Pelo real e virtual: por um objeto em transformação

Autores

  • Ricardo de Cristofaro

DOI:

https://doi.org/10.14393/OUV16-v11n1a2015-3

Resumo

O artigo apresenta uma reflexão sobre uma conduta criadora, apresentando os pressupostos, conceitos, ações, intenções e estratégias que participaram da instauração de uma proposição artística denominada de "arte objetual digital". Esta proposição explora a possibilidade de existência de objetos produzidos a partir do deslocamento de procedimentos operacionais do espaço físico real para o virtual tecnológico, envolvendo ações de apropriação, fragmentação e construções que se aplicam em objetos pré-fabricados, tomados como matéria-prima. A conformação desta produção objetual ocorre sob certas condições vinculadas a um conceito amplo e aberto de objeto, tendo em vista a identificação da realidade virtual digital como território de trabalho e levando em conta a exploração das características distintivas da imagem digital no que diz respeito à materialidade e plasticidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-12-31

Como Citar

CRISTOFARO, R. de. Pelo real e virtual: por um objeto em transformação. ouvirOUver, [S. l.], v. 11, n. 1, p. 54–71, 2015. DOI: 10.14393/OUV16-v11n1a2015-3. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/ouvirouver/article/view/32705. Acesso em: 7 dez. 2022.

Edição

Seção

Dossiê Processos em Arte: unidade, repetição e transformação