Perception of geotourism by Park managers
PDF-pt (Português (Brasil))
PDF-en

Keywords

Tourism
Nature Protected Areas
Content Analysis

How to Cite

FONSECA FILHO, R. E. Perception of geotourism by Park managers. Sociedade & Natureza, [S. l.], v. 32, p. 793–807, 2020. DOI: 10.14393/SN-v32-2020-55027. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/sociedadenatureza/article/view/55027. Acesso em: 5 dec. 2022.

Abstract

The search for resources generates human pressure on natural areas, which are essential for the balance of the geo-ecosystem. Such as parks which, from the categories of nature protected areas, are the most sought after by tourists, as the Parque Nacional da Serra do Cipó, the Parque Estadual do Itacolomi, and the Parque Estadual da Serra do Rola-Moça, in Minas Gerais - Brazil and their main eco-geotourism attractions, waterfalls, scenic viewpoints and peak respectively. In turn, this pressure reflects on the importance of the management of nature protected areas for both conservation and tourist access. Thus, the aim of the present work was to identify the perception of geotourism by the managers of three parks in Minas Gerais. For this, the methodological procedures considered were literature review, elaboration of a data collection instrument, interviews with the park managers, tabulation, analysis of the data discourse and discussion. Managers know geotourism, but they conceptualize it without the interpretative aspect; the parks have geological attractions, partly motivating visitors; the geological heritage is related to the landscape, and it is important to preserve it. The association between geotourism and ecotourism, already present in the parks, was also observed, as a strategy for the conservation of geodiversity and biodiversity. We expect that this research serves to the review of the management plans and to the management itself of the parks, enabling geoconservation strategies.

https://doi.org/10.14393/SN-v32-2020-55027
PDF-pt (Português (Brasil))
PDF-en

References

ALVES, R. F.; REZENDE, J. L. P.; BORGES, L. A. C.; FONTES, M. A. L.; ALVES, L. W. R. Perfil e percepção dos chefes de unidades de conservação do Sistema Estadual de Áreas Protegidas em Minas Gerais. Sociedade & Natureza, v. 23, n. 2, p. 345-360, 2011 http://dx.doi.org/10.1590/S1982-45132011000200016.

BABBIE, E. Métodos de pesquisa de survey. Belo Horizonte: Ed. da UFMG, 2003.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1999.

BENTO, L. C. M., FARIAS, M. F.; NASCIMENTO, M. A. L. Geoturismo: um segmento turístico? Turismo: Estudos & Práticas (UERN), v. 9, n. 1, p. 1-23, 2020. Disponível em: <http://natal.uern.br/periodicos/index.php/RTEP/article/view/653/557>. Acesso em: 28 ago. 2020.

BOGGIANI, P. C. A importância dos condutores de visitantes na divulgação das Geociências em unidades de conservação. Terrae Didática, v. 14, n. 4, p. 463-466, 2018. https://doi.org/10.20396/td.v14i4.8654197

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília: Governo Federal, 1988. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm>. Acesso em: 28 ago. 2020.

BRASIL. Lei no. 9.985. Lei do SNUC. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, 2000. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9985.htm >. Acesso em: 28 ago. 2020.

BRILHA, J. B. R. Patrimônio geológico e geoconservação: a conservação da natureza na sua vertente geológica. São Paulo: Palimage editora, 2005.

BRITO, A. L. de. A geodiversidade na Unidade de Conservação do Parque Nacional da Serra do Cipó (MG). Revista Espinhaço, v. 4, n. 2, p. 25-32, 2017. Disponível em: <http://www.revistaespinhaco.com/index.php/journal/issue/view/7>. Acesso em: 28 ago. 2020.

BUCKLEY, R. Environmental inputs and outputs in ecotourism: Geotourism with a positive triple bottom line? Journal of Ecotourism, v. 2, n. 1, p. 76-82, 2003. https://doi.org/10.1080/14724040308668135

BUCKLEY, R; PICKERING, C.; WEAVER, D. B. Nature-based Tourism. Environment and Land Management. London: CABI, 2003. https://doi.org/10.1079/9780851997322.0000

CARRERAS, J.; DRUGUET, E. Patrimonio geológico, una parte esencial en la gestión integral del patrimonio cultural en espacios protegidos. In: BARETTINO, D., WIMBLEDON, W. A. P.; GALLEGO, E. (Eds.) Patrimonio Geológico: Conservación y Gestión. Madrid: Instituto Tecnológico Geominero de España, 1999, p. 101-118.

CASTRO, P. T. A.; RUCHKYS, U. A. Iniciativas sobre patrimônio geológico e temas correlatos no Quadrilátero Ferrífero, MG. Caderno de Geografia, v. 27, Número Especial, p. 314-331, 2017. https://doi.org/10.5752/P.2318-2962.2017v27nesp2p314

CHEN, A.; LU, Y.; NY, Y. C. Y. Principles of geotourism. Amsterdam: Springer, 2015. https://doi.org/10.1007/978-3-662-46697-1

COUTINHO, A. C. A, URANO, D. G., MATE, A. J.; NASCIMENTO, M. A. L. Turismo e Geoturismo: uma problemática conceitual. Rosa dos Ventos – Turismo e Hospitalidade, v. 11, n. 4, p. 754-772, 2019. http://dx.doi.org/10.18226/21789061.v11i4p754

CROFTS, R.; GORDON, J. E. Geoconservation in protected areas. In: WORBOYS, G. L., LOCKWOOD, M., KOTHARI, A., FEARY, S.; PULSFORD, I. (Eds.) Protected area governance and management. Canberra: ANU Press, 2015, p. 531-568.

DIGNE. Carta de Digne. Digne-Les-Bains: I Symposium Convention sur la Protection du Patrimoine Géologique, 1991. Disponível em: <http://www.progeo.pt/pdfs/direitos.pdf>. Acesso em: 2 set. 2020.

DRUMMOND, G. M.; MARTINS, C. S.; MACHADO, A. B. M.; SEBAIO, F. A.; ANTONINI, Y. Biodiversidade em Minas Gerais: um atlas para sua conservação. Belo Horizonte: Fundação Biodiversitas, 2005. Disponível em: <http://www.biodiversitas.org.br/atlas/>. Acesso em: 28 ago. 2020.

EAGLES, P. F. J.; MCCOOL, S. F.; HAYNES, C. D. Sustainable Tourism in Protected Areas. Guidelines for planning and management. Gland, Switzerland: IUCN, 2002. Disponível em: <https://portals.iucn.org/library/sites/library/files/documents/PAG-008.pdf>. Acesso em: 28 ago. 2020.

EISENLOHR, P. V., MEYER, L., MIRANDA, P. L. S., REZENDE, V. L., DIAS E SARMENTO, C., MOTA, T. J. R. C., GARCIA, L. C.; MELO, M. M. R. F. Trilhas e seu papel ecológico: o que temos aprendido e quais as perspectivas para a restauração de ecossistemas? Hoehnea, v. 40, n. 3, p. 407-418, 2013. https://doi.org/10.1590/S2236-89062013000300002

FARSANI, N. T.; COELHO, C.; COSTA, C. Geoparks as Art Museums for Geotourists. Revista Turismo e Desenvolvimento, n. 13, p. 173-182, 2010. Disponível em: <https://www.ua.pt/ReadObject.aspx?obj=30376 >. Acesso em: 28 ago. 2020.

FERREIRA, B. M.; LIMA, C. V. de; CANDEIRO, C. R. dos A. Geodiversity Geological And Geomorphological of the Municipality of Paraúna, Central-Southern Goiás State, Brazil. Sociedade & Natureza, v. 32, p. 586-600, 2020. https://doi.org/10.14393/SN-v32-2020-47312ago. 2020.

FONSECA FILHO, R. E; MOREIRA, J. C. O perfil do geoturista do Parque Estadual do Itacolomi, Ouro Preto e Mariana (MG). Revista Espacios (Caracas), v. 38, n. 47, p. 1-18, 2017. Disponível em: <http://www.revistaespacios.com/a17v38n47/a17v38n47p18.pdf>. Acesso em: 27 ago. 2020.

FONSECA FILHO, R. E. Patrimônio pedológico e fatores impactantes ambientais nas trilhas de uso público em parques do Espinhaço Meridional. Tese (Doutorado em Ciências Naturais) – Ouro Preto: UFOP, 2017. Disponível em: <https://www.repositorio.ufop.br/bitstream/123456789/11421/1/TESE_Patrim%C3%B4nioPedol%C3%B3gicoFatores.pdf>. Acesso em: 27 ago, 2020.

FONSECA FILHO, R. E; CASTRO, P. T. A.; VARAJÃO, A. F. D. C.; FIGUEIREDO, M. A. Percepção dos visitantes do Parque Nacional da Serra do Cipó (MG) para o geoturismo. Anuário do Instituto de Geociências – UFRJ, v. 41, n. 2, p. 520-537, 2018. http://dx.doi.org/10.11137/2018_2_520_537. Disponível em: <http://www.ppegeo.igc.usp.br/index.php/anigeo/article/view/13011/12605> . Acesso em: 27 ago. 2020.

FONSECA FILHO, R. E; CASTRO, P. T. A.; VARAJÃO, A. F. D. C.; FIGUEIREDO, M. A. Geoturismo e sítios pedológicos em trilhas dos Parques Estaduais do Itacolomi e Serra do Rola-Moça/MG. Revista Iberoamericana de Turismo, v. 9, n. 2, p. 105-117, 2019. https://doi.org/10.2436/20.8070.01.155.

FONSECA FILHO, R. E; RIBEIRO, G. S. Perfil do geoturista do Parque Estadual da Serra do Rola-Moça (MG). Revista Brasileira de Ecoturismo, v. 9, n. 3, p. 471-496, 2016. https://doi.org/10.34024/rbecotur.2016.v9.6539

GESTOR PEIT. Entrevista. Entrevistador: Ricardo Eustáquio Fonseca Filho. Ouro Preto (MG): UFOP, 75 min, Mp3, jan. 2017.

GESTOR PESRM. Entrevista. Entrevistador: Ricardo Eustáquio Fonseca Filho. Nova Lima (MG): UFOP, 54 min, Mp3, dez. 2016.

GESTOR PNSC. Entrevista. Entrevistador: Ricardo Eustáquio Fonseca Filho. Santana do Riacho (MG): UFOP, 24 min, Google Forms, mar. 2017.

GORDON, J. E., CROFTS, R., DÍAZ-MARTÍNEZ, E.; WOO, K. S. Enhancing the role of geoconservation in protected area management and nature conservation. Geoheritage, v. 10, p. 191-203, 2018. http://doi.org/10.1007/s12371-017-0240-5

GRAY, M. Geodiversity: valuing and conservating abiotic nature. London: John Wiley & Sons, 2004. Disponível em: <https://geoduma.files.wordpress.com/2010/02/geodiversity.pdf>. Acesso em: 27 ago. 2020.

HOSE, T. A. Selling the story of Britain´s stone. Environmental Interpretation, v. 10, n. 2, p. 16-17, 1995.

HOSE, T. A. (Ed.) Appreciating Physical Landscapes: Three Hundred Years of Geotourism. Geological Society, London, Special Publications, v. 417, p. 1-22, 2016. https://doi.org/10.1144/SP417.15

ICMBIO. Plano de Manejo da Área de Proteção Ambiental Morro da Pedreira e do Parque Nacional da Serra do Cipó. Brasília: Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, 2009.

ICMBIO. Cardápio de atrativos. Disponível em: <https://www1.icmbio.gov.br/parnaserradocipo/images/stories/guia_do_visitante/Cardapio_FINAL.pdf >. Acesso em: 29 ago. 2020.

IEF. Plano de manejo do Parque Estadual do Itacolomi. Belo Horizonte: Instituto Estadual de Florestas, 2007a.

IEF. Plano de manejo do Parque Estadual da Serra do Rola-Moça, incluindo a Estação Ecológica de Fechos. Belo Horizonte: Instituto Estadual de Florestas, 2007b.

IUCN. Guidelines for applying protected area management categories. Gland: International Union for Conservation of Nature, 2008. Disponível em: <https://portals.iucn.org/library/sites/library/files/documents/PAG-021.pdf>. Acesso em: 28 ago. 2020.

JACOBI, C. M., FLEURY, L. C.; ROCHA, A. C. C. L. Percepção ambiental em unidades de conservação: experiência com diferentes grupos etários no Parque Estadual da Serra do Rola Moça, MG. Anais do 2º Congresso Brasileiro de Extensão Universitária, Belo Horizonte, 2004. Disponível em: <https://www.ufmg.br/congrext/Meio/Meio12.pdf>. Acesso em: 28 ago. 2020.

LIMA, G. S., RIBEIRO, G. A.; GONÇALVES, W. Avaliação da efetividade de manejo das unidades de conservação de proteção integral em Minas Gerais. Revista Árvore, v. 29, n. 4, p. 647-653, 2005. https://doi.org/10.1590/S0100-67622005000400017

MACHADO, M. F.; SILVA, S. F. da. Geodiversidade do estado de Minas Gerais. Belo Horizonte: CPRM, 2010. Disponível em: <http://rigeo.cprm.gov.br/xmlui/bitstream/handle/doc/16735/Geodiversidade_MG.pdf?sequence=1&isAllowed=y>. Acesso em: 28 ago. 2020.

MANTESSO NETO, V., MANSUR, K. L., RUCHKYS, U.; NASCIMENTO, M. A. L. O que há de geológico nos atrativos turísticos convencionais no Brasil. Anuário do Instituto de Geociências – UFRJ, v. 35, n. 1, p. 49-57, 2012. http://dx.doi.org/10.11137/2012_1_49_57

MEDEIROS, C. A. F., GOMES, C. S. C. D.; NASCIMENTO, M. A. L. Gestão em Geoparques: desafios e realidades. Revista Brasileira de Pesquisa em Turismo, v. 9, n. 2, p. 342-359, 2015. https://doi.org/10.7784/rbtur.v9i2.798

MEIRA, S. A, NASCIMENTO, M. A. L.; SILVA, E. V. Unidades de conservação e geodiversidade: uma breve discussão. Terr@ Plural, v. 12, n. 2, p. 166-187, 2018. http://doi.org/ 10.5212/TerraPlural.v.12i2.0002

MMA. Gestão Participativa do SNUC. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, 2004.

MOREIRA, J. C. Geoturismo e interpretação ambiental. Ponta Grossa, PR: Ed. UEPG, 2014.https://doi.org/10.7476/9788577982134

MOREIRA, J. C. Geoturismo: uma abordagem histórico-conceitual. Turismo e Paisagens Cársticas, v. 3, n. 1, p. 5-10, 2010.

MTUR. Ecoturismo. Orientações básicas. Brasília: Ministério do Turismo, 2010. Disponível em: <http://www.turismo.gov.br/sites/default/turismo/o_ministerio/publicacoes/downloads_publicacoes/Ecoturismo_Versxo_Final_IMPRESSxO_.pdf>. Acesso em: 28 ago. 2020.

MUNHOZ, E.A.P.; LOBO, H.A.S. Proteção e conservação da geodiversidade na legislação brasileira. Geonomos, v. 26, n. 1, p. 21-30, 2018. https://doi.org/10.18285/geonomos.v26i1.1236

NEWSOME, D., DOWLING, R.; LEUNG, Y-F. The nature and management of geotourism: A case study of two established iconic geotourism destinations. Tourism Management Perspectives, v. 2, n. 3, p. 19-27, 2012. https://doi.org/10.1016/j.tmp.2011.12.009

OBSERVATÓRIO DE TURISMO DE MINAS GERAIS. Pesquisa de Demanda Turística Minas Gerais. Alta e Baixa Temporada – 2017. Belo Horizonte: Secretaria de Estado de Turismo de Minas Gerais, 2017. Disponível em: <https://www.dropbox.com/s/yfcuq62oq0sywqd/Apresenta%C3%A7%C3%A3o%20-%20Consolidado.pdf?dl=0>. Acesso em: 28 ago. 2020.

ONARY-ALVES, S. Y.; BECKER-KERBER, B.; VALENTIN, P, R.; PACHECO, M. L. A. F. O conceito de geoparque no Brasil: reflexões, perspectivas e propostas de divulgação. Terræ Didática, v. 11, n. 2, p. 94-107, 2015. https://doi.org/10.20396/td.v11i2.8640712OS

ANELLO, M. C. P.; DANDERFER, A.; CASTRO, P. T. A. Caracterização de lugares de interesse geológico e trilhas geoturísticas no Parque Estadual do Itacolomi – Ouro Preto e Mariana, Minas Gerais. Geociências UNESP, v. 32, n. 2, p. 286-297, 2013. Disponível em: <http://www.ppegeo.igc.usp.br/index.php/GEOSP/article/download/7306/6750>. Acesso em: 28 ago. 2020.

PELIZZARO, P. C.; HARDT, L. P. A.; HARDT, C.; HARDT, M.; SEHLI, D. A. Gestão e manejo de áreas naturais protegidas: contexto internacional. Ambiente & Sociedade, v. XVIII, n. 1, p. 21-40, 2015. Disponível em: <https://www.scielo.br/pdf/asoc/v18n1/pt_1414-753X-asoc-18-01-00019.pdf>. Acesso em: 28 ago. 2020.

PEREIRA, E. O.; AZEVEDO, U. R.; ONDICOL, R. P. Modelagem da geodiversidade da Área de Proteção Ambiental Sul da Região Metropolitana de Belo Horizonte – MG. Geonomos, v. 21, n. 2, p. 97-101, 2013. Disponível em: <https://periodicos.ufmg.br/index.php/revistageonomos/article/view/11744/8484>. Acesso em: 28 ago. 2020.

PEREIRA, L. S. 10 anos da pesquisa em geoturismo no Brasil: balanços e perspectivas. Geografias, v. 14, n. 1, p. 106-117, 2017. Disponível em: <https://periodicos.ufmg.br/index.php/geografias/article/view/13438/10669>. Acesso em: 28 ago. 2020.

REIS, D. L. R. A geodiversidade do Parque Estadual Serra do Rola Moça, Minas Gerais. Anais do XVIII Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto, 2017, p. 128-133. Disponível em: <https://proceedings.science/proceedings/59/_papers/61646/download/abstract_file1>. Acesso em: 28 ago. 2020.

REYNARD, E.; BRILHA J. (Eds.) Geoheritage: assessment, protection and management. Amsterdam: Elsevier, 2018. https://doi.org/10.1016/B978-0-12-809531-7.00030-7

REZENDE, J. L. P., ALVES, R. G., BORGES, L. A. C., FONTES, M. A. L.; ALVES, L. W. R. Avaliação da gestão das UC do Sistema Estadual de Áreas Protegidas de Minas Gerais. GEOGRAFIAS, v. 6, n. 1, p. 87-106, 2010. Disponível em: <https://periodicos.ufmg.br/index.php/geografias/article/view/13285/10517 >. Acesso em: 28 ago. 2020.

SANTOS, N. B. dos. Efetividade dos planos de manejo na gestão de parques estaduais de Minas Gerais. Dissertação (Mestrado em Ecologia, Conservação e Manejo da Vida Silvestre) – Belo Horizonte: UFMG, 2016. Disponível em: <https://repositorio.ufmg.br/bitstream/1843/BUBD-A9MHCK/1/dissertacao_natalia_britto_final.pdf>. Acesso em: 28 ago. 2020.

SHARPLES, C. Concepts and principles of geoconservation. Hobart, Australia: Tasmanian Parks & Wildlife, 2002.

SOUSA, E. N., RODRIGUES, L. M.; TOMAZZONI, E. L. Análise de Conteúdo: uma revisão preliminar dos seus domínios de aplicação em investigações turísticas. Anais do Seminário da ANPTUR, 2016. Disponível em: <https://www.anptur.org.br/anais/anais/files/13/572.pdf >. Acesso em: 28 ago. 2020.

ŚWIERKOSZ, K., KOŹMA, J., RECZYŃSKA, K.; HALAMA, M. Muskau Arch Geopark in Poland (Central Europe) - Is it possible to integrate geoconservation and geoeducation into biodiversity conservation? Geoheritage, v. 9, p. 59-69, 2017. https://doi.org/10.1007/s12371-016-0178-z

TOYAMA, D.; MENEZES, D. B.; MENDONÇA, I. R.; CAPOIA, E. F.; FAGUNDES, J. G. Parque urbano e geoconservação: o caso do Parque do Bicão, São Carlos – São Paulo, Brasil. Sociedade & Natureza, Uberlândia, v. 30, n. 1, p. 255-276, 2018. http://dx.doi.org/10.14393/SN-v30n1-2018-11-X

UNESCO. Unesco Global Geoparks. Disponível em: <http://www.unesco.org/new/en/natural-sciences/environment/earth-sciences/unesco-global-geoparks/frequently-asked-questions/what-is-a-unesco-global-geopark/>. Acesso em: 2 set. 2020.

VIEIRA, L. F. S.; VERDUM, R. A proteção da natureza e do patrimônio da humanidade pela beleza cênica da paisagem. Confins Revista Franco-Brasileira de Geografia, v. 40, n. 40, p. 1-18, 2019. https://doi.org/10.4000/confins.19680

WHITEHEAD, A. N. The concept of Nature. (1920) 2006. Disponível em: <https://archives.library.illinois.edu/erec/University%20Archives/1515022/OriginalFiles/LITERATURE/WHITEHEAD/Concept%20of%20Nature%20Whitehead.pdf>. Acesso em: 27 ago, 2020.

WWF. Avaliação da gestão de unidades de conservação: métodos RAPPAM (2015) e SAMGE (2016). Brasília: WWF, 2017. Disponível em: <https://www.icmbio.gov.br/portal/images/stories/DMAG/avaliacao_da_gestao_das_ucs__rappam__2015__samge__2016_.pdf>. Acesso em: 28 ago. 2020.

Authors hold the Copyright for articles published in this journal, and the journal holds the right for first publication. Because they appear in a public access journal, articles are licensed under Creative Commons Attribution (BY), which permits unrestricted use, distribution, and reproduction in any medium, provided the original work is properly cited.

Downloads

Download data is not yet available.

Metrics

Metrics Loading ...