LEVANTAMENTO DA PREVALÊNCIA SOROLÓGICA PARA Leptospira interrogans EM VACAS LEITEIRAS NA REGIÃO DE GOIANDIRA-GO

Autores

  • MOREIRA, R. FAMEV - UFU
  • CABRAL, D.D. ICBIM - UFU
  • OLIVEIRA, P.R. FAMEV - UFU
  • LIMA, A.L.C. FAMEV - UFU

Palavras-chave:

Leptospirose, bovinos, prevalência.

Resumo

Leptospira interrogans é um agente etiológico de uma das zoonoses de maior impacto para pecuária, que causa queda das eficiências reprodutiva e produtiva de bovinos. O presente estudo teve por objetivo identificar fêmeas de rebanhos leiteiros sorologicamente reagentes à Leptospira interrogans, detectando os sorovares de L. interrogans mais freqüentes e estatisticamente mais significantes. Foram colhidas 53 amostras de soro sangüíneo de vacas em 2 fazendas no município de Goiandira-GO. Na fazenda 1, com 39 animais são criados apenas gado com aptidão leiteira. Já na fazenda 2, com 14 animais testados, a principal atividade é a criação de gado de corte, porém uma área menor é reservada para produção de leite. Nenhum animal era vacinado para leptospirose. A coleta sangüínea foi promovida através de punção de veia jugular, armazenando o material em tubos de ensaio sem anti-coagulante. O soro extraído após a retração de coágulo, foi devidamente identificado e armazenado a uma temperatura de -20°C. Posteriormente foi enviado ao Laboratório de Doenças Infecto-contagiosas da Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade Federal de Uberlândia para a detecção de anticorpos anti-Leptospira interrogans através do método de soroaglutinação microscópica. Padronizou-se positivo maior ou igual a 50% de aglutinação de antígenos por campo a uma diluição de 1/50 do soro sangüíneo a ser testado. Os dados encontrados foram submetidos ao teste de Qui-quadrado para evidenciar diferenças estatisticamente significantes. Na fazenda 1, dos 39 animais examinados, 34 (87,2%) reagiram sorologicamente à reação de micro aglutinação para L. interrogans, enquanto na outra propriedade, dos 14 animais examinados, 9 (64,3%) foram positivos para L. interrogans. Encontrou-se em ordem decrescente os seguintes sorovares na fazenda 1: wolffi, hardjo, bratislava, australis, tarassovi, icterohaemorrhagiae, sentot, grippotyphosa e patoc. Já na Segunda propriedade foram encontrados, em ordem decrescente: tarassovi, wolffi, bratislava, grippotyphosa e cynoptero. Numa análise global, a prevalência da infecção por L. interrogansfoi foi de 81,1% (43 animais). Os sorovares encontrados, em ordem decrescente, foram: wolffi, hardjo, bratislava, australis, tarassovi, icterohaemorrhagiae, sentot, grippotyphosa, patoc e cynoptero. Verificou- se, numa comparação entre as duas fazendas, que existiu diferenças estatisticamente significantes entre as freqüências de reagentes para os sorovares bratislava e wolffi, sendo encontrados em maior número na fazenda 1. Os demais sorovares não apresentaram diferenças estatísticas, ou apresentaram-se com freqüências baixas, ou não foram identificados pela sorologia. Assim não foi possível a comparação entre os mesmos. Após tal estudo, concluiu-se que foram identificadas fêmeas reagentes para L. interrogans com freqüências elevadas, 81,1%, sendo um importante problema para a saúde animal e pública na região do município de Goiandira-GO.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2008-02-12

Como Citar

R., M., D.D., C., P.R., O., & A.L.C., L. (2008). LEVANTAMENTO DA PREVALÊNCIA SOROLÓGICA PARA Leptospira interrogans EM VACAS LEITEIRAS NA REGIÃO DE GOIANDIRA-GO. Veterinária Notícias - Vet Not, 12(2). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/vetnot/article/view/18761

Edição

Seção

Artigos