As queixas escolares análises a partir da Psicologia Histórico-Cultural

Conteúdo do artigo principal

Nilza Sanches Tessaro Leonardo
https://orcid.org/0000-0002-1692-9581
Zaira Fátima de Rezende Gonzalez Leal
https://orcid.org/0000-0001-5692-4243
Solange Pereira Marques Rossato

Resumo

Ao nos voltarmos para a escola e as relações estabelecidas na mesma, encontramos as queixas escolares, em que comumente nossos alunos e alunas são colocados ao centro dos problemas e de suas soluções, de forma a isolá-los de todo o contingente avassalador de prejuízos que a própria história de precarização do sistema de ensino tem produzido. A partir dessa constatação, busca-se com esse texto de cunho teórico, realizar uma discussão e reflexão sobre as queixas escolares, trazendo a Psicologia Histórico-Cultural e seus pressupostos como contraposição ao cenário medicalizante e a visão hegemônica acerca do processo de escolarização e daquilo que se transforma em queixa escolar. Constatamos que a história de lutas implicadas principalmente a partir da década de 1980, ainda não se consolidou de fato, nas diferentes realidades do ensino, de modo a romper com o processo de individualização, de patologização, e alavancar o curso de resoluções no âmbito político, social, que conduzam a organização de um ensino que seja sistematizado e intencional, com finalidade desenvolvimentista. Destarte, defendemos uma análise e intervenção da pedagogia e da psicologia escolar e educacional, com conhecimentos técnicos-científicos que sustentem uma atuação potencializadora, que contribua para desenvolver na criança as características humanas formadas historicamente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Leonardo, N. S. T. ., Leal, Z. F. de R. G. ., & Rossato, S. P. M. . (2022). As queixas escolares: análises a partir da Psicologia Histórico-Cultural. Obutchénie. Revista De Didática E Psicologia Pedagógica, 6(1), 80–105. https://doi.org/10.14393/OBv6n1.a2022-64385
Seção
DOSSIÊ
Biografia do Autor

Nilza Sanches Tessaro Leonardo, Universidade Estadual de Maringá - Brasil

ORCID: https://orcid.org/0000-0002-1692-9581

Zaira Fátima de Rezende Gonzalez Leal, Universidade Estadual de Maringá - Brasil

ORCID: https://orcid.org/0000-0001-5692-4243

Solange Pereira Marques Rossato, Universidade Estadual de Maringá - Brasil

ORCID: https://orcid.org/0000-0002-4698-774X

Referências

ANUÁRIO BRASILEIRO DA EDUCAÇÃO BÁSICA. Todos pela educação. São Paulo: Moderna, 2021. Disponível em: https://www.moderna.com.br/anuario-educacao-basica/2021/a-educacao-brasileira-em-2021.html. Acesso em 10 de out. 2021.

ANVISA. BRASIL. Metilfenidato no tratamento de crianças com transtorno de déficit de atenção e hiperatividade. Boletim Brasileiro de Avaliação de Tecnologias em Saúde. Ano VIII nº 23| março de 2014. Disponível em: http://antigo.anvisa.gov.br/documents/33884/412285/Boletim+Brasileiro+de+Avalia%C3%A7%C3%A3o+de+Tecnologias+em+Sa%C3%BAde+%28BRATS%29+n%C2%BA+23/fd71b822-8c86-477a-9f9d-ac0c1d8b0187?version=1.1. Acesso em 28 de out. 2021.

BARROCO, S. M. S.; FACCI, M. G. D.; MORAES, R. J. S. Posicionamento da Psicologia ante o crescimento da medicalização: considerações educacionais. In: LEONARDO, N. S. T.; LEAL, Z. F. R. G.; FRANCO, A. F. (Org.) Medicalização da Educação e Psicologia Histórico-Cultural: em defesa da emancipação humana. 1ª ed. Maringá: EDUEM, 2017. p.17-41.

BONADIO, R. A. A.; LEITE, H. A. O fetiche da pílula nos processos de desenvolvimento e aprendizagem. In: LEONARDO, N. S. T.; SILVA, S. M. C.; LEAL, Z. F. R.G. A (des)patologização do processo de escolarização: contribuições da Psicologia Histórico-cultural. 1ª ed. Maringá: EDUEM, 2021. p. 43-60.

BRAY, C. T. As queixas escolares na perspectiva de educadores das redes pública e privada: contribuições da Psicologia Histórico-cultural. In: LEONARDO, N. S. T.; LEAL, Z. F. de R. G; ROSSATO, S. P. M. Pesquisas em queixa escolar: desvelando e desmistificando o cotidiano escolar. 1ª ed. Maringá: EDUEM, 2012. p.83-128.

DEPETRIS, D. M.; SANTOS, G. M.; SILVA, G. L. R. Saúde mental e adolescência no contexto escolar: análise a partir da psicologia histórico-cultural e da teoria da determinação social do processo de saúde e doença. In: LEONARDO, N. S. T.; SILVA, S. M. C.; LEAL, Z. F. R.G. A (des)patologização do processo de escolarização: contribuições da Psicologia Histórico-cultural. 1ª ed. Maringá: EDUEM, 2021. p.297-324.

DUARTE, N. A individualidade para-si: contribuição a uma teoria histórico-social da formação do indivíduo. Campinas: Autores Associados, 1996.

FIRBIDA, F. B. G.; FACCI, M. G. D.; OLIVEIRA, G. R. S. A intervenção do psicólogo no grupo de apoio psicoeducacional: possibilidade de enfrentamento da patologização do processo de escolarização. In: LEONARDO, N. S. T.; SILVA, S. M. C.; LEAL, Z. F. R.G. A (des)patologização do processo de escolarização: contribuições da Psicologia Histórico-cultural. 1ª ed. Maringá: EDUEM, 2021. p.109-137.

FRANCO, A. F.; TULESKI, S. C.; EIDT, N. M. O uso de medicamento controlado na educação infantil: um retrato preliminar do terceiro maior município paranaense. In: CAMPOS H. R.; SOUZA, M. P. R. O.; FACCI, M. G. D. (Org.) Psicologia e políticas educacionais. Natal, RN: EDUFRN, 2016. p.207 a 232.

GARRIDO, J.; MOYSÉS, M. A. A. Um panorama nacional dos estudos sobre a medicalização da aprendizagem de crianças em idade escolar. In: CONSELHO REGIONAL DE PSICOLOGIA DE SÃO PAULO (Org.) Medicalização de crianças e adolescentes: conflitos silenciados pela redução de questões sociais a doença de indivíduos. 1ª ed. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2010. p.149-162.

JOU, G. I. et al. Transtornos de Déficit de atenção e hiperatividade: um Olhar no ensino fundamental. Psicologia Reflexão e Crítica, v. 23, n. 1, 2010, p. 29-36. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-79722010000100005.

LEONARDO, N. S. T.; LEAL, Z. F. R.G; ROSSATO, S. P. M. Estado da arte de estudos sobre a queixa escolar (1990/2009): uma análise a partir da Psicologia Histórico-Cultural. In: LEONARDO, N. S. T.; LEAL, Z. F. R.G; ROSSATO, S. P. M. (Org.). Pesquisas em queixa escolar: desvelando e desmistificando o cotidiano escolar. Maringá: EDUEM, 2012. p.15-50.

LEONTIEV, A. N. O desenvolvimento do psiquismo. Lisboa: Livros Horizontes, 2004.

LEAL, Z. F. R.G. et al. As queixas escolares na compreensão de educadores da educação básica: contrapontos à naturalização e possibilidades de proposições. In: LEONARDO, N. S. T. et al. (Org). Temas Atuais sobre a queixa escolar: em foco, aprendizagem e desenvolvimento. Curitiba: CRV, 2020. p.15-37.

LEITE, H. A. A atenção na constituição do desenvolvimento humano: contribuições da psicologia histórico-cultural. 200 f. Tese (Doutorado em Psicologia) Instituto de Psicologia - IPUSP, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. DOI 1011606/T.472015.tde-03062015-120929.

LEONARDO, N. S. T.; SILVA, V. G. A relação entre aprendizagem e desenvolvimento na compreensão de professores do Ensino Fundamental. Revista Psicologia Escolar e Educacional, São Paulo, v. 17, n. 2, p; 309-317, 2013. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-85572013000200013.

LEONARDO, N. S. T.; SILVA, S. M. C.; LEAL, Z. F. R. G. Ser criança é um transtorno? Considerações sobre o desenvolvimento das funções psicológicas superiores e a medicalização das queixas escolares. In: LEONARDO, N. S. T. et al. A queixa escolar na perspectiva histórico-cultural: da educação infantil ao ensino superior. 1ª ed. Curitiba: CRV, 2020. p.15-37.

MARTINS, L. M. Psicologia histórico-cultural, Pedagogia histórica-crítica e desenvolvimento humano. In: MARTINS, L M. ABRANTES, A. A.; FACCI. M. G. D. (Org.). Periodização histórico-cultural do desenvolvimento psíquico: do nascimento à velhice – 1ª reimpressão, Campinas, SP: Autores associados, 2017. p. 13-34.

MEIRA, M. E. M. Incluir para continuar excluindo: a produção da exclusão na educação brasileira à luz da Psicologia Histórico-Cultural. In: FACCI, M. G. D.; MEIRA, M. E. M.; TULESKI, S. C. (Org.) A exclusão dos “incluídos”: uma crítica da Psicologia da Educação à patologização e medicalização dos processos educativos. 1ª ed. Maringá: EDUEM, 2011. p. 91-132.

PATTO, M. H. S. A produção do fracasso escolar: histórias de submissão e rebeldia. 4ª ed. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2015.

PATTO, M. H. S. Psicologia e ideologia: uma introdução crítica à psicologia escolar. 1ª reimpressão, São Paulo: T.A. Queiroz, 1987.

PASQUALINI, J. C. A teoria histórico-cultural da periodização do desenvolvimento psíquico como expressão do método materialista dialético. In:

MARTINS, L M.; ABRANTES, A. A.; FACCI. M. G. D. (Org.). Periodização histórico-cultural do desenvolvimento psíquico: do nascimento à velhice. 1ª reimpressão, Campinas, SP: Autores associados, 2017. p.63-90.

SANCHES, A. C. C. et al. O TDAH e a medicalização da aprendizagem: enfrentamentos necessários à formação humana. In: FRANCO, A. F.; TULESKI, S. C. (Org.) O lado sombrio da medicalização da infância: possibilidade de enfrentamento. 1ª ed. Rio de Janeiro: NAU, 2019. p.37-68.

SOUZA, M. P. R. Retornando à patologia para justificar a não aprendizagem escolar: a medicalização e o diagnóstico de transtornos de aprendizagem em tempos de neoliberalismo. In: CONSELHO REGIONAL DE PSICOLOGIA DE SÃO PAULO (Org.). Medicalização de crianças e adolescentes: conflitos silenciados pela redução de questões sociais a doença de indivíduos. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2010. p. 57-67.

SOUZA, M.; MACHADO, A. M. (Org.). Psicologia escolar: em busca de novos rumos. 5ª. ed. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2010.

SUZUKI, M. A. A medicalização dos problemas de comportamento e da aprendizagem: uma prática social de controle. 174 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia). Universidade Estadual de Maringá. Maringá-PR, 2012. http://repositorio.uem.br:8080/jspui/handle/1/3008.

TADA, I. N, C.; COSTA, B. L.; SILVA, A. C. “A escola é chata”: a produção da queixa escolar na educação infantil. In: LEONARDO, N. S. T.; SILVA, S. M. C.; LEAL, Z. F. R. G. A queixa escolar na perspectiva histórico-cultural: da educação infantil ao ensino superior. 1ª ed. Curitiba: CRV, 2020. p.39-56.

VIGOTSKI, L. S. Aprendizagem e desenvolvimento intelectual na idade escolar. In: VIGOTSKI, L. S.; LURIA, A. R.; LEONTIEV, A. N. Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. 10ª ed. São Paulo: Ícone, 2006. p.103-117.

VIGOTSKI, L. S. A Construção do Pensamento e da Linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

VIGOTSKII, L. S. Aprendizagem e desenvolvimento intelectual na idade escolar. In: VIGOTSKII, L. S.; LURIA A. R.; LEONTIEV, A. N. (Org.). Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. (Maria da Pena Villalobos, Trad.),13ª ed. São Paulo: Icone, 2014. p.103-11.