Os saberes e lugares da Educação Física na Educação de Jovens e Adultos

um estudo de revisão

Autores

  • Patrick da Silveira Gonçalves Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Elisandro Schultz Wittizorecki Universidade Federal do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.14393/REP-2023-68490

Palavras-chave:

Educação, Educação de Jovens e Adultos, Educação Física

Resumo

O presente estudo busca compreender o que vem sendo pesquisado, as principais interpretações, os saberes e os lugares ocupados pelo componente curricular da Educação Física na Educação de Jovens e Adultos (EJA). Para tanto, foi realizada a busca em periódicos pertencentes à área da Educação Física, com estratos A2, B1 e B2. Com essa revisão, é possível compreender que a Educação Física na EJA ainda percorre um caminho em que os saberes tematizados estão relacionados a uma Educação Física esportivista ou alicerçada na aptidão física voltada à saúde, propostas essas que parecem não dialogar com as premissas da EJA. No entanto, apontamos também experiências recentes que apontam para reflexão da proposição da Educação Física na EJA e de como ela pode contribuir para a tematização das realidades vividas pelos sujeitos da EJA, buscando estar pautada na luta por dignidade, na emancipação e na reparação de direitos que lhes foram negados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Patrick da Silveira Gonçalves, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutorando em Ciências do Movimento Humano pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Brasil; professor do Programa Ação Integrada para Adultos na Prefeitura Municipal de Esteio, Rio Grande do Sul, Brasil.

Elisandro Schultz Wittizorecki, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutor em Ciências do Movimento Humano pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Brasil; com período sanduíche em Universitat de Barcelona, Espanha; professor na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Brasil.

Referências

ARROYO, M. Educação de jovens-adultos: um campo de direitos e de responsabilidade pública. In: SOARES, L.; GIOVANETTI, M. A.; GOMES, N L. (org.). Diálogos na educação de jovens e adultos. p. 19-50. Belo Horizonte: Autêntica, 2005.

AVANCE, A.; SILVA, A. A. da; VENTORIM, S. Estágio supervisionado em Educação Física: uma experiência com educação de jovens e adultos. Motrivivência, Florianópolis, ano XI, n. 13, p. 205-218, nov. 1999.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF, 1996.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Resolução CNE/CES n° 6, de 18 de dezembro de 2018. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduação em Educação Física e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 2018. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/docman/dezembro-2018-pdf/104241-rces006-18/file#:~:text=1%C2%BA%20A%20presente%20Resolu%C3%A7%C3%A3o%20institui,fundamentos%20e%20a%20din%C3%A2mica%20formativa. Acesso em: 5 abr. 2023.

CAMILO, C. de H. As possibilidades de atuação da Educação Física na Educação de Jovens e Adultos para a relação intergeracional na educação em direitos humanos. Motrivivência, Florianópolis, v. 26, n. 43, p. 245-261, dez. 2014. DOI 10.5007/2175-8042.2014v26n43p245. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/motrivivencia/article/view/2175-8042.2014v26n43p245. Acesso em: 5 abr. 2023.

CARVALHO, R. M. de A.; CAMARGO, M. C. da S. Formação de professores em Educação Física e a Educação de Jovens e Adultos. Movimento, Porto Alegre, v. 25, e25029, 2019. DOI 10.22456/1982-8918.85233. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/85233. Acesso em: 5 abr. 2023.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 13. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1983.

GADOTTI, M. Por uma política nacional de educação de jovens e adultos. São Paulo: Moderna, Fundação Santillana, 2014.

GADOTTI, M. Boniteza de um sonho: Ensinar e aprender com sentido. São Paulo: Cortez, 2002.

GASPARIN, J. L. Uma didática para a pedagogia histórico crítica. 3. ed. Campinas: Autores Associados, 2005.

GHIGGI, G; CUNHA, A. L. da. Ensaios sobre educação popular: retomando reflexões através de Freire. Contrapontos, Itajaí, v. 7, p. 491-506, 2007. Disponível em: https://periodicos.univali.br/index.php/rc/article/view/919. Acesso em: 5 abr. 2023.

ILHA, F. R. A regulação curricular da Educação Física na escola e seus efeitos no trabalho de professores iniciantes. 2015. 197 f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, 2015.

LINHARES, E. M.; NEVES, L.; HACK, L. Concepções de ex-bolsistas sobre o PIBID-EF e a Educação de Jovens e Adultos. Pensar a Prática, Goiânia, v. 22, 2019. DOI 10.5216/rpp.v22.56277. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fef/article/view/56277. Acesso em: 5 abr. 2023.

OLIVEIRA, J. B. A. de. Correção do fluxo escolar: um balanço do Programa Acelera Brasil (1997-2000). Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n. 116, p. 177- 215, jul. 2002. DOI 10.1590/S0100-15742002000200008. Disponível em: https://www.scielo.br/j/cp/a/4PJmpYZrXmp3kgYGs9rCPrn/. Acesso em: 5 abr. 2023.

PINA, L D. Atividade física e saúde: uma experiência pedagógica orientada pela Pedagogia Histórico-Crítica. Motrivivência, Florianópolis, n. 30, p. 158-168, jun. 2008. DOI 10.5007/2175-8042.2008n30p158. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/motrivivencia/article/view/2175-8042.2008n30p158. Acesso em: 5 abr. 2023.

REIS, J. A. P. dos; MOLINA NETO, V. “Pensei que tava na aula de ciências” ou os significados da educação física na educação de jovens e adultos, Pensar a Prática, Goiânia, v. 17, n. 3, 2014. DOI 10.5216/rpp.v17i3.26145. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fef/article/view/26145. Acesso em: 5 abr. 2023.

RODRIGUES JÚNIOR, J. C. A aula de Educação Física: espaço para encontro e confronto de diferentes saberes sobre a cultura corporal. In: DAOLIO, J. (org.). Educação Física Escolar: olhares a partir da cultura. Campinas: Autores Associados, 2010. p. 55-68.

SAVIANI, D. Escola e democracia: teorias da educação, curvatura da vara, onze teses sobre a educação política. 38. ed. Campinas: Autores Associados, 2006.

SAVIANI, D. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. Campinas: Autores Associados, 2005.

SILVA, M. C.; MOREIRA, A. Lazer, Cultura e EFI: possibilidades dialógicas no espaço escola-comunidade. Revista Brasileira de Educação Física, Esporte, Lazer e Dança, São Paulo, v. 3, n. 4, p. 141-150, dez. 2008. Disponível em: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/2010/artigos_teses/EDUCACAO_FISICA/artigos/lazer_cultura.pdf. Acesso em: 5 abr. 2023.

Downloads

Publicado

28-04-2023

Como Citar

GONÇALVES, P. da S.; WITTIZORECKI, E. S. Os saberes e lugares da Educação Física na Educação de Jovens e Adultos: um estudo de revisão. Revista de Educação Popular, Uberlândia, v. 22, n. 1, p. 132–149, 2023. DOI: 10.14393/REP-2023-68490. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/reveducpop/article/view/68490. Acesso em: 16 abr. 2024.