Disponível em: https://www.editoranavegando.com/livro-juliana-1.

ASBAHR, F. S. F. A pesquisa sobre formação de pensamento teórico. Revista Simbio-Logias, v. 12, n. 17, p. 85-102, 2020. Disponível em https://www.ibb.unesp.br/Home/ensino/departamentos/educacao/a_pesquisa_sobre_formacao_de_pensamento.pdf.

ASBAHR, F. S. F.; LOPES, J. S. “A culpa é sua”. Revista Psicologia USP, v. 17, n. 1, p. 53-73, 2006. DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-65642006000100005.

BOZHOVICH, L. I. La personalidad y su formación en la idad infantil. Habana: Editorial Pueblo y Educación, 1985.

DAVÍDOV, V. V. La enseñanza escolar y el desarrollo psíquico: investigación teórica y experimental. Moscou: Editorial Progresso, 1988.

DAVÍDOV, V. V. Atividade de estudo e aprendizagem desenvolvimental. (1996). In.: PUENTES, R.V.; CARDOSO, C. G. C. ; AMORIM, P. A. P. (Orgs.) . Teoria da atividade de estudo: Contribuições de D. B. Elkonin, V. V. Davidov e V. V. Repkin (Livro I). 2ª Edição. 2. ed. Curitiba: Editora CRV, 2020. 1996/2020.

DAVÍDOV, V. V.; MÁRKOVA, A. La concepción de la actividad de estudio de los escolares. In: DAVÍDOV, V.; SHUARE, M. (Org.) La psicologia evolutiva y pedagógica en la URSS. Moscou: Editorial Progreso, 1987, p. 316-337.

ELKONIN, D. B. Sobre o problema da periodização do desenvolvimento psíquico da infância. In: LONGAREZI, A. M.; PUENTES, R. V. (Org). Antologia: livro I. Uberlândia, EDUFU, 2017.

FACCI, M. G. D. Valorização ou esvaziamento do trabalho do professor? Um estudo crítico-comparativo da teoria do professor reflexivo, do construtivismo e da psicologia vigotskiana. Campinas: Autores Associados, 2004.

FACCI, M.G.D.; ANACHE, A.A.; CALDAS, R.F.L. (orgs). Por que a Psicologia na educação? Em defesa da emancipação humana no processo de escolarização. (Volume 1). Curitiba: CRV, 2021. DOI: https://doi.org/10.24824/978652510695.3.

FACCI, M. G.; MEIRA, M. E.; TULESKI, S. C. A exclusão dos “incluídos”: uma crítica da psicologia da educação à patologização e medicalização dos processos educativos. Maringá: Eduem, 2011.

GUARAGNA, C. S. . Estado da arte das produções brasileiras sobre orientação à queixa escolar a partir da psicologia histórico-cultural. Relatório de Iniciação Científica (Fapesp), Bauru, 2020.

LEONTIEV, A. O desenvolvimento do psiquismo. Lisboa: Horizonte Universitário, 1978.

LIMA, C. P.; SEKKEL, M. C. Notas sobre as relações entre escola, família e sociedade na formação da atividade de estudo. Obutchénie: Revista de Didática e Psicologia Pedagógica, v. 3, n. 3, p. 1-31, 2019. DOI: https://doi.org/10.14393/OBv3n3.a2019-51705.

LONGAREZI, A.M.; PUENTES, R. V. (Org.) Ensino Desenvolvimental: vida, pensamento e obra dos principais representantes russos - Livro I. Uberlândia: Edufu, 2013.

MACHADO, A. M. Avaliação psicológica na educação: mudanças necessárias. In: TANAMACHI, E. R.; SOUZA, M. P. R.; ROCHA, M. Psicologia e Educação: desafios teórico-práticos. São Paulo: Casa do Psicólogo, p. 143-167, 2000.

MAGALHÃES, G. M.; MARTINS, L. M. Onze teses sobre a relação entre psicologia educacional e pedagogia escolar. Revista Educação em Questão, v. 58, n. 55, p. 1-21, 2020. DOI: https://doi.org/10.21680/1981-1802.2020v58n55ID19150.

MAIA, A. F. O tempo e a gestão na educação: elementos de uma análise a partir da Teoria Crítica. RPGE: Revista online de Política e Gestão Educacional, v. 20, n. 03, p. 528-546, 2016. DOI: https://doi.org/10.22633/rpge.v20.n3.9758.

MARX, K. Sobre a questão judaica. Tradução Nélio Schneider. São Paulo: Boitempo, 2010.

MARX, K. Teses sobre Feuerbach (1845). In: FRIGOTTO, G.; CIAVATTA, M.; CALDART, R. S. História, natureza, trabalho e educação. 1ª ed. São Paulo: Expressão Popular, p. 67-71, 2020.

MEIRA, M. E. M. Psicologia escolar: pensamento crítico e práticas profissionais. In: TANAMACHI, E. R.; SOUZA, M. P. R.; ROCHA, M. Psicologia e Educação: desafios teórico-práticos. São Paulo: Casa do Psicólogo, p. 35-71, 2000.

MEIRA, M. E. M. Construindo uma concepção crítica de Psicologia Escolar: contribuições da pedagogia histórico-crítica e da psicologia histórico-cultural. In.: MEIRA, M.E.M.; ANTUNES; M.A.M. (orgs). Psicologia escolar: teorias críticas. São Paulo: Casa do psicólogo, p. 13-77, 2003.

MENDONÇA, A.B.J.; ASBAHR, F. S. F. Atividade de estudo e sentido pessoal: uma revisão teórica. Obutchénie: Revista de Didática e Psicologia Pedagógica, v. 2, n. 3, p. 780-800, 2018. DOI: https://doi.org/10.14393/OBv2n3.a2018-47450.

MENEGHETTI, F. K. O que é um ensaio-teórico? Revista de Administração Contemporânea [online]. v. 15, n. 2, pp. 320-332, 2011. DOI: https://doi.org/10.1590/S1415-65552011000200010.

MESQUITA, A. M. de. A formação psicológica de valores morais no contexto da sociabilidade competitiva e individualista na educação: apontamentos para a atividade pedagógica. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista (Unesp), Marília, 2018. Disponível em: https://www.marilia.unesp.br/Home/Pos-Graduacao/Educacao/Dissertacoes/mesquita_am_do_mar.pdf.

PARO, V. H. Parem de preparar para o trabalho!!! Reflexões acerca dos efeitos do neoliberalismo sobre a gestão e o papel da escola básica. In: PARO, V. H. Escritos sobre educação. São Paulo: Xamã, 2001.

PATTO, M. H. S. Introdução à Psicologia Escolar. São Paulo: T. A. Queiroz, 1981.

PATTO, M. H. S. A produção do fracasso escolar: histórias de submissão e rebeldia. São Paulo: Casa do Psicólogo, 1999.

PRESTES, Z. R. Quando não é a mesma coisa: análise de traduções de Lev Semionovitch Vigotski no Brasil: repercussões no campo educacional. 2010. 295 f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade de Brasília, Brasília, 2010. Disponível em: https://repositorio.unb.br/handle/10482/9123.

PUENTES, R. V. Sistema Elkonin Davidov-Repkin: gênese e desenvolvimento da Teoria da Atividade de Estudo – TAE (1959-2018). In: PUENTES, R. V.; LONGAREZI, A. M. (Orgs.) Ensino Desenvolvimental. Sistema Elkonin-Davidov. Campinas: Mercado de Letras - Uberlândia: Edufu, 2019.

PUENTES, R.V.; LONGAREZI, A. M.. Ensino desenvolvimental: vida, pensamento e obra dos principais representantes russos – Livro II. Uberlândia: Edufu, 2016.

PUENTES, R.V.; LONGAREZI, A. M.. Ensino desenvolvimental: vida, pensamento e obra dos principais representantes russos – Livro III. Uberlândia: Edufu e Paco Editorial, 2019.

PUENTES, R.V.; MELLO, S. A. (Org.). Teoria da Atividade de Estudo: contribuições de pesquisadores brasileiros e estrangeiros (Livro II). 1. ed. Uberlândia: Edufu, 2019.

PUENTES, R.V.; CARDOSO, C. G. C. ; AMORIM, P. A. P. (Orgs.) . Teoria da atividade de estudo: Contribuições de D. B. Elkonin, V. V. Davidov e V. V. Repkin (Livro I). 2ª Edição. 2. ed. Curitiba: Editora CRV, 2020.

RUBINSTEIN, S.L. Problemas de psicologia general. Mexico- DF: Grijaldo, 1976.

SAVIANI, D. Escola e democracia. São Paulo: Autores Associados, 2008.

SHUARE, M. A psicologia soviética: meu olhar. São Paulo: Terracota editora, 2017.

SOUZA, M.P.R. A queixa escolar na formação de psicólogos: desafios e perspectivas. In: TANAMACHI, E. R.; SOUZA, M. P. R.; ROCHA, M. Psicologia e Educação: desafios teórico-práticos. São Paulo: Casa do Psicólogo, p. 105-167, 2000.

SOUZA M.P. R.; MACHADO, A. M. (Org.). Psicologia Escolar: em busca de novos rumos. São Paulo: Casa do Psicólogo, 1997.

SOUZA, M.P.R; SILVA, S.M.C; YAMAMOTO, K. (Org.). Atuação do psicólogo na Educação Básica: concepções, práticas e desafios. Uberlândia: Edufu, 2014

TANAMACHI, E.R. Mediações teórico-práticas de uma visão crítica em psicologia escolar. In: TANAMACHI, E. R.; SOUZA, M. P. R.; ROCHA, M. Psicologia e Educação: desafios teórico-práticos. São Paulo: Casa do Psicólogo, p. 73-103, 2000.

TANAMACHI, E. R.; MEIRA, M. E. A atuação do Psicólogo como Expressão do Pensamento Crítico em Psicologia e Educação. In: MEIRA, M. E.; ANTUNES, M. A. Psicologia Escolar: Práticas Críticas. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2003.

VIGOTSKI, L. S.. Manuscrito de 1929 (Psicologia concreta do homem). Educação & Sociedade, vol. 21, n. 71, p. 21-44, 2000.

VIGOTSKI, L. S. A construção do pensamento e da linguagem. 2ª ed, São Paulo:

Martins Fontes, 2009.

VYGOTSKY, L. S. Aprendizagem e desenvolvimento intelectual na idade escolar. In: VYGOTSKY, L. S.; LURIA, A. R.; LEONTIEV, A. N. Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. 5ª ed. São Paulo: Editora Ícone, p. 103-117, 1988.

VYGOTSKI, L. S. Obras Escogidas IV. Madrid: Machado Nuevo Aprendizaje, 2012.