Busca de superação das contradições da forma escolar no movimento de formação contínua de professores que ensinam matemática

Conteúdo do artigo principal

Neusa Maria Marques de Souza
Anelisa Kisielewski Esteves
https://orcid.org/0000-0002-6010-1562

Resumo

A natureza deste artigo vincula-se à formação contínua de professores que ensinam Matemática e à necessidade de movimentos formativos que propiciem o enfrentamento das contradições postas pela forma escolar, assim como à busca de sua superação. Subsidiam as argumentações alguns dados de uma pesquisa de doutorado que teve como objetivo investigar, no processo formativo, a relação conteúdo e forma na atividade de ensino de Matemática de professores do ensino fundamental. Os aportes teórico-metodológicos basearam-se nos fundamentos da teoria histórico-cultural, com enfoque na teoria da atividade e no método em Vigotski. Das evidências, destacamos que a convergência entre atividade de formação e de ensino do professor propiciadas pelo processo formativo na e com a escola operaram vias de aproximação dos motivos dos sujeitos com os do conteúdo da formação e caminhos constantes para o enfrentamento das contradições da forma escolar, cuja superação torna-se condição para que mudanças ocorram no conteúdo e forma da atividade de ensino.


 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Souza, N. M. M. de, & Esteves, A. K. (2019). Busca de superação das contradições da forma escolar no movimento de formação contínua de professores que ensinam matemática. Obutchénie. Revista De Didática E Psicologia Pedagógica, 2(3), 669–697. https://doi.org/10.14393/OBv2n3.a2018-47440
Seção
DOSSIÊ FORMAÇÃO DE PROFESSORES

Referências

ARAÚJO, E. S. O projeto de matemática como (des)encadeador da formação docente. In: MIGUEIS, M.R.; AZEVEDO, M. G. (Orgs.). Educação Matemática na infância: abordagens e desafios. Serzedo: Gailivro, 2007, p. 25-38.

ARAÚJO, E. S. Mediação e aprendizagem docente. In: Encontro Nacional de Psicologia Escolar e Educacional ABRAPEE – Construindo a Prática Profissional na Educação para Todos, IX, 2009, São Paulo. Anais. São Paulo: Universidade Presbiteriana Mackenzie, 2009, p. 1-15. Disponível em: <http://www.abrapee.psc.br/documentos/cd_ix_conpe/IXCONPE_arquivos/26.pdf>. Acesso em: 10 abr. 2016.

CANÁRIO, R.. A escola e as “dificuldades de aprendizagem”. Psic. da Ed., São Paulo, 21, 2º sem. de 2005, pp. 33-51.

CATINI, C. R. A escola como forma social: Um estudo do modo de educar capitalista.Tese (Doutorado em Educação). USP, São Paulo, 2013.

CHEPTULIN, A. A dialética materialista: categorias e leis dadialética. Tradução de Leda Rita Cintra Ferraz. São Paulo: Editora Alfa-Omega, 1982.

DAVÍDOV, V. La enseñanza escolar y el desarrollo psíquico. Moscú: Editorial Progresso, 1988.

DAVYDOV, V. Tipos de generalización en la enseñanza. Habana: Editorial Pueblo y Educación, 1982.

ESTEBAN, M, T; LACERDA, M. P. de. Em histórias cotidianas, convites ao encontro entre avaliação e aprendizagem-ensino. In: José Carlos Libâneo; Nilda Alves. (Org.). Temas de Pedagogia: diálogos entre didática e currículo. São Paulo: Cortez, 2012, p. 452-465.

ESTEVES, A. K. Números Decimais na Escola Fundamental:Interações entre os conhecimentos de um grupo de professores e a relação com sua prática pedagógica. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática). UFMS, Campo Grande/MS, 2009.

FISCHER, E. A necessidade da arte. 5. ed. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1976.

GATTI, B. A.; BARRETO, E. S. (Org.). Professores do Brasil: impasses e desafios. Brasília: UNESCO, 2009.

KOPNIN, P. V. A dialética como lógica e teoria do conhecimento. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1978.

LEFEBVRE, H. Lógica formal, lógica dialéctica. Trad. Maria Esther Benithez Eiroa. Espanha: Siglo Veintiuno de España Editores SA, 1970.

LEONTIEV, A. N. Actividad, conciencia, personalidad. Habana: Editorial Pueblo y Educación, 1983.

LEONTIEV, A. N. O desenvolvimento do psiquismo. Tradução de Rubens Eduardo Frias. 2. ed. São Paulo: Centauro, 2004.

LEONTIEV, A. N. Uma contribuição à teoria do desenvolvimento da psique infantil. In: VIGOTSKII, L. S.; LURIA, A. R.; LEONTIEV, A. N. (Org.) Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem.11. ed. São Paulo: Ícone, 2010, p. 59-84.

MARTINS, L. M. O legado do século XX para a formação de professores. In: MARTINS, L. M; DUARTE, N. (Org.). Formação de professores: limites contemporâneos e alternativas necessárias. São Paulo: Editora UNESP; São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010, p. 13-31.

MORAES, S. P. G.; VIGNOTO, J. O ensino de Matemática nos primeiros anos de escolarização: uma análise sobre os cadernos dos escolares. Rev. Teoria e Prática da educação, v. 16, n. 3, p. 115-124, set./dez., 2013.

MORETTI, V. D.; SOUZA, N.M.M.; Educação Matemática nos anos iniciais do ensino fundamental: princípios e práticas pedagógicas. São Paulo: Cortez, 2015. (Coleção biblioteca básica de alfabetização e letramento) MOURA, M. O. de. A dimensão da alfabetização na educação matemática infantil. In: KISHIMOTO, T. M.; OLIVEIRA-FORMOSINHO, J. (org.). Em busca da pedagogia da infância: pertencer e participar. Porto Alegre: Penso, 2013. p. 110-135.

MOURA, M. O. de. Matemática na Infância. In: MIGUEIS, M.R.; AZEVEDO, M. G. (Orgs.). Educação Matemática na infância: abordagens e desafios. Serzedo: Gailivro, 2007, p. 39-63.

MOURA, M. O. de. O educador matemático na coletividade de formação: uma experiência com a escola pública. (Tese Livre Docência em Educação). USP, São Paulo, 2000.

MOURA, M. O. de. (Coord.). Controle da Variação de Quantidades: atividades de ensino. São Paulo, Universidade de São Paulo, 1996.

MOURA, M. O. de; MORETTI, V. D. Atividade Orientadora de Ensino: unidade entre ensino e aprendizagem. Revista Diálogo Educacional, 2010.

NACARATO, A. M.; MEGALI, B. L. S.; PASSOS, C. L. B. A matemática nos anos iniciais do Ensino Fundamental: tecendo fios do ensinar e do aprender. Belo Horizonte/MG: Autêntica, 2009.

ROSENTAL, M. M.; STRAKS, G. M. Categorias del materialismo dialectico. Tradução de Adolfo Sanchez Vasquez e Wenceslao Roces. México: Editorial Grijalbo, 1960.

RUBTSOV, V. A atividade de aprendizado e os problemas referentes à formação do pensamento teórico nos escolares. In: GARNIER, C.; BERNARZ, N.; ULANOVSKAYA, I. (Org.). Após Vigotski e Piaget: perspectiva social e construtivista. Escola russa e ocidental. Porto Alegre: Artes Médicas.