O MUNDO COMO ESPAÇO: MAPAS COMO REPRESENTAÇÕES QUE CONSTROEM E TRANSFORMAM O ENTORNO QUE PERCEBEMOS E OCUPAMOS

Autores

  • Yago Quiñones Triana UnB

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG217348020

Palavras-chave:

Espaço, Mapas, Modernidade, Meshwork

Resumo

O artigo trata sobre o surgimento da ideia de mundo como espaço e a função dos mapas neste processo. O intento é compreender o entorno físico que ocupamos a partir do conceito de espaço (mesmo o desabitado, vazio), e não por uma ocupação humana concreta do território. O trabalho foca no projeto histórico de racionalizar e regularizar cientificamente o mundo que experimentamos. Neste contexto, o mapa apresenta um papel essencial, ao ser a representação gráfica que ratifica essa visão de mundo, ao mesmo tempo em que influencia a nossa própria compreensão dele. Deste modo, o texto propõe uma breve abordagem histórica sobre a consolidação do conceito de mundo como espaço a partir do processo de desenvolvimento dos produtos cartográficos.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

08-03-2020

Como Citar

QUIÑONES TRIANA, Y. O MUNDO COMO ESPAÇO: MAPAS COMO REPRESENTAÇÕES QUE CONSTROEM E TRANSFORMAM O ENTORNO QUE PERCEBEMOS E OCUPAMOS. Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 21, n. 73, p. 199–208, 2020. DOI: 10.14393/RCG217348020. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/48020. Acesso em: 5 mar. 2024.

Edição

Seção

Artigos