A formação continuada para o professor alfabetizador no município de Presidente Kennedy-ES

diagnóstico e realidade

Autores

  • Sabrina Rosa de Oliveira Faculdade Vale do Cricaré
  • Sebastião Pimentel Franco Universidade Federal do Espírito Santo

DOI:

https://doi.org/10.14393/REP-2021-53370

Palavras-chave:

Formação continuada, Professores, Teoria, Prática

Resumo

O texto, fruto do trabalho de conclusão de Mestrado Profissional, apresenta e reflete sobre a experiência de formação continuada dos professores alfabetizadores da cidade de Presidente Kennedy, Espírito Santo. As concepções de autores renomados como Nóvoa (1995) e Freire (2002) contribuíram com suas reflexões sobre a prática pedagógica por meio do aperfeiçoamento dos professores na formação docente, buscando interligar a teoria dos estudos com a prática. A metodologia utilizada foi qualitativa e a análise dos dados coletada através de entrevistas. O professor alfabetizador de Presidente Kennedy precisa estar em constante estudo e formação com o intuito de melhorar o desempenho de suas funções na escola como também na vida profissional, ou seja, ampliar os conhecimentos científicos, cujo alicerce da teoria e reflexão faz parte da mudança e transformação no contexto escolar. Após término da pesquisa foi proposto uma participação ativa dos professores nas formações ofertadas como forma de integração e contribuição na elaboração de um novo modelo de formação construído pelo município, podendo este garantir maior domínio e excelência nos cursos e também no ensino aprendizagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sabrina Rosa de Oliveira, Faculdade Vale do Cricaré

Mestra em Ciência, Tecnologia e Educação pela Faculdade Vale do Cricaré, Espírito Santo, Brasil.

Sebastião Pimentel Franco, Universidade Federal do Espírito Santo

Doutor em História Social pela Universidade de São Paulo, Brasil; estágio pós-doutoral em História pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Brasil;  professor titular da Universidade Federal do Espírito Santo, Brasil.

Referências

BRASIL. Ministério da Educação. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF, 1996.

BRASIL. Ministério da Educação. Plano Nacional de Educação. Lei nº 13.005, de 25 jun. 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação-PNE e dá outras providências. Brasília, DF, 2014.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 25. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2002.

GARCIA, C. M. Formação de professores para uma mudança educativa. Porto: Porto Editora, 1999.

NÓVOA, A. Formação de professores e profissão docente. Lisboa: Dom Quixote, 1992.

NÓVOA, A. Profissão professor. Porto: Porto Editora, 1995.

PIMENTA, S. G. Formação de professores: identidade e saberes da docência. São Paulo: Cortez, 1999.

SOARES, K. C. D. Trabalho docente e conhecimento. 2008. 256 f. Tese. (Doutorado em Educação). Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2008.

Downloads

Publicado

30-05-2021

Como Citar

OLIVEIRA, S. R. de; FRANCO, S. P. A formação continuada para o professor alfabetizador no município de Presidente Kennedy-ES: diagnóstico e realidade. Revista de Educação Popular, Uberlândia, v. 20, n. 1, p. 36–55, 2021. DOI: 10.14393/REP-2021-53370. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/reveducpop/article/view/53370. Acesso em: 13 jun. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)