O uso das tecnologias digitais de informação e comunicação na educação de pessoas com deficiência

Autores

  • Patrick Medeiros de Jesus
  • Márcia Gorett Ribeiro Grossi Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.14393/rep-v15n22016-art07

Palavras-chave:

Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação. Educação. Pessoas com Deficiência. Processo de ensino e aprendizagem.

Resumo

O objetivo deste estudo foi verificar as potencialidades do uso de Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDIC) no processo de ensino e aprendizagem de pessoas com deficiência. Assim, foi realizada uma pesquisa científica de natureza qualitativa, descritiva e exploratória e, como procedimento técnico, escolheu-se o estudo de caso em uma instituição privada especializada em educação especial. Os resultados indicam que o uso das TDIC como ferramenta pode ser importante no desenvolvimento e no aprendizado das pessoas com deficiência, favorecendo a socialização, a comunicação e o desempenho ocupacional. Porém, para que se tenha sucesso nesse processo de ensino e aprendizagem é necessário que no centro dele esteja o aluno, de forma que a tecnologia se adapte à realidade de cada discente, levando em consideração suas particularidades, habilidades e necessidades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Patrick Medeiros de Jesus

Mestre em Educação Tecnológica pelo Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais. Especialista em Direitos Humanos na Academia de Polícia Militar de Minas Gerais. 2º Sargento da Polícia Militar de Minas Gerais.

Márcia Gorett Ribeiro Grossi, Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais

Doutora em Ciências da Informação (UFMG). Mestre em Tecnologia (CEFET-MG). Engenheira Eletricista (PUC Minas). Diretora Técnica da Fundação de Apoio à Educação de Desenvolvimento Tecnológico de Minas Gerais, professora Titular do Departamento de Educação e sub coordenadora do Mestrado em Educação Tecnológica do CEFET-MG. Pesquisadora do Grupo de Pesquisa AVACEFETMG.

Referências

BERSCH, R. Introdução à tecnologia assistiva. 2013. Disponível em: <http://www.assistiva.com.br/Introducao_Tecnologia_Assistiva.pdf>. Acesso em: 20 fev. 2015.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal, 1988.

_____. Declaração de Salamanca e linha de ação sobre necessidades educativas especiais. Brasília: UNESCO, 1994.

_____. Decreto nº 3.298, de 20 de dezembro de 1999. Regulamenta a Lei nº 7.853, de 24 de outubro de 1989, dispõe sobre a Política Nacional para a Integração da Pessoa Portadora de Deficiência, consolida as normas de proteção, e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil. Brasília, DF, 20 dez. 1999. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/D3298.htm>. Acesso em: 12 fev. 2015.

_____. Decreto nº 3.956, de 8 de outubro de 2001. Promulga a Convenção Interamericana para a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação contra as Pessoas Portadoras de Deficiência. Guatemala, 2001.

_____. Decreto nº 6.949, de 25 de agosto de 2009. Promulga a Convenção da ONU sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência e seu Protocolo Facultativo assinados em 30 de março de 2007. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil. Brasília, DF, 25 ago. 2009. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2009/decreto/d6949.htm>. Acesso em: 12 fev. 2015.

_____. Decreto nº 7.037, de 21 de dezembro de 2009. Aprova o Programa Nacional de Direitos Humanos

_____. Decreto nº 7.611, de 17 de novembro de 2011. Dispõe sobre a educação especial, o atendimento educacional especializado e outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil. Brasília, DF, 17 nov. 2011. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2011 /Decreto/D7611.htm>. Acesso em: 12 fev. 2015.

_____. Decreto nº 7.750, de 8 de junho de 2012. Regulamenta o Programa Um Computador por Aluno

_____. Lei nº 7.853, de 24 de outubro de 1989. Dispõe sobre o apoio às pessoas portadoras de deficiência, sua integração social, sobre a Coordenadoria Nacional para Integração da Pessoa Portadora de Deficiência

_____. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil. Brasília, DF, 20 dez. 1996. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm>. Acesso em: 12 fev. 2015.

_____. Lei nº 11.133, de 14 de julho de 2005. Institui o Dia Nacional de Luta da Pessoa Portadora de Deficiência. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil. Brasília, DF, 15 jul. 2005. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2004-2006/2005/Lei/L11133.htm>. Acesso em: 12 fev. 2015.

_____. Lei nº 11.494, de 20 de junho de 2007. Regulamenta o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação

_____. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Especial. Decreto nº 5.626, de 22 de dezembro de 2005. Regulamenta a Lei nº 10.436, de 24 de abril de 2002. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 23 dez. 2005. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/decreto/d5626.htm>. Acesso em: 20 fev. 2015.

_____. Ministério da Educação. Resolução CNE/CEB nº 04, de 2009. Institui Diretrizes Operacionais para o Atendimento Educacional Especializado na Educação Básica, modalidade Educação Especial. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil., Brasília, DF, 2 out. 2009, Seção 1, p. 17. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/rceb004_09.pdf>. Acesso em: 12 fev. 2015.

_____. Política Nacional de Educação Especial na perspectiva da Inclusão. 2008. Ministério da Educação. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/politicaeeduc>. Acesso em: 10 mar. 2015.

_____. Portaria nº 2.344, de 3 de novembro de 2010. Dá publicidade às alterações promovidas pela Resolução nº 01, de 15 de outubro de 2010, do Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa Portadora de Deficiência

_____. Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência. Comitê de Ajudas Técnicas. Tecnologia Assistiva. Brasília: CORDE, 2009.

COBB, H.; MITLER, P. Diferenças significativas entre deficiência e doença mental: uma tomada de posição. [Documento aprovado pela Liga Internacional de Sociedades Pró-Deficientes Mentais (atual Inclusion International)]. Traduzido de APAE-SP. Lisboa: Secretariado Nacional para a Reabilitação e Integração das Pessoas com Deficiência, 2005.

D

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2003.

GOMES, C.; TERRA, R. N. Inclusão escolar: carências e desafios da formação e atuação profissinal. Revista Educação Especial, Santa Maria, v. 26, n. 45, p. 109-124, jan./abr. 2013.

MANZINI, E. J.; DELIBERATO, D. Portal de ajudas técnicas para educação: equipamento e material pedagógico especial para educação, capacitação e recreação das pessoas com deficiência física: recursos para comunicação alternativa. 2. ed. Brasília: MEC/SEESP, 2006.

MARKOVA, D. O natural é ser inteligente: padrões básicos de aprendizagem a serviço da criatividade e educação. São Paulo: Summus, 2000.

MRECH, L. M. O que é educação inclusiva? Revista integração do MEC, Brasília, v. 10, n. 20, p. 37-40, 1998.

SARTORETTO, M. L.; BERSCH, R. C. R. A educação especial na perspectiva da inclusão escolar: recursos pedagógicos acessíveis e comunicação aumentativa e alternativa. Brasília: MEC/SEESP, 2010.

SILVA, A. S. Desvelando o sentido da deficiência mental: uma leitura psicanalítica. Revista Mental, Barbacena, Ano II, v. 3, n. 4, p. 133-141, jun. 2005.

Downloads

Publicado

03-01-2017

Como Citar

MEDEIROS DE JESUS, P.; GORETT RIBEIRO GROSSI, M. O uso das tecnologias digitais de informação e comunicação na educação de pessoas com deficiência. Revista de Educação Popular, Uberlândia, v. 15, n. 2, p. 91–109, 2017. DOI: 10.14393/rep-v15n22016-art07. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/reveducpop/article/view/33914. Acesso em: 23 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos Originais