Condições Morfodinâmicas Associadas a Afogamentos. Contribuição à Segurança nas Praias Oceânicas da Cidade do Rio de Janeiro / Morphodynamic Conditions Related to Drowning Victims.Contribution to Beach Safety on Rio de Janeiro's Oceanic Beaches
PDF

Palavras-chave

Morfodinâmica de Praia

Como Citar

BULHOES, E. M. R. Condições Morfodinâmicas Associadas a Afogamentos. Contribuição à Segurança nas Praias Oceânicas da Cidade do Rio de Janeiro / Morphodynamic Conditions Related to Drowning Victims.Contribution to Beach Safety on Rio de Janeiro’s Oceanic Beaches. Sociedade & Natureza, [S. l.], v. 22, n. 1, 2010. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/sociedadenatureza/article/view/9835. Acesso em: 24 maio. 2022.

Resumo

Nas praias oceânicas da cidade do Rio de Janeiro, o número de resgates realizados por ano é da ordem de milhares. Este estudo visa identificar condições críticas à segurança dos banhistas nas praias oceânicas da cidade, através da elaboração de estudos em clima de ondas, propagação de ondas em águas rasas e condições morfodinâmicas nas praias que podem se apresentar como perigosas à integridade dos milhares de banhistas freqüentadores das praias cariocas. Os perigos relacionados são a arrebentação das ondas, a topografia móvel do leito praial e a formação de correntes longitudinais e de retorno na zona de surfe. Esses processos naturais são resultado da interação física entre a hidrodinâmica marinha próxima à costa e o relativo reposicionamento do fundo arenoso nas praias que, de fato, expõe banhistas ao risco de afogamentos. A hipótese testada é a de que a partir de estudos em clima de ondas, são identificadas condições médias de ondulação que ao se propagarem até as praias, geram condições morfodinâmicas diferenciadas até mesmo ao longo de um mesmo arco praial. Por sua vez, os estágios morfodinâmicos podem apresentar características perigosas aos banhistas. A análise das estatísticas de salvamentos permite identificar segmentos nas praias onde há maior ou menor concentração de banhistas em situação de risco. Como resultado, chegou-se a um guia de avaliação de risco nas praias, através da correlação entre altura de ondas, nível da maré e estágios morfodinâmicos, que, em último caso, define os qualitativos das praias que expõe os banhistas a riscos.
PDF

Direitos Autorais para artigos publicados nesta revista são do autor, com direitos de primeira publicação para a revista. Em virtude de aparecerem em revista de acesso público, os artigos são licenciados sob Creative Commons Attribution (BY), que permite o uso irrestrito, distribuição e reprodução em qualquer meio, desde que o trabalho original seja devidamente citado.

 
 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...