Oportunidades de visitação oferecidas em Áreas Naturais Protegidas: análise dos Parques Nacionais mais visitados no Brasil e nos Estados Unidos da América em 2017
PDF-pt
PDF-en (English)

Palavras-chave

ROS
Plano de Gestão
Turismo

Como Citar

GOMES, C. R.; FIGUEIREDO, M. do A.; SALVIO, G. M. M. Oportunidades de visitação oferecidas em Áreas Naturais Protegidas: análise dos Parques Nacionais mais visitados no Brasil e nos Estados Unidos da América em 2017. Sociedade & Natureza, [S. l.], v. 33, 2021. DOI: 10.14393/SN-v33-2021-58518. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/sociedadenatureza/article/view/58518. Acesso em: 20 maio. 2022.

Resumo

Parques Nacionais (PN) são estratégias de proteção da natureza e realização da atividade turística que demandam ferramentas para visitação adequada. Com o avanço do turismo nestas áreas, os PN assumem dupla responsabilidade: manter a qualidade da experiência dos visitantes e contribuir com todo seu potencial para sociedade. Nesse sentido, a ferramenta Recreation Opportunity Spectrum (ROS) categoriza as denominadas “Oportunidades de Visitação” em diferentes classes (Prístina, Primitiva, Natural, Rural e Urbana) para identificar atributos específicos para cada ambiente e público, organizando o turismo.  Neste cenário, o objetivo foi analisar as oportunidades oferecidas em 10 Parques Nacionais, cinco no Brasil e cinco nos Estados Unidos da América e entender como as diferentes Classes de Oportunidades podem influenciar a visitação turística. Os dados foram obtidos a partir de pesquisa bibliográfica e documental. Identificado os potenciais turísticos de cada PN, aplicou-se a metodologia ROS. Os resultados mostraram que existe relação entre o número de oportunidades oferecidas e o número de visitantes que o Parque Nacional recebe, confirmando o pressuposto que, tanto nos Parques brasileiros quanto estadunidenses, diferentes oportunidades recreativas relaciona-se ao maior número visitantes. Dessa forma, a ferramenta Recreation Opportunity Spectrum apresenta-se como importante ferramenta de gestão da visitação turística. A possibilidade de criar classes de visitação em áreas naturais deve ser amplamente utilizada para garantir o turismo sustentável.

https://doi.org/10.14393/SN-v33-2021-58518
PDF-pt
PDF-en (English)

Referências

BIRKEMOSE, M. Tourists perception of Recreational Opportunity Spectrum as a management tool in Fulufjället National Park. 2015. 64f. Dissertation (Master) - Norwegian University of Life Sciences, Norway, 2015. Disponível em: https://nmbu.brage.unit.no/nmbu-xmlui/handle/11250/295847. Acesso em: 25 jan. 2019.

BRASIL. Decreto n° 1.035, de 10 de janeiro de 1939. Cria o Parque Nacional do Iguassú e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil. Brasília, DF, 1939. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/declei/1930-1939/decreto-lei-1035-10-janeiro-1939-372797-publicacaooriginal-1-pe.html. Acesso em: 15 set.2018.

BRASIL. Decreto nº 241, de 29 de novembro de 1961. Cria o Parque Nacional de Brasília, no Distrito Federal, e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil. Brasília, DF, 1961. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/historicos/dcm/dcm241.html. Acesso em: 12 set.2018.

BRASIL. Decreto Federal n° 60.183 de 8 de fevereiro de 1967. Altera o nome do Parque Nacional do Rio de Janeiro, criado pelo Decreto nº 50.923, de 6 de julho de 1961, para Parque Nacional da Tijuca, com as dimensões e demais características previstas no presente Decreto, e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil. Brasília, DF, 1967. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1960-1969/decreto60183-8-fevereiro-1967-401706-publicacaooriginal-1-pe.html. Acesso em: 15 set. 2018.

BRASIL. Decreto nº 96.693, de 14 de setembro de 1988. Cria o Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil. Brasília, DF, 1988. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1988/decreto-96693-14-setembro-1988-447461-publicacaooriginal-1-pe.html. Acesso em: 20 set. 2018.

BRASIL. Decreto s/n° de 4 de fevereiro de 2002. Cria o Parque Nacional de Jericoacoara, redefine os limites da Área de Proteção Ambiental de Jericoacoara, no Estado do Ceará, e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil. Brasília, DF, 2002. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret_sn/2002/decreto-50767-4-fevereiro-2002-600357-publicacaooriginal-122352-pe.html. Acesso em: 21 set. 2018.

BROWN, P.; DRIVER, B. L.; MCCONNELL, C. The Opportunity Spectrum: Concept and Behavioral Information in Outdoor Recreation Resource Supply Inventories: Background and Application. Forest Management Faculty Publications. University of Montana, 1978. Disponível em: https://scholarworks.umt.edu/forest_pubs/31/. Acesso em: 21 fev. 2019.

BROWN, P.; WALLACE, G.; NEWMAN, P.; WURZ, J.; LECHNER, L.; STOLL, D.; FINCHUM, R MCGLAUGLIN, W.; COURRAU, J.; BAUER, J.; VALENZUELA, F. ROVAP: el Rango de Oportunidades para Visitantes em Areas Protegidas. CIPAM/USDA, 2005.

CATARATAS DO IGUAÇU. Visite as Cataratas do Iguaçu [online]. 2019. Disponível em: https://cataratasdoiguacu.com.br/. Acesso em: 19 fev. 2019.

CLARK, R.N; STANKEY, G.H. The Recreation Opportunity Spectrum: a framework for planning, management and research. USDA: Forest Service Research Paper, 1979.

CNUC. Cadastro Nacional de Unidades de Conservação [online]. 2019. Disponível em: https://www.mma.gov.br/areas-protegidas/cadastro-nacional-de-ucs. Acesso em: 15 nov. 2019

COELHO, M. DE F. O que Atrai o Turista? Gestão da Competitividade de Destinos a partir de Atrações e da Atratividade Turística. Revista Rosa dos Ventos Turismo e Hospitalidade, v. 7, n° 4, 2015. p. 489-505.

DOI: https://doi.org/10.18226/21789061.v7iss4p489

CUNHA, C. P. SPINOLA, C. A. Parque Nacional: Um conceito com múltiplas interpretações. In: XIII SEPA - Seminário Estudantil de Produção Acadêmica, UNIFACS, 2014. Disponível em: https://revistas.unifacs.br/index.php/sepa/article/view/3377. Acesso em: 18 fev. 2019.

DRIVER, B. L.; BROWN, P. J. The opportunity spectrum concept and behavioral information in outdoor recreation resource supply inventories: a rationale. Integrated inventories of renewable natural resources: proceedings of the workshop. Jan. 8-12, Arizona, 1978. Disponível em: https://agris.fao.org/agris-search/search.do?recordID=US7896925. Acesso em: 14 fev. 2019.

DRUMMOND, J. A.; FRANCO, J. L. DE A.; OLIVEIRA, D. DE. Uma análise sobre a história e a situação das Unidades de Conservação no Brasil. In: GANEM, R. S. (org.). Conservação da biodiversidade: legislação e políticas públicas. Brasília, DF: Câmara dos Deputados, Edições Câmara, 2010. p.341-385. Disponível em: https://aprender.ead.unb.br/pluginfile.php/28053/mod_resource/content/1/Drummond_etal_2010_UC_legislacao_historico.pdf. Acesso em: 21 fev. 2019.

GOMES, C. R. Análise das oportunidades recreativas oferecidas em parques nacionais no Brasil e nos Estados Unidos. 2020, 143 f. Master Dissertation. Universidade Federal de São João del-Rei, São João del-Rei, 2020. Disponível em: https://ufsj.edu.br/portal2-repositorio/File/ppgeog/Carolina%20Ribeiro%20Gomes.pdf. Acesso em: 20 mar. 2020.

IBAMA; FUNATURA. Plano de Manejo do Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha. Brasília: Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis/ Fundação Pró-natureza, 1990. 253 p. Disponível em: https://issuu.com/projetogolfinhorotador/docs/_parna_marinha_de_fernando_de_noron. Acesso em: 21 fev. 2019.

IBAMA; FUNATURA. Plano de Manejo do Parque Nacional de Brasília. Brasília: Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis/ Fundação Pró-natureza, 1998. 305p. Disponível em:https://www.icmbio.gov.br/portal/images/stories/imgs-unidades-coservacao/PARNA%20Brasilia.pdf. Acesso em: 22 fev. 2019.

ICMBIO. Plano de Manejo do Parque Nacional de Jericoacoara. Brasília: Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, 2011a. 217p. Disponível em: https://www.icmbio.gov.br/portal/images/stories/imgs-unidades-coservacao/Contextualizacao.pdf. Acesso em: 18 fev. 2019.

ICMBIO. Roteiro Metodológico para Manejo de Impactos da Visitação com Enfoque na Experiência do Visitante e na Proteção dos Recursos Naturais e Culturais. Brasília: Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, 2011b. 88p. Disponível em: https://www.icmbio.gov.br/portal/images/stories/comunicacao/roteiro_impacto.pdf. Acesso em: 28 set. 2018.

ICMBIO. Dados de Visitação 2007 - 2016. Instituto Chico Mendes da Biodiversidade, 2017a. Disponível em: http://www.ICMBIO.gov.br/portal/images/stories/comunicacao/noticias/2017/dados_de_visitacao_2012_2016.pdf. Acesso em: 24 set. 2017.

ICMBIO. Relatório Anual do Parque Nacional da Tijuca. Brasília: Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, 2017b. Disponível em: http://Parquenacionaldatijuca.rio/files/report_anual_2017.pdf. Acesso em: 25 jan. 2019.

ICMBIO. Rol de Oportunidades de Visitação em Unidades de Conservação (ROVUC). In: CREMA, A.; FARIA, P. E. P. (orgs). Brasília: Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, 2018a, 43 p. Disponível em: https://www.icmbio.gov.br/portal/images/stories/edital/rovuc_rol_de_oportunidades_de_visitacao_em_unidades_de_conservacao.pdf. Acesso em: 24 set. 2017.

ICMBIO. Plano de Manejo do Parque Nacional do Iguaçu. Brasília: Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, 2018b. 57p. Disponível em: https://www.icmbio.gov.br/portal/images/stories/plano-de-manejo/plano_de_manejo_do_parna_do_iguacu_fevereiro_2018.pdf. Acesso em: 18 fev. 2019.

ICMBIO. Guia do Visitante - Parque Nacional da Tijuca [online]. 2019a. Disponível em: http://www.icmbio.gov.br/parnatijuca/guia-do-visitante.html. Acesso em: 12 fev. 2019.

ICMBIO. Guia do Visitante - Parque Nacional do Iguaçu [online]. 2019b. Disponível em: http://www.ICMBIO.gov.br/parnaiguacu/guia-do-visitante.html. Acesso em: 12 fev. 2019

ICMBIO. Parque Nacional de Brasília [online]. 2019c. Disponível em: http://www.ICMBIO.gov.br/portal/visitacao1/unidades-abertas-a-visitacao/213-Parque-nacional-de-brasilia.html. Acesso em: 12 fev. 2019.

ICMBIO. Parque Nacional de Jericoacoara [online]. 2019d. Disponível em: http://www.ICMBIO.gov.br/portal/visitacao1/unidades-abertas-a-visitacao/190-Parque-nacional-de-jericoacoara.html. Acesso em: 12 fev. 2019.

ICMBIO. Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha [online]. 2019e. Disponível em: http://www.ICMBIO.gov.br/portal/visitacao1/unidades-abertas-a-visitacao/192-Parque-nacional-marinho-fernando-de-noronha.html. Acesso em: 12 fev. 2019.

ICMBIO; MMA. Plano de Manejo do Parque Nacional da Tijuca. Brasília: Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade/Ministério do Meio Ambiente, 2008. 1365p. Disponível em: https://www.icmbio.gov.br/portal/images/stories/docs-planos-de-manejo/parna_tijuca_pm.pdf. Acesso em: 22 fev. 2019.

IUCN. Protected Area Categories. 2019. Disponível em: https://www.iucn.org/theme/protected-areas/about/protected-area-categories. Acesso em: 21 jan. 2019.

LEE, M.; BEARD, J.; THOMPSON, F. Recreation Opportunity Spectrum (ROS). 30 Slides. Northern Arizona University. Forest Service, Department of Agriculture, 2013. Disponível em: https://www.fs.usda.gov/Internet/FSE_DOCUMENTS/stelprdb5412128.pdf. Acesso em: 12 fev. 2019.

MANNING, R.E. How much is too much? Carrying capacity of national parks and protected areas. In: Arnberger, A.; Brandenburg, C.; Muhar, A. (Ed.). Monitoring and management of visitor flows in recreational and protected areas. Conference Proceedings. Vienna: 2002. p.306-313. Disponível em: http://npshistory.com/publications/social-science/how-much.pdf. Acesso em: 5 fev. 2019.

MEIRELLES, A. J. de A.; DANTAS, E. W. C.; DA SILVA, E. V. Parque Nacional de Jerioacoara: trilhas para a sustentabilidade. Fortaleza: Edições UFC, 2011, 157p. Disponível em: http://www.ppggeografia.ufc.br/images/livrojericoacoaraii.pdf. Acesso em: 23 jan. 2019.

MENEGUEL, C.A, ETCHEBEHERE, M.L.C. Parques Nacionais no Brasil e a prática do turismo sustentável. Revista Hospitalidade, v.8, n.1, p.78-94, 2011. Disponível em: https://www.revhosp.org/hospitalidade/article/view/384/444. Acesso em: 22 jan. 2019.

NPS. Final Master Plan Rocky Mountain National Park. National Park Service, 1976. Disponível em: https://www.nps.gov/romo/learn/management/upload/final_master_plan.pdf. Acesso em: 20 jan. 2019

NPS. Backcountry/Wilderness Management Plan and Environmental Assessment. Rocky Mountain National Park. National Park Service, 2001. Disponível em: https://winapps.umt.edu/winapps/media2/wilderness/toolboxes/documents/planning/ROMO%20BWMP%202001.pdf. Acesso em: 20 jan. 2019.

NPS. Grand Canyon National Park South Rim: visitor Study. LITTLEJOHN, M. A.; HOLLENHORST, S.J (orgs). National Park Service, 2004. 136p. Disponível em: https://www.coconino.az.gov/DocumentCenter/View/27890/2003-Grand-Canyon-NPS-Visitor-Study?bidId=. Acesso em: 20 fev. 2019.

NPS. Widforss Trail. Grand Canyon National Park. National Park Service. 2007. Disponível em: https://www.nps.gov/grca/planyourvisit/upload/Widfross.pdf. Acesso em: 20 jan. 2019.

NPS. Mapa y Guia Zion National Park. National Park Service. 2010. Disponível em: https://www.nps.gov/zion/planyourvisit/upload/ZionSpanishMG2010.pdf. Acesso em: 15 jan. 2019.

NPS. Foundation Document Zion National Park. National Park Service, 2013. Disponível em: https://www.nps.gov/zion/learn/management/upload/ZION_Foundation_Document_SP2.pdf. Acesso em: 16 fev. 2019.

NPS. Trail Map and Guide. Great Smoky Mountains National Park. National Park Service, 2014. Disponível em: https://www.nps.gov/grsm/planyourvisit/upload/GSMNP-Map_JUNE14-complete4-2.pdf. Acesso em: 26 may 2018.

NPS. Smokies Trip Planner Great Smoky Mountains National Park. National Park Service, 2016. Disponível em: https://www.nps.gov/grsm/planyourvisit/upload/2016-trip-planner-w-map.pdf. Acesso em: 13 jun. 2018.

NPS. Desert View. Grand Canyon National Park. National Park Service. 2017a. Disponível em: https://www.nps.gov/grca/planyourvisit/upload/Desert_View-b.pdf. Acesso em: 20 jan. 2019

NPS. Pocket Map: North Rim Services Guide. Grand Canyon National Park. National Park Service, 2017b. Disponível em: https://www.nps.gov/grca/learn/news/upload/nr-pocket-map.pdf. Acesso em: 20 jan. 2019.

NPS. Pocket Map South Rim Services Guide. Grand Canyon National Park. National Park Service, 2017c. Disponível em: https://www.nps.gov/grca/learn/news/upload/sr-pocket-map.pdf. Acesso em: 20 jan. 2019

NPS. Visitor Use Management Plan. Zion National Park. National Park Service. 2017d. Disponível em: https://www.peer.org/assets/docs/nps/8_3_17_Zion_preliminary_concepts.pdf. Acesso em: 03 fev. 2019.

NPS. Information Sheet Zion National Park. National Park Service. 2018a. Disponível em: https://www.nps.gov/zion/planyourvisit/upload/ZIONSPRING2018TEAR.pdf. Acesso em: 04 fev. 2019.

NPS. Trip Planner (Planificador de Viaje). Grand Canyon National Park. National Park Service. 2018b. Disponível em: https://www.nps.gov/grca/learn/news/upload/grca_spanish.pdf. Acesso em: 04 fev. 2019.

NPS. Wilderness Guide Zion National Park. National Park Service. 2018c. Disponível em: https://www.nps.gov/zion/learn/news/upload/Wilderness-Guide-2019-small.pdf. Acesso em: 04 fev. 2019.

NPS. Winter Information Sheet Zion National Park. National Park Service. 2018d. Disponível em: https://www.nps.gov/zion/learn/news/upload/WINTER-TEAR-SHEET-2018-Updated2.pdf. Access: 04 fev. 2019.

NPS. Grand Canyon National Park. National Park Service. 2019a. Disponível em: https://www.nps.gov/grca/index.htm. Acesso em: 10 fev. 2019.

NPS. Great Smoky Mountains National Park. National Park Service. 2019b. Disponível em: https://www.nps.gov/grsm/index.htm. Acesso em: 10 fev. 2019.

NPS. Rocky Mountain National Park. National Park Service. 2019c. Disponível em: https://www.nps.gov/romo/index.htm. Acesso em: 23 fev. 2019.

NPS. Yosemite National Park. National Park Service. 2019d. Disponível em: https://www.nps.gov/yose/index.htm. Acesso em: 23 fev. 2019.

NPS. Zion National Park. National Park Service. 2019e. Disponível em: https://www.nps.gov/zion/index.htm. Acesso em: 21 fev. 2019.

NPS. National Park Service - Visitation Numbers.2020. Disponível em: https://www.nps.gov/aboutus/visitation-numbers.htm. Acesso em: 03 ago. 2020.

ORMSBY, J.; MOSCARDO, G.; PEARCE, P.; FOXLEE, J. A Review of Research into Tourist and Recreational Uses of Protected Natural Areas. Great Barrier Reef Marine Park Authority. Townsville, 2004. Disponível em: https://elibrary.gbrmpa.gov.au/jspui/retrieve/16d6b09d-43ab-4914-bd04-f393e2b76f10/A-review-of-research-into-tourist-and-recreational-uses-of-protected-natural-areas.pdf. Acesso em: 04 fev. 2019.

PARQUE NACIONAL DA TIJUCA. 2019. Disponível em: http://www.Parquedatijuca.com.br/. Acesso em: 25 jan. 2019.

PARQUE NACIONAL MARINHO DE FERNANDO DE NORONHA. 2019. Disponível em: https://www.parnanoronha.com.br/. Acesso em: 04 fev. 2019.

PIRES, P.; RUGINE, V. Reconhecimento do Uso Público nos Parques Estaduais no Brasil com ênfase na visitação turística. Revista Brasileira De Ecoturismo, v. 11, n°1, p.61-80, 2018. DOI: https://doi.org/10.34024/rbecotur.2018.v11.6667

PORTAL JERICOACOARA [online]. 2019. Disponível em: http://www.portaljericoacoara.com.br/Parque_nacional_jericoacoara.html. Acesso em: 15 fev. 2019.

PRODANOV, C. C.; FREITAS, E. C. Metodologia do trabalho científico [electronic resource]: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico 2. ed. Novo Hamburgo: Feevale, 2013.

RECH, I.; PERELLO, L.; CANTO-SILVA, C. Panorama do Uso Público em Parques Estaduais do Rio Grande do Sul. Revista Brasileira De Ecoturismo, v. 10, n° 4, 2017. DOI: https://doi.org/10.34024/rbecotur.2017.v10.6657

ROCKY MOUNTAINS NATIONAL PARK. Vacation and Travel Information [online]. 2019. Disponível em: https://rockymountainnationalpark.com/. Acesso em: 15 abr. 2019.

SALVIO, G. M. M.; GOMES, C. R. Protected Area Systems in South American Countries. Floresta Ambiente. v. 25, n. 4, 2018. DOI: https://doi.org/10.1590/2179-8087.113417

SANTANA, R.C.B.; SILVA, H.P.; CARVALHO, R.M.C.M.O.; FRUTUOSO, M.N.M.A. A importância das Unidades de Conservação do Arquipélago de Fernando de Noronha. Holos, n.32, v. 7, p.15-31, 2016. DOI: https://doi.org/10.15628/holos.2016.4217

SOUZA, L.H.; NORONHA-OLIVEIRA, M.V. Zoneamento turístico em Áreas Naturais Protegidas: um diálogo entre conservação, oferta de atrativos e perfil da demanda ecoturística. Revista Brasileira de Ecoturismo, São Paulo, v.5, n.2, p.197-222. 2012. DOI: https://doi.org/10.34024/rbecotur.2012.v5.6045

TAKAHASHI, L. Uso Público em unidades de conservação. Cadernos de Conservação. Fundação O Boticário de Proteção à Natureza. Ano 2, n.2, 2004.

TERBORGH, J.; SCHAIK, C. V. Por que o mundo necessita de Parques. In: TERBORGH, J.; VAN SCHAIK, C.; DAVENPORT, L; RAO, M. (Orgs). Tornando os Parques Eficientes: estratégias para a conservação da natureza nos trópicos. Curitiba: Fundação O Boticário, 2002.

USA. Yosemite Act, June 30, 1864. An act authorizing a Grant to the State of California of the "Yosemite Valley," and of the land embracing the "Mariposa Big Tree Grove". United States of America Congress. District of Columbia, Washington, 1864. Disponível em: https://www.nps.gov/yose/learn/management/enabling_leg.htm. Acesso em: 23 may 2019.

USA. Act n° 227, Fevruary 26, 1919. An Act To establish the Grand Canyon National Park in the State of Arizona. United States of America Congress. District of Columbia, Washington, 1919. Disponível em: https://www.loc.gov/law/help/statutes-at-large/65th-congress/session-3/c65s3ch44.pdf. Acesso em: 20 may 2019.

WALLACE, G. Administração do visitante: lições do Parque Nacional de Galápagos. In: Lindberg, K.; Hawkings, D. (orgs). Ecoturismo: um guia para planejamento e gestão. São Paulo: SENAC. pp. 93-140, 2002.

YOSEMITE National Park established. 2019. Disponível em: https://www.history.com/this-day-inhistory/yosemite-national-park-established. Acesso em: 25 nov. 2019.

Direitos Autorais para artigos publicados nesta revista são do autor, com direitos de primeira publicação para a revista. Em virtude de aparecerem em revista de acesso público, os artigos são licenciados sob Creative Commons Attribution (BY), que permite o uso irrestrito, distribuição e reprodução em qualquer meio, desde que o trabalho original seja devidamente citado.

 
 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...