QUIMIODECTOMA COMO CAUSA DE MORTE SÚBITA EM CÃO - RELATO DE CASO

Autores

  • Veridiana Maria Brianezi Dignani de Moura Faculdade de Medicina Veterinária/UNIFEOB - São João da Boa Vista-SP
  • Paulo Felipe Izique Goiozo Médico Veterinário - EMBRAPA
  • Helder Esteves Thomé FMVZ/UNESP - Botucatu-SP
  • Cristiane Padrin Caldeira Acadêmica. UNIFEOB - São João da Boa Vista-SP
  • Enio Pedone Bandarra Acadêmico. UNIFEOB - São João da Boa Vista-SP

Palavras-chave:

quimiodectoma, neoplasia do arco aórtico, cão.

Resumo

Neoplasias primárias do coração são raras em todas as espécies domésticas, no entanto, tumores da base do coração, quimiodectomas ou paragangliomas ocorrem primariamente em cães. Relata-se o caso de um canino, boxer, macho, 14 anos de idade, com histórico de tosse crônica. Os exames clínico, radiográfico e eletrocardiográfico definiram o diagnóstico presuntivo de cardiomiopatia dilatada, sendo instituída terapia indicada. Houve melhora progressiva, contudo, após sete meses o animal veio a óbito e foi submetido a exame necroscópico. Amostras da neoformação observada junto a base cardíaca foram colhidas e encaminhadas à avaliação histopatológica, através da qual instituiu-se o diagnóstico de neoplasia do arco aórtico ou quimiodectoma. A baixa incidência de tumores originários dos tecidos quimiorreceptores denota a importância do presente relato, bem como adiciona dados clínicos, epidemiológicos e anatomopatológicos à literatura veterinária.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2007-12-17

Como Citar

Brianezi Dignani de Moura, V. M., Izique Goiozo, P. F., Esteves Thomé, H., Padrin Caldeira, C., & Pedone Bandarra, E. (2007). QUIMIODECTOMA COMO CAUSA DE MORTE SÚBITA EM CÃO - RELATO DE CASO. Veterinária Notícias - Vet Not, 12(1). Recuperado de https://seer.ufu.br/index.php/vetnot/article/view/18674

Edição

Seção

Artigos