A SOCIABILIDADE URBANA NOS ESPAÇOS PÚBLICOS DA CIDADE DUAL: INTERPRETAÇÃO POR MEIO DE MAPAS MENTAIS E PERCEPÇÃO AMBIENTAL EM BELO HORIZONTE, MG

Autores

  • Flávia Vieira Xavier Universidade Federal de Viçosa
  • Regina Lustoza
  • Wagner Batella

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG207042508

Palavras-chave:

Sociabilidade urbana, Espaço público, Mapas mentais, Belo Horizonte.

Resumo

Propõe-se neste artigo uma reflexão acerca da sociabilidade urbana atrelada ao espaço público, com ênfase na escala da rua. A perda da significância dessa dimensão como lugar de interação e o descrédito da vida cotidiana como relevante para a produção do espaço urbano, motivaram a compreensão dos usos que se tem feito dela. As análises se basearam na interpretação da percepção dos moradores de dois bairros vizinhos e socioeconomicamente distintos de Belo Horizonte, MG, utilizando-se como métodos a observação não participante, a entrevista semiestruturada e o mapa mental. Os resultados revelaram a fragilidade do bairro de alto padrão econômico no âmbito das inter-relações pessoais e a negação das ruas como lugar de interação social. Em contrapartida, o bairro vizinho se mostrou um ambiente atrativo em função dos visíveis laços de sociabilidade. Observou-se que a crise na qual perpassa a sociabilidade urbana está diretamente relacionada à crise nos espaços públicos e se justifica pelos processos de exclusão e segregação; pela economia do dinheiro, nivelador social que inclui e exclui; pelo estigma, que interfere no estabelecimento de vínculos sociais; e pelo esvaziamento da rua como espaço lúdico, seja pela morfologia do lugar, pela cultura do medo ou pelo individualismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

02-08-2019

Como Citar

XAVIER, F. V.; LUSTOZA, R.; BATELLA, W. A SOCIABILIDADE URBANA NOS ESPAÇOS PÚBLICOS DA CIDADE DUAL: INTERPRETAÇÃO POR MEIO DE MAPAS MENTAIS E PERCEPÇÃO AMBIENTAL EM BELO HORIZONTE, MG. Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 20, n. 70, p. 179–195, 2019. DOI: 10.14393/RCG207042508. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/42508. Acesso em: 18 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos