CAPACIDADE DE USO DAS TERRAS NA BACIA HIDROGRÁFICA DO JIQUIRIÇÁ, RECÔNCAVO SUL DA BAHIA

Autores

  • Natanaildo Barbosa Fernandes Escola Agrotécnica Federal de Santa Inês - EAFSI -BA
  • Mauricio Santana Moreau Universidade Estadual de Santa Cruz em Ilhéus - BA
  • Ana Maria Souza dos Santos Moreau Universidade Estadual de Santa Cruz
  • Liovando Marciano da Costa da Universidade Federal de Viçosa

DOI:

https://doi.org/10.14393/RCG113416076

Palavras-chave:

aptidão agrícola, Vale do Jiquiriçá, adequação ambiental

Resumo

Esse trabalho tem como objetivo caracterizar dos aspectos ambientais e determinar a capacidade do uso dos solos da bacia hidrográfica do Jiquiriçá. Para isso, utilizaram-se técnicas de geoprocessamento para delimitar a bacia hidrográfica do Jiquiriçá a partir do modelo digital de elevação; caracterizou-se o ambiente da bacia hidrográfica do Jiquiriçá; identificaram-se as áreas de Preservação Permanente; caracterizaram-se os aspectos socioeconômicos e elaborou-se o mapa de capacidade de uso das terras para fins agrícolas, com base na interação dos fatores ambientais caracterizados. Como resultado, foi obtido um novo mapa político da bacia hidrográfica do rio Jiquiriçá baseado nos divisores de águas. Também foi observado que 58,18% da bacia hidrográfica encontram-se sob o clima semi-árido (BS) e 38, 50% sob o clima tropical com estação seca, fatores que contribuem para a limitação do uso das terras na bacia hidrográfica. A principal classe de capacidade de uso encontrada foi a classe II, que são terras cultiváveis com problemas simples de conservação e/ou de manutenção de melhoramentos, ocupando 71,36% da área da bacia hidrográfica do Jiquiriçá, indicando o grande potencial agrícola da área estudada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Natanaildo Barbosa Fernandes, Escola Agrotécnica Federal de Santa Inês - EAFSI -BA

Possui graduação em Licenciatura Plena em Matemática pela Universidade Regional do Nordeste (1981), Especialização em Planejamento Educacional pela Universidade Salgado de Oliveira (1996), e é Mestre em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente pela Universidade Estadual De Santa Cruz. Atualmente é Diretor Geral, eleito, da Escola Agrotécnica Federal de Santa Inês - EAFSI -BA (Portaria Nº 770 de 13/08/2007, publicado no Diário Oficial da União em 14/08/2007). Como Diretor da EAFSI visa promover um ensino de qualidade voltado para os interesses educacionais da Região, fortalacendo a agroecoclogia, a inclusão social e a formação de Técnicos Agrícolas responsáveis sócio ambientalmente, que atuem de forma significativa na sociedade.

Mauricio Santana Moreau, Universidade Estadual de Santa Cruz em Ilhéus - BA

Graduado em Agronomia pela Universidade Federal da Bahia (1991), realizou seu Mestrado em Agronomia pela Universidade Federal da Bahia (1997) e seu Doutorado em Agronomia (Solos e Nutrição de Plantas) pela Universidade Federal de Viçosa (2003). Atualmente é Professor Títular da Universidade Estadual de Santa Cruz em Ilhéus - BA. Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em Geoprocessamento, atuando principalmente nos seguintes temas: planejamento do uso da terra, geoprocessamento e manejo e gestão de bacia hidrográfica.

Ana Maria Souza dos Santos Moreau, Universidade Estadual de Santa Cruz

Possui graduação em Agronomia pela Escola de Agronomia da Ufba (1991), mestrado em Geoquímica e Meio Ambiente pela Universidade Federal da Bahia (1995) e doutorado em Agronomia (Solos e Nutrição de Plantas) pela Universidade Federal de Viçosa (2001). Atualmente é professora Titular da Universidade Estadual de Santa Cruz. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Gênese, Morfologia e Classificação dos Solos, atuando principalmente nos seguintes temas: planejamento e uso da terra, relação solo-produtividade agrícola, relação solo-paisagem, solos dos tabuleiros costeiros.

Liovando Marciano da Costa, da Universidade Federal de Viçosa

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Viçosa (1971), mestrado em Fitotecnia (Produção Vegetal) pela Universidade Federal de Viçosa (1973) e doutorado em Soil Science - University of Missouri System (1979). Atualmente é professor titular da Universidade Federal de Viçosa. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Manejo e Conservação do Solo, atuando principalmente nos seguintes temas: metais pesados, manejo do solo, latossolo, uso do solo e eucalipto. Desde de agosto 2006 está na direção do novo Campus UFV de Rio Paranaíba, onde foram criados os Cursos de Agronomia e Administração. A partir do II semestre de 2008 estão funcionando os Cursos de Ciência de Alimentos e Sistemas de Informação. Essa é uma fase de intensa dedicação ao ensino de gradução. Atuo como o Coordenador Geral da Central de Experimentação Pesquisa e Extensão do Triângulo Mineiro em Capinópolis - MG, desde de agosto de 2005.

Downloads

Publicado

15-06-2010

Como Citar

FERNANDES, N. B.; MOREAU, M. S.; MOREAU, A. M. S. dos S.; COSTA, L. M. da. CAPACIDADE DE USO DAS TERRAS NA BACIA HIDROGRÁFICA DO JIQUIRIÇÁ, RECÔNCAVO SUL DA BAHIA. Caminhos de Geografia, Uberlândia, MG, v. 11, n. 34, p. 105–122, 2010. DOI: 10.14393/RCG113416076. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/caminhosdegeografia/article/view/16076. Acesso em: 29 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos