Imbricações da corporeidade negra na arte afro-brasileira contemporânea

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/OUV-v17n2a2021-59893

Palavras-chave:

arte afro-brasileira, cultura negra, corporeidade

Resumo

Artigo que visa investigar a presença do conceito de corporeidade negra na arte afro-brasileira contemporânea. Propõem-se que a corporeidade negra se caracteriza como um local para discursos na produção em artes visuais afro-brasileira. Verifica-se que a ancestralidade se hibridiza através do corpo com as linguagens da arte contemporânea, criando obras coletivas.  Através de um levantamento bibliográfico, buscou-se responder à questão sobre possíveis relações e caminhos em pesquisas entre a corporeidade negra e a arte contemporânea. Pretendeu-se estimular a arte afro-brasileira contemporânea como um campo de pesquisas em/sobre arte.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mateus Raynner André de Souza, Universidade de Brasília - UnB

Bacharel em Teoria, Crítica e História da Arte pela Universidade de Brasília (UnB). Atualmente cursa, nessa mesma instituição, Licenciatura em Artes Visuais e Mestrado no Programa de Pós-graduação em Metafísica na linha de pesquisa de Ontologias Contemporâneas, atuando junto ao projeto de pesquisa Biopolítica e Bioética. Foi bolsista de Iniciação Científica (ProIC) e atuou no grupo de pesquisa Narrativas da pele: identidades e autorreferências na produção imagética (2015-2017). Possui experiência em mediação cultural, tendo atuado em diversos espaços culturais do Distrito Federal. Como extensionista, participou como bolsista de projetos ligados à Educação Museal, Comunicação Comunitária e Mediação Cultural. Se interessa pelas filosofias das artes, pelas manifestações da cultura afro-brasileira e pelo pensamento africano e afro-brasileiro em suas intersecções.

Downloads

Publicado

2022-01-19

Como Citar

ANDRÉ DE SOUZA, M. R. Imbricações da corporeidade negra na arte afro-brasileira contemporânea. ouvirOUver, [S. l.], v. 17, n. 2, p. 414–427, 2022. DOI: 10.14393/OUV-v17n2a2021-59893. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/ouvirouver/article/view/59893. Acesso em: 19 abr. 2024.