Rainfall in Metropolitan Region of Rio de Janeiro: characterization, extreme events, and trends
PDF-pt (Português (Brasil))
PDF-en

Keywords

Geography Climatology
Variability
Climate Extreme
Geographic Factors

How to Cite

LIMA, S. S.; BERAY ARMOND, N. B. Rainfall in Metropolitan Region of Rio de Janeiro: characterization, extreme events, and trends. Sociedade & Natureza, [S. l.], v. 34, n. 1, 2022. DOI: 10.14393/SN-v34-2022-64770. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/sociedadenatureza/article/view/64770. Acesso em: 26 nov. 2022.

Abstract

Physical-natural, economic, social, and spatial factors constitute processes that, when associated, form and give meaning to the spatial complexity of the Metropolitan Region of Rio de Janeiro, configuring it as a susceptible and vulnerable space to the occurrence of climate exceptionalities. Thus, this paper aims to analyze the spatial and temporal variability of extreme precipitation events in the Metropolitan Region of Rio de Janeiro. Daily data regarding 48 rainfall stations were used: 40 stations in a series from 2008 to 2019 and 8 stations concerning the period between 1970 and 2019. The percentile technique was used to establish standard years (1, 10, 90, and 99 percentile) and to define the extremes (99th percentile). The R software was used to perform autocorrelation tests, to extract the RX1Day and RX5Day indices, and to perform the Mann-Kendall, Pettitt, and Sen's Slope tests. The influence of altitude, slope orientation, and sea level was verified on the spatial distribution of precipitation and extreme events. The years with the highest occurrence of extremes, as well as concentrated and persistent events of greater magnitude, are identified as rainy and extremely rainy, namely 1988 e 2009. 90% of extremes occur in the rainy season, especially during December, January, and March. However, April manifests extremes of a greater magnitude. Four stations with negative and two with positive trends were identified.

https://doi.org/10.14393/SN-v34-2022-64770
PDF-pt (Português (Brasil))
PDF-en

References

ABREU, M. de A. Evolução urbana no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: IPLANRIO/Zahar, 1987.

AGÊNCIA NACIONAL DE ÁGUAS. Rede Hidrometeorológica Nacional. Sistema HidroWeb, 2020. Disponível em: < https://www.snirh.gov.br/hidroweb/serieshistoricas>. Acesso em: 04 de julho de 2020

AGUIAR, L. de F. Vulnerabilidade socioambiental na região sudeste do Brasil associada à configuração da ZCAS. 2018. 80 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Engenharia de Recursos Hídricos e do Meio Ambiente) - Escola de Engenharia, Universidade Federal Fluminense, 2018.

ARANHA, R.l de C.; BRANDÃO, A. M. de P. M. Os extremos pluviométricos cariocas. XVII Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos, São Paulo, 2007.

ARMOND, N. B.; SANT’ANNA NETO, J. L. Entre eventos e episódios: ritmo climático e excepcionalidades para uma abordagem geográfica do clima no município do Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Climatologia, v. 20, 2017. https://doi.org/10.5380/abclima.v20i0.49792

ARMOND, N. B.; SANT’ANNA NETO, J. L.. The Urban Climate System and the Impacts of Flooding on Rio de Janeiro, Brazil. In: Urban Climates in Latin America. Springer, Cham, 2019. p. 259-280. https://doi.org/10.1007/978-3-319-97013-4_10

ARMOND, N. B. Entre eventos e episódios: as excepcionalidades das chuvas e os alagamentos no espaço urbano do Rio de Janeiro. 2014. xx, 239 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências e Tecnologia, Presidente Prudente, 2014. Disponível em: http://hdl.handle.net/11449/124041. Acesso em: 01 de fevereiro de 2021

ARMOND, N. B. Dinâmica climática, excepcionalidades e vulnerabilidade: contribuições para uma classificação geográfica do clima do estado do Rio de Janeiro. Tese (Doutorado em Geografia) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências e Tecnologia, Presidente Prudente, 2018. Disponível em: http://hdl.handle.net/11449/154354. Acesso em: 27 de agosto de 2021

BEZERRA, B. G. et al. Changes of precipitation extremes indices in São Francisco River Basin, Brazil from 1947 to 2012. Theoretical and Applied Climatology, v. 135, n. 1, p. 565-576, 2019. https://doi.org/10.1007/s00704-018-2396-6

BRANDÃO, A. M. de P. M. Tendências e oscilações climáticas na área metropolitana do Rio de Janeiro. 1987. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 1987.

BRANDÃO, A. M. de P. M. As chuvas e a ação humana: uma infeliz coincidência. In: Tormentas Cariocas. In: Seminário prevenção e controle dos efeitos dos temporais no Rio de Janeiro. Universidade Federal do Rio de Janeiro Rio de Janeiro, 1997, p.21-42.

BRANDÃO, A. M. de P. M. O clima urbano na cidade do Rio de Janeiro. In: MONTEIRO, C. A. F.; MENDONÇA, F. (orgs). Clima urbano, São Paulo: Contexto, v.2, 2003.

BENAVIDES, H.; MAYORGA, R.; HURTADO, G. Análisis de índices de extremos climáticos para Colombia usando el RCLIMDEX. Instituto de Hidrología, Meteorología y Estudios Ambientales, 2007.

CONTI, J. B. Circulação secundária e efeito orográfico na gênese das chuvas na região lesnordeste paulista. Instituto de Geografia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1975.

CRUZ, O. A Serra do Mar e o litoral na área de Caraguatatuba: contribuição à geomorfologia tropical litorânea. Tese (Doutorado em Geografia) – Universidade de São Paulo, Instituto de Geografia. 1974.

DE QUADRO, M. F. L.; PEZZI, L. P.; ROSA, E. B.. O Climanálise e o monitoramento da ZCAS nos últimos 30 anos. 2016.

DERECZYNSKI, C.P.; OLIVEIRA, J. S. de; MACHADO, C. O. Climatologia da precipitação no município do Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Meteorologia, v. 24, n. 1, p. 24-38, 2009. https://doi.org/10.1590/S0102-77862009000100003

DERECZYNSKI, C.; SILVA, W. L.; MARENGO, J. Detection and projections of climate change in Rio de Janeiro, Brazil. 2013. https://doi.org/10.4236/ajcc.2013.21003

DOS SANTOS, L. A.R. et al. Caracterização de extremos climáticos utilizando o Software RClimDex. Estudo de caso: Sudeste de Goiás. 2006.

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA. Shuttle Radar Topography Mission (SRTM), 2020. Disponível em: <https://www.embrapa.br/satelites-de-monitoramento/missoes/srtm>. Acesso em: 10 de agosto de 2020

GONÇALVES, N. M. S. Impactos pluviais e desorganização do espaço urbano em Salvador. In: MONTEIRO, C. A. F.; MENDONÇA, F. (orgs). Clima urbano, 2003.

GOUDARD, G. Eventos pluviais extremos e riscos hidrometeorológicos híbridos na Bacia do Alto Iguaçu (Paraná). Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2019.

HARVEY, D. O espaço como palavra-chave. Revista em Pauta, n. 35, v. 13, p. 126-152, 2015. https://doi.org/10.12957/rep.2015.18625

INPE - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. Megacidades, vulnerabilidade e mudanças climáticas: Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Centro de Ciência do Sistema Terrestre do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais CST/INPE. Núcleo de Estudos de População da Universidade de Campinas. NEPO/UNICAMP. 2011. Relatório.

INPE – Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos. Disponível em: http://enos.cptec.inpe.br/. Acesso em: Outubro de 2020.

IPCC. Climate Change 2021: The Physical Science Basis. Contribution of Working Group I to the Sixth Assessment Report of the Intergovernmental Panel on Climate Change [Masson-Delmotte, V., P. Zhai, A. Pirani, S.L. Connors, C. Péan, S. Berger, N. Caud, Y. Chen, L. Goldfarb, M.I. Gomis, M. Huang, K. Leitzell, E. Lonnoy, J.B.R. Matthews, T.K. Maycock, T. Waterfield, O. Yelekçi, R. Yu, and B. Zhou (eds.)]. Cambridge University Press. In Press. 2021

INSTITUTO ESTADUAL DO AMBIENTE. Sistema de Alerta de Cheias, 2020. Disponível em: < http://alertadecheias.inea.rj.gov.br/mapa.php>. Acesso em: 15 de julho de 2020

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Base de faces de logradouros do Brasil, 2010. Disponível em: < https://www.ibge.gov.br/geociencias/organizacao-do-territorio/malhas-territoriais/28971-base-de-faces-de-logradouros-do-brasil.html?=&t=downloads>. Acesso em: 15 de julho de 2020

MENDONÇA, F. A. Clima e planejamento urbano em Londrina. In: MONTEIRO, C. A. F.; MENDONÇA, F. (orgs). Clima urbano, 2003.

MENDONÇA, F.; DANNI-OLIVEIRA, I M. Climatologia: noções básicas e climas do Brasil. Oficina de textos, 2017.

MONTEIRO, C A de F. A frente polar atlântica e as chuvas de inverno na fachada sul-oriental do Brasil: contribuição metodológica à análise rítmica dos tipos de tempo no Brasil. . São Paulo: Instituto de Geografia/Universidade de São Paulo, 1969

MONTEIRO, C. A. de F. Análise rítmica em climatologia: problemas da atualidade climática em São Paulo e achegas para um programa de trabalho. Climatologia, n. 1, p. 1-21, 1971.

MONTEIRO, C. A. de F. Clima e excepcionalismo: conjecturas sobre o desempenho da atmosfera como fenômeno geográfico. Florianópolis: EdUFSC, 1991.

MONTEIRO, C. A. de F. O estudo geográfico do clima. Cadernos Geográficos, Florianópolis, v. 1, n. 1, p. 7-72, 1999.

MONTEIRO, C. A. de F. Teoria e clima urbano: um projeto e seus caminhos. In: MONTEIRO, C. A. F.; MENDONÇA, F. (orgs). Clima urbano, 2003.

MONTEIRO, A. As cidades e a precipitação: uma relação demasiado briguenta. Revista Brasileira de Climatologia, v. 5, n. 1, 2009. https://doi.org/10.5380/abclima.v5i0.49390

MONTEIRO, J. B. Chover mas chover de mansinho: desastres naturais e chuvas extremas no Estado do Ceará. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Universidade Estadual do Ceará. 2011.

MOURA, C.R.; ESCOBAR, G. C. J.; ANDRADE, K. M. Padrões de circulação em superfície e altitude associados a eventos de chuva intensa na Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Meteorologia, v. 28, n. 3, p. 267-280, 2013. https://doi.org/10.1590/S0102-77862013000300004

NASCIMENTO JÚNIOR, L. As chuvas no Paraná: variabilidade, teleconexões e impactos de eventos extremos. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Universidade Estadual Paulista, Presidente Prudente, 2013.

NEIVA, H.; SILVA, M.; CARDOSO, C. Analysis of climate behavior and land use in the city of Rio de Janeiro, RJ, Brazil. Climate, v. 5, n. 3, p. 52, 2017. https://doi.org/10.3390/cli5030052

NIMER, E. Clima da região Sudeste. In: Geografia do Brasil. Rio de Janeiro/IBE, 1971,Climatologia no Brasil. Rio de Janeiro: IBGE, 1979.

PREFEITURA DO RIO DE JANEIRO. Fundação GEO-RIO. Sistema Alerta Rio da Prefeitura do Rio de Janeiro, 2020. Disponível em: < http://alertario.rio.rj.gov.br/download/dados-pluviometricos/>. Acesso em: 15 de julho de 2020

REBELLO, E. R. G. et al. Observação de mudanças de extremos climáticos (precipitação e temperatura) utilizando o software RClimDex. Estudo de caso: Distrito Federal. Congresso Brasileiro de Meteorologia (CBMET), v.1, 2008.

SANT’ANNA NETO, J. L. Por uma Geografia do Clima – antecedentes históricos,

paradigmas contemporâneos e uma nova razão para um novo conhecimento. Terra Livre, v. 17, p. 49-62, 2001.

SANT’ANNA NETO, J. L. Decálogo da climatologia do sudeste brasileiro. Revista Brasileira de Climatologia, v. 1, n. 1, 2005. https://doi.org/10.5380/abclima.v1i1.25232

SANT’ANNA NETO, J. L. Da climatologia geográfica à geografia do clima Gênese, paradigmas e aplicações do clima como fenômeno geográfico. Revista da ANPEGE, v. 4, n. 04, p. 51-72, 2008. https://doi.org/10.5418/RA2008.0404.0004

SANT’ANNA NETO, J. L. O clima urbano como construção social: da vulnerabilidade polissêmica das cidades enfermas ao sofisma utópico das cidades saudáveis. Revista Brasileira de Climatologia, v. 8, 2011. https://doi.org/10.5380/abclima.v8i0.25794

SERRA, A.; RATISBONNA, L. As Massas de Ar da América do Sul:(PRIMEIRA PARTE). Revista Geográfica, p. 67-129, 1959.

SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASIL. Geomorfologia do estado do Rio de Janeiro. CPRM. Geologia do Estado do Rio de Janeiro: texto explicativo do mapa geológico do Estado do Rio de Janeiro. Brasília, 2001. Disponível em: https://rigeo.cprm.gov.br/jspui/bitstream/doc/17229/14/rel_proj_rj_geoambiental.pdf. Acesso em: 12 de novembro de 2020

SILVA, W. L.; DERECZYNSKI, C. P. Caracterização climatológica e tendências observadas em extremos climáticos no estado do Rio de Janeiro. Anuário do Instituto de Geociências, v. 37, n. 2, p. 123-138, 2014. https://doi.org/10.11137/2014_2_123_138

SOBRAL, B.S.; OLIVEIRA-JÚNIOR, J. F.; GOIS, G.; TERASSI, P. M. B.; MUNIZ-JÚNIOR, J. G. R. Variabilidade espaço-temporal e interanual da chuva no estado do Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Climatologia, ano 14, v. 22, p. 281-308, 2018. https://doi.org/10.5380/abclima.v22i0.55592

SOARES, F. S.; FRANCISCO, C. N.; SENNA, M. C. A. Distribuição espaço-temporal da precipitação na Região Hidrográfica da Baía da Ilha Grande-RJ. Revista Brasileira de Meteorologia, v. 29, n. 1, p. 125-138, 2014. https://doi.org/10.1590/S0102-77862014000100012

STEPHENSON, D. Definition, diagnosis, and origin of extreme weather and climate events. In: DIAZ, Henry; MURNANE, Richard (eds.). Climate extremes and society. Cambridge University Press, 2008. https://doi.org/10.1017/CBO9780511535840.004

ZHANG, X. et al. RClimDex (1.0) user manual. Climate Research Branch Environment Canada, v. 22, 2004.

Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2021 Sofia Siqueira Lima, Núbia Beray Armond

Downloads

Download data is not yet available.

Metrics

Metrics Loading ...