FeridaCalo

do trânsito entre artes e do processo coletivo, a dança como “pronúncia de mundo”

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/OUV-v17n2a2021-61020

Palavras-chave:

Processo criativo em dança, corpo, imagem, Frida Kahlo, pronúncia de mundo

Resumo

O presente texto objetiva refletir sobre o processo de criação do espetáculo e intervenção artística FeridaCalo (2016), construído a partir da relação entre corpo e imagem. Ancorado no campo de estudos da cultura visual e utilizando da abordagem metodológica da bricolagem, este escrito realiza uma discussão transdisciplinar, entrecruzando as artes visuais e cênicas e aspectos de diferentes áreas de conhecimento, produzindo uma forma multidirecional e alternativa de reflexão. Do trânsito entre artes, do processo criativo coletivo e do princípio de que o pessoal é político, emerge a possibilidade de pensar-fazer a dança contemporânea como uma “pronúncia de mundo” (FREIRE, 2005).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mônica Corrêa de Borba Barboza, Universidade Federal de Santa Maria

Doutora e Mestra em Educação (UFPel), Especialista em Psicopedagogia (UCPel), Pedagoga e Licenciada em Dança (UFPel). Professora Assistente no Departamento de Desportos Individuais, na Universidade Federal de Santa Maria.

Crystian Danny da Silva Castro, Universidade Federal de Santa Maria

Mestre em Artes Visuais – Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais, da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Licenciado em Dança pela mesma instituição. Santa Maria, RS.

Downloads

Publicado

2022-01-19

Como Citar

BERTÉ, O.; CORRÊA DE BORBA BARBOZA, M.; DA SILVA CASTRO, C. D. FeridaCalo: do trânsito entre artes e do processo coletivo, a dança como “pronúncia de mundo”. ouvirOUver, [S. l.], v. 17, n. 2, p. 204–218, 2022. DOI: 10.14393/OUV-v17n2a2021-61020. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/ouvirouver/article/view/61020. Acesso em: 8 ago. 2022.

Edição

Seção

Dossiê: Processos de criação entre artes: experiências em arte e educação