Educação popular

as pesquisas sobre cursos pré-vestibulares populares e seus educadores

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/REP-2022-66619

Palavras-chave:

Educação, Educador, Formação

Resumo

A educação popular, como praticada e estudada nos dias de hoje, abarca um amplo leque de modalidades educacionais, o que desvela a importância da educação na sociedade e a permanente necessidade de discussão, pesquisa e fomento dessa política social. Essa pesquisa objetiva analisar os estudos sobre educadores que atuam em cursos pré-vestibulares populares e seus processos de formação. Trata-se de um estudo do tipo estado do conhecimento, em que foram pesquisadas as teses e as dissertações produzidas entre os anos de 2010 e 2020, no repositório da IBICT, a partir dos descritores “educação popular”, “pré-vestibular popular” e “vestibulares populares”. Foram selecionadas oito dissertações, tendo como critérios a indicação no título e/ou no resumo de que a pesquisa aborda a análise acerca das práticas pedagógicas, a representação de si mesmos como educadores voluntários e/ou as percepções dos educadores acerca de seu processo de formação. O processo de formação dos educadores foi considerado no sentido de que muitos são estudantes universitários e utilizam o universo da educação popular dentro do contexto de cursos pré-vestibulares populares para suas primeiras práticas pedagógicas profissionais. Como resultado, aponta-se uma lacuna no fortalecimento das trocas de experiências e reflexões entre educadores acerca de como a educação popular, enquanto um movimento de transformação e emancipação, é percebida por esses sujeitos que trabalham os conteúdos pautados nos certames das maiores Universidades do país.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gabriela Oliveira de Castro, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-riograndense

Mestranda em Educação e Tecnologia pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-riograndense, Campus Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil.

Cristhianny Bento Barreiro, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-riograndense

Doutora em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Brasil; estágio pós-doutoral na Universidade de Lisboa, Portugal; professora de ensino básico, técnico e tecnológico do Instituto Federal de Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense, Rio Grande do Sul, Brasil; líder do Grupo de Estudos Narrativos em Educação (GENE). 

Referências

ALMEIDA, M. D. A formação de professores no curso Pré-vestibular Comunitário Prof. Wellington Ricardo. 2010. 154 f. Dissertação (Mestrado em Educação, Cultura e Comunicação em Periferias Urbanas) – Faculdade de Educação da Baixada Fluminense, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2010. Disponível em: https://www.bdtd.uerj.br:8443/handle/1/10094. Acesso em: 2 jun. 2022.

ASSIS, J. M. Pré-vestibular Comunitário Pompeia Santo Agostinho: história e significados na perspectiva dos precursores. 2016. 94 f. Dissertação (Mestrado em Serviço Social) – Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2016. Disponível em: https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/28057/28057.PDF. Acesso em: 2 jun. 2022.

BRANDÃO, C. R.; FAGUNDES, M. C. V. Cultura popular e educação popular: expressões da proposta freireana para um sistema de educação. Educar em Revista, Curitiba, n. 61, p. 89-106, jul./set. 2016. Doi: 10.1590/0104-4060.47204. Disponível em: https://www.scielo.br/j/er/a/KmYHVqgFMPBfJTjXsRjFFvc/abstract/?lang=pt. Acesso em: 2 jun. 2022.

FREIRE, P. Extensão ou comunicação? 14. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2010.

FREIRE, P. Pedagogia da esperança: um reencontro com a pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 17. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

FREIRE, P.; NOGUEIRA, A. Que fazer: teoria e prática em educação popular. 8. ed. Petrópolis: Vozes, 2005.

FREITAS, C. P. Construindo a identidade docente: narrativas dos professores de biologia de cursinhos populares. 2020. 125 f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências e Matemática) – Instituto de Física Gleb Wataghin, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2020. Disponível em: https://repositorio.unicamp.br/acervo/detalhe/1157855?guid=1666114902190&returnUrl=%2fresultado%2flistar%3fguid%3d1666114902190%26quantidadePaginas%3d1%26codigoRegistro%3d1157855%231157855&i=1. Acesso em: 2 jun. 2022.

GOHN, M. G. Educação não formal e cultura política. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2008.

GOMES, T. F. Pré-Universitário Popular Alternativa: formação inicial para a docência entre a educação formal e não formal. 2017. 148 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Educação) – Universidade Federal da Fronteira Sul, Erechim, 2017. Disponível em: https://rd.uffs.edu.br/handle/prefix/1542. Acesso em: 2 jun. 2022.

MARTINS, M. E. S. O pré-vestibular popular Esperança Popular da Restinga: formação humana de estudantes universitários. 2018. 116 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2018. Disponível em: https://lume.ufrgs.br/handle/10183/178682. Acesso em: 2 jun. 2022.

MENDES, M. T. Inclusão ou emancipação?: um estudo do Cursinho Popular Chico Mendes/Rede Emancipa na Grande São Paulo. 2011. 118 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2011. Disponível em: https://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/33673#:~:text=Resumo,de%20segrega%C3%A7%C3%A3o%20utilizados%20para%20tal. Acesso em: 2 jun. 2022.

MOROSINI, M. C. Estado de conhecimento e questões do campo científico. Educação, Santa Maria, v. 40, n. 1, p. 101-116, jan./abr. 2015. Doi: 10.5902/1984644415822. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/reveducacao/article/view/15822. Acesso em: 20 jun. 2022.

MOROSINI, M. C.; KOHLS-SANTOS, P.; BITTENCOURT, Z. Estado do conhecimento: teoria e prática. Curitiba: CRV, 2021.

PORTO ALEGRE (RS). Restinga/Extremo Sul. In: CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE SAÚDE, 8., 2019, Porto Alegre. Anais [...]. Porto Alegre: CMS: SMS/POA, 2019. Disponível em: https://prefeitura.poa.br/sms/8a-conferencia-municipal-de-saude/restinga-extremo-sul. Acesso em: 20 jun. 2022.

ROMÃO, J. E. Educador popular. In: OLIVEIRA, D. A.; DUARTE, A. M. C.; VIEIRA, L. M. F. Dicionário: trabalho, profissão e condição docente. Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais, 2010. p. 1-11. Disponível em: https://gestrado.net.br/wp-content/uploads/2020/08/259-1.pdf. Acesso em: 2 jun. 2022.

SANTOS, C. M. Prática de ensino em pré-vestibulares populares: um estudo de caso do Pré-universitário SEED. 2011. 130 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2011. Disponível em: https://ri.ufs.br/handle/riufs/4681. Acesso em: 20 jun. 2022.

SIMÃO, F. P. Pré-vestibulares populares em universidades públicas no estado de São Paulo. 2020. 158 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Marília, 2020. Disponível em: https://repositorio.unesp.br/handle/11449/193496. Acesso em: 20 jun. 2022.

ZITKOSKI, J. J. Horizontes da refundamentação em educação popular. Frederico Westphalen: URI, 2000.

Downloads

Publicado

2022-11-05

Como Citar

CASTRO, G. O. de; BARREIRO, C. B. Educação popular: as pesquisas sobre cursos pré-vestibulares populares e seus educadores. Revista de Educação Popular, Uberlândia, MG, p. 236–254, 2022. DOI: 10.14393/REP-2022-66619. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/reveducpop/article/view/66619. Acesso em: 8 dez. 2022.