EFEITOS DE MANANOLIGOSSACARÃ?DEO E COLISTINA SOBRE A HISTOMORFOMETRIA INTESTINAL E NÃ?VEIS DE IgA E IgG SÉRICAS EM LEITÕES

Autores

  • Regis Kamimura FAZU
  • Vânia Maria Arantes FAMEV - UFU
  • Marcelo Emílio Beletti ICBIM - UFU
  • Dâmaso Pacheco Ribeiro Mestranda - UFU
  • Deise Aparecida de Oliveira Silva ICBIM - UFU
  • Neide Maria da Silva ICBIM - UFU
  • Edmo Carvalho Júnior ALTECH DO BRASIL

Palavras-chave:

Leitões, mananoligossacarídeo, colistina, histomorfometria intestinal, imunoglobulinas.

Resumo

Objetivou-se avaliar os efeitos da utilização de prebiótico, antimicrobiano ou associação de ambos na ração de leitões sobre a histomorfometria intestinal e os níveis de IgA e IgG séricas totais em leitões de 21 até 63 dias de idade. O experimento de campo foi realizado em uma granja de ciclo completo, utilizando-se de 100 leitões machos, castrados, de mesma composição genética, distribuídos em 4 tratamentos com 5 repetições: T1 = ração basal com antimicrobiano como promotor de crescimento convencional (sulfato de colistina, 40 ppm); T2 = Ração basal sem nenhum promotor de crescimento; T3 = T1 + prebiótico Bio-Mos®; T4 = T2 + prebiótico Bio-Mos®. Após o desmame (21 dias de idade) foram alojados na creche, cinco animais em cada baia suspensa. A dosagem do prebiótico foi indicada pelo fabricante. A ração era constituída à base de milho, farelo de soja, açúcar, concentrado pré-inicial e núcleos vitamínicos minerais sem antimicrobiano. Aos 21, 35 e 63 dias de idade colheuse sangue, e procedeu-se à determinação de IgA e IgG totais no soro por teste imunoenzimático (ELISA). Ao final do experimento, fragmentos intestinais de três leitões de cada tratamento foram colhidos e fixados em formalina 10% e submetidos à análise por histomorfometria. Após a mensuração de 10 vilosidades e 10 criptas por lâmina, sendo três lâminas de cada segmento intestinal por animal e três animais por tratamento, calculou-se o número de vezes em que a superfície da mucosa intestinal foi aumentada (M). Conclui-se que o tratamento com Bio-Mos® promoveu uma maior superfície de absorção na mucosa duodenal e, quando associado ao antimicrobiano foi capaz de aumentar os níveis de IgA sérica total aos 42 dias pós-desmame, enquanto os níveis séricos de IgG total foram maiores nos animais que não receberam nenhum promotor de crescimento nesta granja com alto desafio de campo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2008-02-27

Como Citar

Kamimura, R., Maria Arantes, V., Emílio Beletti, M., Pacheco Ribeiro, D., Aparecida de Oliveira Silva, D., Maria da Silva, N., & Carvalho Júnior, E. (2008). EFEITOS DE MANANOLIGOSSACARÃ?DEO E COLISTINA SOBRE A HISTOMORFOMETRIA INTESTINAL E NÃ?VEIS DE IgA E IgG SÉRICAS EM LEITÕES. Veterinária Notícias, 12(2). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/vetnot/article/view/18827

Edição

Seção

Artigos