Sandization: climatic dynamics, erosive-depositional, land uses and land cover in the Brazilian Pampa at present
PDF-pt (Português (Brasil))
PDF-en

Keywords

Continental wind dynamics
Quaternary
Superficial formations
Land use changing

How to Cite

GOMES, T. C.; VERDUM, R.; LAURENT, F.; SILVA, N. L. Sandization: climatic dynamics, erosive-depositional, land uses and land cover in the Brazilian Pampa at present. Sociedade & Natureza, [S. l.], v. 34, n. 1, 2022. DOI: 10.14393/SN-v34-2022-64606. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/sociedadenatureza/article/view/64606. Acesso em: 5 mar. 2024.

Abstract

In the western part of the Rio Grande do Sul state - Brazil, there are sand spots (called areais) embedded in the Brazilian Pampa landscape. These sand spots, which are associated with unstable and/or stable aeolian deposits, are a legacy of drier climates from the past rather than the present one. Therefore, they provide important paleoclimatic evidence for understanding the evolution of this landscape. Currently, the sand deposits, which had their genesis in dry climates, are subject, at the same time, to wind action in the dry seasons, and surface and subsurface erosion in the rainy season, which remobilizes the unconsolidated sediments, initiating the sandization process and the formation of sand spots. In this study, we propose to identify, classify, and map these aeolian paleofeatures (stable aeolian deposits and sandstones), to understand their erosional and depositional dynamics, and to evaluate the contexts of evolution and agricultural pressure of grazing and monoculture systems in the study area, which characterize the Pampa. It can be stated that the stable aeolian deposits exhibit forms remodeled by pluvial and fluvial erosions, still presenting different degrees of morphological preservation concerning those of the recent past, which is why the present hills can be associated with Holocene longitudinal dune fields. As for agricultural dynamics, the conversion of these hills, mainly from pastureland, used for grazing, into tree and grain monocultures has intensified the pressure on water resources, herbaceous vegetation, and soils (Quartz Neosols), which are particularly sensitive to water and wind erosion.

https://doi.org/10.14393/SN-v34-2022-64606
PDF-pt (Português (Brasil))
PDF-en

References

ALMEIDA, F.; TAPAHUASCO, W. F. C.; ODY, L. P.; CAMPAGNOLO, L. B. Estudos de correlação granulométrica de distintos solos de origem eólica. In: 9º SIEPE – SALÃO INTERNACIONAL DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO. Anais... Disponível em: https://guri.unipampa.edu.br/uploads/evt/arq_trabalhos/12492/seer_12492.pdf. Acesso em: setembro 18, 2021.

AGÊNCIA NACIONAL DE ÁGUAS (ANA). Base Hidrográfica Ottocodificada da Bacia do Rio Uruguai. Disponível em: https://metadados.snirh.gov.br/geonetwork/srv/api/records/3d6a7031-5b18-45ea-ab41-39911975e51a. Acesso em: março 23, 2022.

BRASIL. Exército Brasileiro. [Seleção de fotos aéreas] /Diretoria de Serviço Geográfico - 1ª Divisão de Levantamento do Exército Brasileiro. 1965; 1990. Não publicado.

BRASIL. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Centro Estadual de Pesquisas em Sensoriamento Remoto e Meteorologia. [Metadados em Shapefiles] / Laboratório de Geoprocessamento e Análise Ambiental (LAGAM). Não publicado.

CORBONNOIS, J.; LAURENT, F.; ANDREU-BOUSSUT, Vincent; MESSNER, F.; VIEIRA, R. M.; SOGUE, M. L’intensification des pratiques agricoles et la mobilisation des ressources naturelles dans La Pampa du Sud du Brésil. Vertigo, v. 14, n. 1, maio 2014. https://doi.org/10.4000/vertigo.14590

DANTAS, M. E.; VIERO, A. C.; SILVA, D. R. A. Origem das Paisagens do estado do Rio Grande do Sul. In: VIERO, A. C.; SILVA, D. R. A. da. (Org.). Geodiversidade do Estado do Rio Grande do Sul. 1. ed. Porto Alegre: CPRM, 2010. v. 1, p. 35-50. Disponível em:https://rigeo.cprm.gov.br/handle/doc/16774>. Acesso em: junho 15, 2021.

DSG - Diretoria de Serviço Geográfico: 1ª Divisão de Levantamento do Exército Brasileiro. Porto Alegre/RS. Fotos aéreas do município de Alegrete, RS – Ano: 1990.

DSG - Diretoria de Serviço Geográfico: 1ª Divisão de Levantamento do Exército Brasileiro: Porto Alegre/RS. Foto aérea do município de Alegrete, RS – Ano: 1964.

GIANNINI, P. C. F.; ASSINE, M. L.; BARBOSA, L.; BARRETO, A. M. F.; CLAUDINO-SALES, V.; MAIA, L. P.; MARTINHO, C. T.; PEULVAST, J.; SAWAKUCHI, A. O.; TOMAZELLI, L. J. Dunas e paleodunas eólicas costeiras e interiores. In: SOUZA, C. R. de G.; SUGUIO, K.; OLIVEIRA, A. M. dos S.; OLIVEIRA, P. E. de. (Org.). Quaternário do Brasil. São Paulo: Holos Editora, 2005. p. 235-257. ISBN 85-86699-47-0.

GOMES, T. C. Feições eólicas quaternárias e vulnerabilidades agrícolas em áreas de Arenização no Pampa Brasileiro. 2019. 294 f. Tese (Doutorado em Geografia) – Programa de Pós-Graduação em Geografia, Instituto de Geociências, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2019. Disponível em: http://hdl.handle.net/10183/200720. Acesso em: março 22, 2022.

GUASSELLI, L. A. O mapeamento de areias a partir de sensoriamento remoto. In: SUERTEGARAY, D. M. A.; SILVA, L. A. P. da; GUASSELLI, L. A. (Org.). Arenização: natureza socializada. Porto Alegre: Compasso Lugar-Cultura; Imprensa Livre, 2012. p. 97-123. ISBN 978-85-7697-318-8.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo Agropecuário 2006. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/estatisticas/economicas/agricultura-e-pecuaria/9827-censo-agropecuario.html?edicao=9830&t=sobre. Acesso em: mar 22, 2022.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Produção Agrícola Municipal, 1982. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/estatisticas/economicas/agricultura-e-pecuaria/9117-producao-agricola-municipal-culturas-temporarias-e-permanentes.html?=&t=o-que-e. Acesso em: março 23, 2022.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Produção Agrícola Municipal, 2016. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/estatisticas/economicas/agricultura-e-pecuaria/9117-producao-agricola-municipal-culturas-temporarias-e-permanentes.html?=&t=o-que-e. Acesso em: março 23, 2022.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo Agropecuário 1980. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/estatisticas/economicas/agricultura-e-pecuaria/9827-censo-agropecuario.html?edicao=9830&t=sobre. Acesso em: mar 24, 2022.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Manual técnico de Uso da Terra. 3. ed. 2013. (Manuais técnicos em Geociências, 7). Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv81615.pdf. Acesso em: setembro 18, 2021.

INPE - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. Banco de Dados Geomorfométricos do Brasil – Projeto TOPODATA. 2008. Disponível em: http://www.dsr.inpe.br/topodata/acesso.php.

Acesso em: maio 15, 2017.

PFALTZGRAFF, P. A. dos S.; FERREIRA, R. V. Cartografia das Formações Superficiais na Região Metropolitana do Recife. In: IX Congresso Da Associação Brasileira de Estudos do Quaternário, Recife, 2003. Anais... Recife, 2003. Disponível em: https://www.abequa.org.br/trabalhos/0224_cartografia_das_formacoes_superficiais.pdf. Acesso em: março 22, 2022.

ROSSATO, M. S. Os climas do Rio Grande do Sul: variabilidade, tendências e tipologia. 2011. 240 f. Tese (Doutorado em Geografia) – Programa de Pós-Graduação em Geografia, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2011. Disponível em: http://hdl.handle.net/10183/32620. Acesso em: março 22, 2022.

SUERTEGARAY, D. M. A. A trajetória da Natureza: um estudo geomorfológico sobre os areais de Quaraí - RS. 1987. 243 f. Tese (Doutorado em Geografia) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1987.

SUERTEGARAY, D. M. A.; GUASSELI, L. A.; VERDUM, R.; BASSO, L. A.; MEDEIROS, R. M. V.; BELLANCA, E. T.; BERTÊ, A. M. de A. Projeto Arenização no Sudoeste do Rio Grande do Sul, Brasil: gênese, dinâmica e espacialização. Revista Bibliográfica de Geografía y Ciencias Sociales, Barcelona, Univ. de Barcelona, n. 287, mar. 2001. ISSN 1138-9796. Disponível em: http://www.ub.edu/geocrit/b3w-287.htm. Acesso em: agosto 6, 2014.

SUERTEGARAY, D. M. A.; MOURA, N. S. V. Morfogênese do Relevo do Estado do Rio Grande do Sul. In: VERDUM, R.; BASSO, L. A.; SUERTEGARAY, D. M. A. (Org.). Rio Grande do Sul: paisagens e territórios em transformação. 2. ed. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2012. p. 11-26.

SUERTEGARAY, D. M. A.; VERDUM, R. Desertification in the Tropics. Encyclopedia of Life Support Systems. Paris: UNESCO Publishing, 2008. p. 1-17. Disponível em: https://www.eolss.net/sample-chapters/c20/E6-142-DE-03.pdf. Acesso em: março 22, 2022.

SUERTEGARAY, D. M. A.; VERDUM, R.; GUASSELLI, L. A. (Org.). Atlas da Arenização, Sudoeste do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Secretaria da Coordenação e Planejamento e Secretaria de Ciência e Tecnologia, Governo do Estado do Rio Grande do Sul, 2001. 85 p.

VERDUM, R. Approche géographique des “déserts” dans les communes de São Francisco de Assis et Manuel Viana, État du Rio Grande do Sul, Brésil. 1997. 211 f. Tese (Doutorado) – Université de Toulouse II, Le Mirai, 1997. Disponivel em: http://hdl.handle.net/10183/12433. Acesso em: março 22, 2022.

VERDUM, R. Falta controle sobre a poluição por agrotóxicos das águas do Pampa. Entrevista cedida a Vitor Necchi. Revista Instituto Humanitas Unisinos/ADITAL [on-line], 8 fev. 2017. Disponível em: http://www.ihu.unisinos.br/?id=564647. Acesso em: novembro 4, 2018.

VERDUM, R. Paisagem do Pampa: monotonia que se rompe no espaço e no tempo. In: CHOMENKO, L.; BENCKE, G. A. (Org.). Nosso Pampa Desconhecido. Porto Alegre: Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul, 2016. 50 p. Disponível em: http://www.fzb.rs.gov.br/upload/20160429181829nosso_pampa_desconhecido.pdf. Acesso em: setembro 18, 2021. ISBN 978-85-60378-12-8.

Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2021 Tania Cristina Gomes, Roberto Verdum, François Laurent, Neemias Lopes Silva

Downloads

Download data is not yet available.

Metrics

Metrics Loading ...