LEVANTAMENTO E MAPEAMENTO ESPAÇO: TEMPORAL DOS CAFEZAIS NO MUNICÍPIO MINEIRO DE MACHADO

Autores

  • Lúcio do Carmo Moura
  • Hélcio Andrade
  • Helena Maria Ramos Alves
  • Tiago Bernardes

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG103116099

Palavras-chave:

Geotecnologia, SIG, Sensoriamento Remoto, Café

Resumo

Minas Gerais produz atualmente mais da metade do café brasileiro. Esta primazia teve início nos primeiros anos da década de 70 após o Programa Nacional de Erradicação de Cafezais e a implantação do Plano de Renovação e Revigoramento dos Cafezais (PRRC), que tinha o objetivo de ampliar a capacidade produtiva do café, interferindo diretamente nas questões sociais e econômicas do Estado. Inter-relacionadas às questões sociais e econômicas, as questões ambientais estão diretamente ligadas às atividades cafeeiras, uma vez que a utilização de áreas para sua exploração tem, ao longo do tempo, sofrido alterações com sua ampliação e/ou renovação. O objetivo do trabalho foi mapear, quantificar e avaliar temporalmente a ocupação por cafezais no município mineiro de Machado, situado no sul de Minas Gerais. Para execução desse estudo foram utilizadas imagens multiespectrais para os anos de 1975, 1990, 2000 e 2005 e dados do uso da terra mapeados em cartas topográficas para o ano de 1966. As imagens foram interpretadas de forma visual adotando os critérios básicos dos elementos de interpretação, tonalidade, cor, forma, textura, tamanho, densidade e padrão nas composições coloridas RGB (vermelho, verde e azul), ajustadas para a imagem do sensor MSS em BGR canais em seqüência 4, 5 e 6; e para as imagens do sensor TM em BRG canais em seqüência 3, 4 e 5 e monocromática para imagem SPOT/PAN. As alterações que ocorreram no uso da terra do município de Machado foram identificadas e quantificadas, ficando evidente o crescimento ocorrido nas áreas destinadas ao cultivo do café (1073,42% entre 1966 e 2005). A distribuição espacial não ocorreu de maneira orientada, sendo distribuída por todo o território municipal. A ocupação do território municipal com a cultura do café evidencia sua importância econômica para o município.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

30-09-2009

Como Citar

MOURA, L. do C.; ANDRADE, H.; ALVES, H. M. R.; BERNARDES, T. LEVANTAMENTO E MAPEAMENTO ESPAÇO: TEMPORAL DOS CAFEZAIS NO MUNICÍPIO MINEIRO DE MACHADO. Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 10, n. 31, p. 124–134, 2009. DOI: 10.14393/RCG103116099. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/16099. Acesso em: 26 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos