VULNERABILIDADE NATURAL E AMBIENTAL DA PAISAGEM DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO SEPOTUBA, MATO GROSSO - BRASIL

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG249162460

Palavras-chave:

Conservação ambiental, Geotecnologias, Paisagem, Usos da terra, Vegetação

Resumo

A vulnerabilidade natural identifica o maior ou menor estágio de estabilidade ou instabilidade dos elementos abióticos e bióticos da paisagem, enquanto a vulnerabilidade ambiental refere-se à maior ou menor susceptibilidade de um ambiente a um impacto potencial provocado pelo uso. O objetivo deste trabalho é avaliar a vulnerabilidade natural e ambiental na bacia hidrográfica do rio Sepotuba, visando a geração de subsídios para o planejamento. Por meio das geotecnologias foi efetuada a elaboração de mapas temáticos e quantificação dos atributos da paisagem. Para obtenção da vulnerabilidade natural da bacia de estudo foram combinados os mapas de geologia, geomorfologia, pedologia e declividade em Sistema de Informação Geográfica. Enquanto para a vulnerabilidade ambiental acrescentou-se a combinação o mapa de cobertura vegetal e uso da terra. Verificou-se na bacia predomina na vulnerabilidade natural a classe média (42,69%), logo, a magnitude das pressões antrópicas influencia no grau de vulnerabilidade, tornando os ambientes mais ou menos susceptíveis à degradação ambiental. Quanto a vulnerabilidade ambiental predomina a classe alta (47,87%), decorrente das alterações na paisagem, como a supressão vegetal para o desenvolvimento da agropecuária. Concluiu-se que as atividades antrópicas tornaram os ambientes vulneráveis na Bacia hidrográfica do rio Sepotuba, embora muitos destes sejam prioritários à conservação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alessandra Rodrigues Gamero, Universidade do Estado de Mato Grosso

Bacharela e Licenciada em Geografia pela Universidade Federal de Juiz de Fora, Mestre em Geografia pela Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT) e membro do Grupo de Pesquisa SERPEGEO - UNEMAT.

Sandra Mara Alves da Silva Neves, Universidade do Estado de Mato Grosso

Profa Dra. Curso de Geografia do Campus Universitário de Cáceres/MT, Coordenadora do Laboratório de Geotecnologias e Líder do Grupo de Pesquisa em Sensoriamento Remoto, Pesquisa e Ensino de Geografia - SERPEGEO. Credenciada no Programa de Pós-graduação em  Geografia da UNEMAT.

Edineia Aparecida dos Santos Galvanin, Universidade Estadual Paulista

Graduada em Matemática pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2000), meste e doutora em Ciências Cartográficas pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2002 e 2007). Professora Assistente Doutor da Universidade Estadual Paulista (Campus de Ourinhos), e docente permanente do programa de pós-graduação stricto sensu em Geografia (Mestrado Profissional) da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

Alfredo Zenén Domínguez González, Universidade do Estado de Mato Grosso

Graduado em Educação (Geografia) pela Universidade Pedagógica Félix Varela (1983) e Doutor em Ciências Geográficas pela Universidade da Havana (2003). Professor do curso de graduação e mestrado em Geografia da Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT).

Gustavo Roberto dos Santos Leandro, Universidade do Estado de Mato Grosso

Graduado em Geografia pela Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT), mestre em Geografia pela Universidade Federal Fluminense - UFF e doutor em Geografia pela Universidade Estadual Paulista (UNESP). Professor visitante no Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT).

Downloads

Publicado

22-02-2023

Como Citar

GAMERO, A. R.; NEVES, S. M. A. da S.; GALVANIN, E. A. dos S.; GONZÁLEZ, A. Z. D.; LEANDRO, G. R. dos S. VULNERABILIDADE NATURAL E AMBIENTAL DA PAISAGEM DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO SEPOTUBA, MATO GROSSO - BRASIL. Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 24, n. 91, p. 258–271, 2023. DOI: 10.14393/RCG249162460. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/62460. Acesso em: 13 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos