PADRONIZAÇÃO DE UM MODELO PARA A REALIZAÇÃO DE TESTES BIOMECÂNICOS COM COLUNA CERVICAL DE SUÃ?NOS

Autores

  • Sandro Alex Stefanes Francisco Antônio Stefanes

Palavras-chave:

Biomecânica, coluna, cervical

Resumo

A porção cervical da medula espinhal é frequentemente acometida por certas enfermidades e o estudo anatomo-funcional se torna imprescindível para a seleção de uma terapia eficaz. O ensaio biomecânico é um recurso excelente utilizado para avaliar possíveis anormalidades, ou a eficiência de uma intervenção cirúrgica. Com o objetivo de padronizar um modelo experimental, foram utilizadas 20 colunas cervicais de suínos colhidas em abatedouros comerciais. A musculatura foi removida, preservando-se as estruturas ligamentares e o disco intervertebral. As colunas foram armazenadas á -20ºC por três semanas, sendo descongeladas gradativamente em um intervalo de 12 horas. Para realização dos ensaios preconizou-se a metodologia de flexão em dois pontos, sendo realizados os testes de flexão ventral e dorsal em cada coluna cervical. Avaliando-se as curvas de força e deflexão, convencionou-se que os pontos de maior interesse se encontravam entre 1 e 150N. O teste de flexão em dois pontos se mostrou eficaz na obtenção das curvas de força e deflexão. O armazenamento a -20° C e descongelamento gradativo realizado em 12 horas não apresentaram alterações relevantes nos espécimes, e a irrigação com solução fisiológica demonstrou ser um método preventivo da desidratação tecidual. Conclui-se que a metodologia adotada para ensaios biomecânicos com coluna cervical de suínos demonstrou-se adequada à finalidade proposta, podendo ser utilizada para análise de diferentes tipos de estabilização cervical.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2010-12-07

Como Citar

Stefanes, S. A. (2010). PADRONIZAÇÃO DE UM MODELO PARA A REALIZAÇÃO DE TESTES BIOMECÂNICOS COM COLUNA CERVICAL DE SUÃ?NOS. Veterinária Notícias, 15(1). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/vetnot/article/view/18861

Edição

Seção

Artigos