CARACTERIZAÇÃO ANDROLÓGICA DE TOUROS NELORE CRIADOS EXTENSIVAMENTE EM MATO GROSSO DO SUL, BRASIL

Autores

  • Juliano Cesar Dias Escola de Veterinária da Universidade Federal de Minas Gerais.
  • Venício José de Andrade Escola de Veterinária da Universidade Federal de Minas Gerais.
  • Vicente Ribeiro do Vale Filho Escola de Veterinária da Universidade Federal de Minas Gerais
  • Jonas Carlos Campos Pereira Escola de Veterinária da Universidade Federal de Minas Gerais

Palavras-chave:

Caracterização, sêmen, touro Nelore

Resumo

Foram avaliados 1251 touros Nelore (dois e três anos de idade), criados extensivamente, objetivando estudar aspectos físicos e morfológicos do sêmen e a biometria testicular (circunferência escrotal - CE, comprimento e largura dos testículos), permitindo estabelecer parâmetros para classificálos andrologicamente. Observaram-se, aos dois anos de idade, diferenças (p<0,05) entre peso, CE, características físicas e morfológicas do sêmen entre animais sexualmente maturos e imaturos, sugerindo influência da nutrição na antecipação da condição reprodutiva. Aos três anos de idade notaram-se diferenças (p<0,05) apenas entre as características físicas e morfológicas do sêmen. As equações de regressão da CE em relação à idade (Y=0,28 + 1,60 Xi - 0,02 Xi 2, p<0,001, R2 = 0,46), e da CE em relação ao peso (Y = 4,57+ 0,09 Xp - 0,000079 Xp 2, p<0,001, R2 = 0,59) apresentaram efeito quadrático; já a de regressão do peso em relação à idade (Y = 53,46 + 11,31 Xi, p<0,001, R2 = 0,60), efeito linear. Peso e CE influenciaram a condição reprodutiva de touros jovens da raça nelore. Em touros adultos, apenas as características seminais, foram determinantes, indicando a importância da análise de sêmen na avaliação de touros criados a pasto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2008-04-18

Como Citar

Cesar Dias, J., José de Andrade, V., Ribeiro do Vale Filho, V., & Campos Pereira, J. C. (2008). CARACTERIZAÇÃO ANDROLÓGICA DE TOUROS NELORE CRIADOS EXTENSIVAMENTE EM MATO GROSSO DO SUL, BRASIL. Veterinária Notícias, 13(2). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/vetnot/article/view/18847

Edição

Seção

Artigos