Regimes de verdade sobre/na constituição do sujeito-professor em meio à pandemia da Covid-19

Autores

  • Laurianne Guimarães Mendes Secretaria de Estado de Educação do Mato Grosso - SEDUC/MT https://orcid.org/0000-0001-9249-2900
  • Vinícius Durval Dorne Universidade Federal de Uberlândia - UFU

DOI:

https://doi.org/10.14393/HTP-v4n1-2022-64437

Palavras-chave:

Regimes de verdade, Sujeito-professor, COVID-19, Análise do Discurso

Resumo

A pandemia da COVID-19 impactou as relações sociais e, de certo modo, os espaços e instituições. Dessa forma, o ambiente escolar também foi atingindo por diversas mudanças que reestruturam o processo ensino-aprendizagem e os sujeitos pertencentes a ele. Percebe-se que desde as mudanças mais simples, como o uso da máscara em sala de aula, até mudanças mais profundas, como o ensino remoto ou híbrido, o sujeito-professor é, de certa forma, o que mais experiencia transformações nas suas incumbências dentro do processo ensino-aprendizagem. Frente a isso, neste trabalho, buscamos analisar os regimes de verdade que constituem o sujeito-professor pré-pandêmico e pandêmico tendo como mirante teórico a Análise do Discurso de linha francesa, sobretudo a partir dos trabalhos de Michel Foucault. Tomamos como corpus dois documentos oficiais: a LDB – Leis de Diretrizes e Bases da Educação Nacional e o Guia de Implementação de Protocolos de Retorno das Atividades Presenciais nas Escolas de Educação Básica, formulado pelo Ministério da Educação. A partir deles, procuramos analisar os regimes de verdade que sustentam documentos oficiais que, de certa maneira, fornecem subsídios para a constituição do sujeito-professor ao se ampararem em formações discursivas que delimitam quais ações (não) são/estão condicionadas ao fazer docente. Entre outras reflexões, observou-se que a constituição de um sujeito-professor pré-pandêmico pautada na burocracia e um sujeito-professor pandêmico centrado na figura de cuidador.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Laurianne Guimarães Mendes, Secretaria de Estado de Educação do Mato Grosso - SEDUC/MT

Mestra em Estudos Linguísticos pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Professora de Língua Portuguesa da Secretaria de Estado de Educação do Mato Grosso.

Vinícius Durval Dorne, Universidade Federal de Uberlândia - UFU

Professor Adjunto da Faculdade de Educação (curso de Jornalismo) e do Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos da Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Vice-líder do Laboratório de Estudos Discursivos Foucaultianos - LEDIF.

Referências

BRASIL. Senado Federal. Lei de diretrizes e bases da educação nacional. Brasília: Senado Federal, Coordenação de Edições Técnicas, 2017.

BRASIL. Ministério da Educação. Guia de implementação de protocolos de retorno das atividades presenciais nas escolas de educação básica. Brasília, 2020.

FERNANDES, Cleudemar Alves. Discurso e sujeito em Michel Foucault. São Paulo: Intermeios, 2012.

FOUCAULT, Michel. História da Sexualidade II: O uso dos prazeres. Rio de Janeiro: Ed. Graal, 1984.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade I: a vontade de saber. Rio de Janeiro. Edições Graal, 1988.

FOUCAULT, Michel. A Ordem do Discurso. São Paulo: Loyola, 1996.

FOUCAULT, Michel. A Arqueologia do saber. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2008.

FOUCAULT, Michel. Ética, Sexualidade, Política. Ditos e Escritos V. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2004.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e punir. Petrópolis: Vozes, 2012a.

FOUCAULT, Michel. Soberania e disciplina. In: MACHADO, R. (Org.). Microfísica do poder. Rio de Janeiro: Graal, 2012b, p. 100-107.

FOUCAULT, Michel. Sobre a história da sexualidade. In: MACHADO, R. (Org.). Microfísica do poder. Rio de Janeiro: Graal, 2012c, p. 243-276.

FOUCAULT, Michel. A casa dos loucos. In: MACHADO, R. (Org). Microfísica do poder. Rio de Janeiro: Graal, 2012d, p. 65-73.

FOUCAULT, Michel. Verdade e Poder. In: MACHADO, R. (Org.). Microfísica do poder. Rio de Janeiro: Graal, 2012e, p. 4-12.

MENDES, Laurianne Guimarães. Regimes de verdade sobre a instituição escolar em enunciados do projeto “Escola sem partido” no Twitter. 2020. 117f. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos), Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2020.

SEDUC/MT. Orientativo Pedagógico 001/2021/SAGE/SEDUC. Cuiabá, 2021. Disponível em: <https://bityli.com/qmmnY>. Acesso em: 5 jan. 2022.

VEIGA, Ilma Passos Alencastro. A prática pedagógica do professor de Didática. Campinas: Papirus, 1992.

Downloads

Publicado

2022-06-30

Como Citar

GUIMARÃES MENDES, L.; DURVAL DORNE, V. Regimes de verdade sobre/na constituição do sujeito-professor em meio à pandemia da Covid-19. Revista Heterotópica, [S. l.], v. 4, n. 1, p. 143–159, 2022. DOI: 10.14393/HTP-v4n1-2022-64437. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/RevistaHeterotopica/article/view/64437. Acesso em: 14 ago. 2022.