Avaliação da contribuição de intervenções de educação em saúde de um projeto de extensão universitária na qualidade de vida de cuidadoras de pessoa com deficiência

Autores

  • Camila Silva Martins Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre
  • Alethéa Gatto Barschak Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre https://orcid.org/0000-0002-3399-5652
  • Lucila Ludmila Paula Gutierrez Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre

DOI:

https://doi.org/10.14393/REP-2023-67456

Palavras-chave:

PcD, Cuidadores, Qualidade de Vida, Educação em Saúde

Resumo

Entre os cuidadores informais – aqueles que não recebem salário – de pessoa com deficiência, é comum abrir mão da vida pessoal para cuidar da pessoa querida, apresentando dificuldades em manter relacionamentos interpessoais, lazer, trabalho e saúde. Logo, uma rede de apoio socioeducacional é importante para auxiliá-los no enfrentamento das dificuldades cotidianas. O objetivo do estudo foi avaliar se houve melhora na qualidade de vida das cuidadoras de pessoa com deficiência participantes de um projeto de extensão de ação contínua, e a contribuição que a rede de apoio social/educacional formada pelo grupo gerou na vida delas em um recorte temporal entre 2017 e 2021. Os dados foram coletados a partir dos questionários de Avaliação de Qualidade de Vida (SF-36) e de Avaliação da Percepção dos cuidadores quanto à formação de uma rede de apoio e seu papel em suas vidas. Não foram identificadas diferenças na qualidade de vida no período de interesse, incluindo os anos de pandemia de COVID-19. As cuidadoras demonstraram que houve uma contribuição positiva em suas vidas decorrente da participação no projeto de extensão. Assim, a extensão universitária pode ser uma aliada no processo de melhoria e manutenção da qualidade de vida dos cuidadores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Camila Silva Martins, Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre

Graduanda em Biomedicina pela Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil.

Alethéa Gatto Barschak, Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre

Doutora em Ciências Biológicas (Bioquímica) pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Brasil; professora associada da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil.

Lucila Ludmila Paula Gutierrez, Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre

Doutora em Ciências Biológicas (Fisiologia) pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Brasil; professora adjunta da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil.

Referências

ALBUQUERQUE, V. M. et al. É possível promover apoio social e educacional por meio virtual? In: BARSCHAK, A. G.; GUTIERREZ, L. L. (org.). Extensão Universitária da UFCSPA: mídias sociais e COVID-19. Porto Alegre: Editora da UFCSPA, 2020. p. 115-118. Disponível em: https://www.ufcspa.edu.br/vida-no-campus/editora-da-ufcspa/obras-publicadas. Acesso em: 10 maio 2022.

BARROS, C. F.; MONTILHA, R. C. I. Cuidadores de pessoas com deficiência atendidas em instituição filantrópica: características, percepções e participação de intervenção em grupo. In: CONGRESSO BRASILEIRO MULTIDISCIPLINAR DE EDUCAÇÃO ESPECIAL E ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PESQUISADORES EM EDUCAÇÃO ESPECIAL, 7., 2011, Londrina. Anais [...]. Londrina: Universidade Estadual de Londrina, 2011. p. 1.379-1.392. Disponível em: http://www.uel.br/eventos/congressomultidisciplinar/pages/arquivos/anais/2011/familia/129-2011.pdf. Acesso em: 1 set. 2022.

BISPO JÚNIOR, J. P. Viés de desejabilidade social na pesquisa qualitativa em saúde. Revista de Saúde Pública, São Paulo, v. 56, p. 101-109, dez. 2022. DOI 10.11606/s1518-8787.2022056004164. Disponível em: https://rsp.fsp.usp.br/artigo/vies-de-desejabilidade-social-na-pesquisa-qualitativa-em-saude/. Acesso em: 4 mar. 2022.

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Secretaria de Estado dos Direitos Humanos no Brasil. Decreto nº 3.298, de 20 de dezembro de 1999. Brasília, 1999. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/dec3298.pdf. Acesso em: 5 out. 2022.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde. Guia prático do cuidador. Brasília: Ministério da Saúde, 2008. Disponível em: http://docslide.com.br/documents/guia-pratico-do-cuidador-ministerio-da-saude.html Acesso em: 21 ago. 2022.

BRIGNOL, P. Rede de apoio à criança com deficiência física. 2015. 94 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2015. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/135814/335769.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 4 mar. 2022.

CAMARGO, R. C. V. F. Implicações na saúde mental de cuidadores de idosos: uma necessidade urgente de apoio formal. SMAD, Revista Eletrônica Saúde Mental Álcool e Drogas, Ribeirão Preto, v. 6, n. 2, p. 231-254, ago. 2010. DOI 10.11606/issn.1806-6976.v6i2p231-254. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/smad/article/view/38715. Acesso em: 10 jun. 2022.

CAMPOS, M. O.; RODRIGUES NETO, J. F. Qualidade de vida: um instrumento para promoção de saúde. Revista Baiana de Saúde Pública, Salvador, v. 32, n. 2, p. 232-240, ago. 2008. DOI 10.22278/2318-2660.2008.v32.n2.a1438. Disponível em: https://rbsp.sesab.ba.gov.br/index.php/rbsp/article/view/1438. Acesso em: 4 mar. 2022.

CAPRONI, J. O. Short-Form-36 e Caregiver Burden Scale em cuidadores não formais de pessoas com úlcera por pressão. 2006. 90 f. Dissertação (Mestrado) – Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2006.

CARDOSO, S. B. et al. Multiplicadores de conhecimento: papel das ações de extensão junto a cuidadores de pessoas com deficiência. Revista Brasileira de Extensão Universitária, Chapecó, v. 13, n. 1, p. 13-25, mar. 2022. DOI 10.36661/2358-0399.2022v13n1.12176. Disponível em: https://periodicos.uffs.edu.br/index.php/RBEU/article/view/12176. Acesso em: 3 jun. 2021.

CICONELLI, R. M. et al. Tradução para a língua portuguesa e validação do questionário genérico de avaliação de qualidade de vida SF-36 (Brasil SF-36). Revista Brasileira de Reumatologia, São Paulo, v. 39, n. 3, p. 143-50, maio-jun. 1999.

COSTA, T. P. G.; COSTA, M. P. G. Grupo de apoio psicológico: promovendo melhorias na qualidade de vida de familiares de pacientes portadores de distrofia muscular. Revista da SPAGESP, Ribeirão Preto, v. 8, n. 1, p. 36-42, jun. 2007. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/rspagesp/v8n1/v8n1a05.pdf. Acesso em: 11 maio 2022.

CRUZ, L. N. Medidas de qualidade de vida e utilidade em uma amostra da população de Porto Alegre. 2010. 270 f. Tese (Doutorado em Epidemiologia) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2010. Disponível em: https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/69911/000762336.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 4 mar. 2022.

DIAS, E. G. et al. Implantação de uma comissão de extensão em uma instituição de ensino superior privada. Revista Saúde e Desenvolvimento, Curitiba, v. 9, n. 5, p. 20–36, set. 2016. Disponível em: https://www.revistasuninter.com/revistasaude/index.php/saudeDesenvolvimento/article/view/540. Acesso em: 4 mar. 2022.

DIAS, E. G. et al. A educação em saúde sob a ótica de usuários e enfermeiros da Atenção Básica. Saúde e Desenvolvimento Humano, Canoas, v. 10, n. 1, p. 1-13, fev. 2022. DOI 10.18316/sdh.v10i1.7165. Disponível em: https://revistas.unilasalle.edu.br/index.php/saude_desenvolvimento/article/view/7165. Acesso em: 4 maio 2021.

DHIMAN, S. et al. Impact of COVID-19 outbreak on mental health and perceived strain among caregivers tending children with special needs. Research in Developmental Disabilities, Elmsford, v. 107, dez. 2020. DOI 10.1016/j.ridd.2020.103790. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0891422220302225?via%3Dihub. Acesso em: 4 mar. 2022.

D’OTTAVIANO, C.; BASSANI, J. Extensão universitária: parceria e formação. Masquedós, Buenos Aires, v. 7, n. 7, p. 14, maio 2022. Disponível em: https://ojs.extension.unicen.edu.ar/index.php/masquedos/article/view/128. Acesso em: 5 abr. 2021.

DOURADO, D. M. et al. Ansiedade e depressão em cuidador familiar de pessoa com transtorno mental. ECOS, Campos dos Goytacazes, v. 8, n. 1, p. 153-167, 2018. Disponível em: http://www.periodicoshumanas.uff.br/ecos/article/view/2377. Acesso em: 10 jun. 2022.

DUBEY, S. et al. Psychosocial impact of COVID-19. Diabetes & Metabolic Syndrome: Clinical Research & Reviews, São Paulo, v. 14, n. 5, p. 779-788, set./out. 2020. DOI 10.1016/j.dsx.2020.05.035. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S1871402120301545?via%3Dihub. Acesso em: 4 mar. 2022.

FELIPE, S. et al. Anxiety and depression in informal caregivers of dependent elderly people: an analytical study. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, v. 73, 2020. DOI 10.1590/0034-7167-2019-0851. Disponível em: https://www.scielo.br/j/reben/a/MLdb7D8Y6dCnxkXmSP3G8PP/?lang=en. Acesso em: 4 mar. 2022.

FERNANDES, P. H. C.; BATISTA, R. A. S.; OLIVEIRA, M. A. Cultura e saúde: a experiência em extensão universitária no projeto Rondon em Acari (RN). Extensão e Cidadania, Vitória da Conquista, v. 8, n. 13, p. 185-200, jul. 2020. DOI 10.22481/recuesb.v8i13.6084. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/recuesb/article/view/6084/4561. Acesso em: 4 mar. 2022.

GÓES, F. G. B.; LA CAVA, A. M. Práticas educativas em saúde do enfermeiro com a família da criança hospitalizada. Revista Eletrônica de Enfermagem, Goiânia, v. 11, n. 4, p. 942–51, 2009. DOI 10.5216/ree.v11i4.33250. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/33250. Acesso em: 26 jun. 2022.

GOMES, G. C. et al. O apoio social ao familiar cuidador durante a internação hospitalar da criança. Revista de Enfermagem, Rio de Janeiro, v. 19, n. 1, p. 64-69, dez. 2010. Disponível em: https://repositorio.furg.br/bitstream/handle/1/1542/oapoiosocialaofamiliarcuidadorduranteainterna%c3%a7%c3%a3ohospitalardacrian%c3%a7a%20.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 4 mar. 2022.

GURGEL, P. C. Relação do estresse psicológico com a saúde física e mental em cuidadores informais de pessoas com demência. 2018. 95 f. Dissertação (Mestrado em Neurociências) – Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2018. Disponível em: https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/13589. Acesso em: 5 set. 2022.

HUGHES, M. C.; BAUMBACH, A.; LIU, Y. Impact of COVID-19 on the health and well-being of informal caregivers of people with dementia: a rapid systematic review. Gerontology & Geriatric Medicine, Thousand Oaks, v. 7, maio 2021. DOI 10.1177/23337214211020164. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC8170284/. Acesso em: 4 jul. 2022.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Censo de 2010. Disponível em: https://censo2010.ibge.gov.br. Acesso em: 10 out. 2020.

ILHA, S. et al. Qualidade de vida do familiar cuidador de idosos com Alzheimer: contribuição de um projeto de extensão. Cogitare Enfermagem, Curitiba, v. 17, n. 2, p. 270-276, abr./jun. 2012. Disponível em: http://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/27876/18481. Acesso em: 10 jun. 2022.

LEME, J. B. et al. Grupo de apoio a cuidadores familiares de idosos: uma experiência bem-sucedida. Ciência, Cuidado e Saúde, Maringá, v. 10, n. 4, p. 739-745, ago. 2012.

LIMA, M. X. A.; FERREIRA NETO, M. N.; POMPEU, R. M. Projeto de extensão no ensino superior como prática de responsabilidade social. Revista de Gestão e Avaliação Educacional, Santa Maria, v. 9, n. 18, p. 1-12, 2020. DOI 10.5902/2318133839368. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/regae/article/view/39368. Acesso em: 4 mar. 2022.

NEVES, E. T.; CABRAL, I. E. A fragilidade clínica e a vulnerabilidade social das crianças com necessidades especiais de saúde. Revista Gaúcha de Enfermagem, Porto Alegre, v. 29, n. 2, p. 182-190, 2008. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/rgenf/article/view/5533/3150. Acesso em: 4 mar. 2022.

QUEIROZ, M. V. O.; JORGE, M. S. B. Ações educativas no cuidado infantil e intervenções dos profissionais junto às famílias. Acta Scientiarum: Health Sciences, Maringá, v. 26, n. 1, p. 71-81, 2008. DOI 10.4025/actascihealthsci.v26i1.1619. Disponível em: https://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciHealthSci/article/view/1619. Acesso em: 4 mar. 2022.

RAFACHO, M.; OLIVER, F. C. A atenção aos cuidadores informais/familiares e a estratégia de Saúde da Família: contribuições de uma revisão bibliográfica. Revista de Terapia Ocupacional da Universidade de São Paulo, São Paulo, v. 21, n. 1, p. 41-50, 2010. DOI 10.11606/issn.2238-6149.v21i1p41-50. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rto/article/view/14084. Acesso em: 1º set. 2022.

RIBEIRO, K. S. Q. S. A relevância das redes de apoio social no processo de reabilitação. Revista Brasileira de Ciências da Saúde, João Pessoa, v. 13, n. 2, p. 69-78, ago. 2010. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/rbcs/article/view/3662. Acesso em: 4 mar. 2022.

SANTANA, R. R. et al. Extensão universitária como prática educativa na promoção da saúde. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 46, n. 2, jun. 2021. DOI 10.1590/2175-623698702. Disponível em: https://www.scielo.br/j/edreal/a/qX3KBJghtJpHQrDZzG4b8XB/?lang=pt. Acesso em: 4 mar. 2022.

SARAIVA, A. C. A. et al. Experiência extensionista no desenvolvimento de metodologias em educação em saúde junto a cuidadoras de pessoa com deficiência. Revista Brasileira de Extensão Universitária, Chapecó, v. 10, n. 3, p. 101-107, 2019. DOI 10.24317/2358-0399.2019v10i3.10550. Disponível em: https://periodicos.uffs.edu.br/index.php/RBEU/article/view/10550. Acesso em: 4 mar. 2022.

SILVA, L. V. et al. Apoiando e educando famílias de pessoas com deficiência: continuamos juntos mesmo distantes. In: GUTIERREZ, L. L. P.; BARSCHAK, A. G. (org.). Extensão universitária da UFSCPA: mídias sociais e COVID-19. Porto Alegre: Editora UFCSPA, 2020. p. 65-70.

STÜPP, A. C. S. et al. A extensão universitária no fortalecimento da rede de cuidados à pessoa com deficiência. Revista Brasileira de Tecnologias Sociais, Itajaí, v. 5, n. 1, p. 69-77, jun. 2018. DOI 10.14210/rbts.v5n1.p69-77. Disponível em: https://periodicos.univali.br/index.php/rbts/article/view/13403. Acesso em: 4 mar. 2022.

TEIXEIRA, A. C. P.; FONSECA, A. R.; MAXIMO, I. M. N. Inventário SF36: avaliação da qualidade de vida dos alunos do Curso de Psicologia do Centro UNISAL - U.E. de Lorena (SP). PSIC, São Paulo, v. 3, n. 1, p. 16-27, jun. 2002. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-73142002000100003. Acesso em: 4 mar. 2022.

VARGAS, G. et al. Tópicos de fisiologia aliados à extensão universitária como ferramenta para promover o bem-estar de cuidadoras de PcD. Revista Brasileira de Extensão Universitária, Chapecó, v. 12, n. 3, p. 397-408, dez. 2021. DOI 10.36661/2358-0399.2021v12n3.11676. Disponível em: https://periodicos.uffs.edu.br/index.php/RBEU/article/view/11676. Acesso em: 4 mar. 2022.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. Disability and health. 2021. Disponível em: https://www.who.int/news-room/fact-sheets/detail/disability-and-health. Acesso em: 10 jun. 2022.

Downloads

Publicado

28-04-2023

Como Citar

MARTINS, C. S.; BARSCHAK, A. G.; GUTIERREZ, L. L. P. Avaliação da contribuição de intervenções de educação em saúde de um projeto de extensão universitária na qualidade de vida de cuidadoras de pessoa com deficiência . Revista de Educação Popular, Uberlândia, v. 22, n. 1, p. 98–117, 2023. DOI: 10.14393/REP-2023-67456. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/reveducpop/article/view/67456. Acesso em: 19 maio. 2024.