Contribuições histórico-culturais à Psicologia Escolar na Educação Especial Inclusiva

Conteúdo do artigo principal

Sonia Mari Shima Barroco
https://orcid.org/0000-0002-4136-8915
Iracema Neno Cecilio Tada
https://orcid.org/0000-0002-0081-953X

Resumo

Objetiva-se discutir as contribuições da Psicologia Escolar à Educação Especial sob a perspectiva da educação inclusiva à luz da Psicologia Histórico-Cultural (PHC). Aborda-se a Psicologia Escolar como área de atuação profissional que aplica estudos teórico-metodológicos e também os suscitam. Para o propósito, são apresentados aspectos conceituais sobre a educação escolar, o desenvolvimento do psiquismo, a educação especial e a inclusão. A Psicologia Escolar ao se pautar na tese central da PHC, a produção social do psiquismo, e ao recuperar os fundamentos teórico-metodológicos da defectologia vigotskiana, pode contribuir de modo efetivo no desvelamento e no enfrentamento das queixas escolares e na produção do fracasso escolar. Esta produção, não raramente, tem sido a porta de entrada para a Educação Especial, e nessa modalidade de ensino ela pode se instalar sob a sombra dos diagnósticos e laudos. Conclui-se que à Psicologia Escolar cabe manter-se numa perspectiva crítica, em defesa da boa escola, aquela que exerce a função clássica de ensinar e que busca estratégias adequadas para tanto, visto que todas as pessoas – com e sem deficiência - podem aprender. Essa luta implica garantias de acesso à matrícula e à escola, de permanência com condições efetivas de acesso aos conteúdos científicos, artísticos, filosóficos, éticos e de convivência em sociedade, e de terminalidade dos estudos com apropriação e certificação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Barroco, S. M. S. ., & Tada, I. N. C. . (2022). Contribuições histórico-culturais à Psicologia Escolar na Educação Especial Inclusiva . Obutchénie. Revista De Didática E Psicologia Pedagógica, 6(1), 54–79. https://doi.org/10.14393/OBv6n1.a2022-64384
Seção
DOSSIÊ
Biografia do Autor

Sonia Mari Shima Barroco, Universidade Estadual de Maringá - Brasil

ORCID: https://orcid.org/0000-0002-4136-8915

Iracema Neno Cecilio Tada, Universidade Federal de Rondônia - Brasil

ORCID: https://orcid.org/0000-0002-0081-953X

Referências

ANTUNES, M. A. M. Psicologia Escolar e Educacional: história, compromissos e perspectivas. Psicologia Escolar e Educacional, v. 12, p. 469-475, 2008. https://www.scielo.br/j/pee/a/kgkH3QxCXKNNvxpbgPwL8Sj/?format=pdf&lang=pt.

ASBAHR, F. S. F.; SOUZA, M. P. R.; BARROCO, S. M. S. Psicologia Histórico-Cultural nos Grupos de Pesquisa no Diretório do CNPq no Brasil. Psicologia Teoria e Pesquisa. No prelo.

ALVES, G. L. A produção da escola pública contemporânea. 3.ed.rev. Campinas, SP: Autores Associados, 2005.

BARROCO, S. M. S. Vygotski’s theories on Defectology: contributions to the special education of the 21st century. Educação (Porto Alegre), v. 41, n. 3, p. 374-384, set.-dez. 2018. DOI: https://orcid.org/0000-0002-4136-8915.

BARROCO, S. M. S.; LEONARDO, N. S. T. A periodização histórico-cultural do desenvolvimento na educação especial: o problema da idade. IN: MARTINS, L. M.; ABRANTES, A. A.; FACCI, M. G. D. Periodização histórico-cultural do desenvolvimento psíquico: do nascimento à velhice. 2. Ed. Campinas: autores Associados, 2020, p. 321-341.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Texto constitucional promulgado em 05 de outubro de 1988. Brasília: Senado Federal, 1988. https://www2.senado.leg.br/bdsf/bitstream/handle/id/518231/CF88_Livro_EC91_2016.pdf.

BRASIL. Lei 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília: Presidência da República, 1996. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm.

BRASIL. Lei nº 13.146, de 6 de julho de 2015

Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Brasília: Presidência da República, 2015. L13146 (planalto.gov.br).

BRASIL. Lei 13.935, de 11 de dezembro de 2019. Dispõe sobre a prestação de serviços de psicologia e de serviço social nas redes públicas de educação básica, 2019. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2019/lei/L13935.htm.

CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA. Referências técnicas para atuação de psicólogas(os) na educação básica. 2. ed. Brasília: CFP, 2019.

FACCI, M. G. D.; TADA, I. N. C. Os laudos e a atuação do psicólogo escolar: explicitação das potencialidades dos alunos. In: RIBEIRO M. J. L. (Org.). Educação Especial e Inclusiva: teoria e prática sobre o atendimento à pessoa com necessidades especiais. Maringá: EDUEM, 2012. p. 117-130.

FACCI, M. G. D; ESPER, M. S. B. Algumas Reflexões Sobre O Sofrimento Do Professor E A Violência Na Escola. In: BARROCO, S. M. S.; SILVA, G. L. R.; TADA, I. N. C. Violência na escola: enfrentamentos à luz da psicologia histórico-cultural. Porto Velho, RO: Coleção Pós-Graduação da UNIR - EDUFRO, 2021, p. 110-135. https://edufro.unir.br/uploads/08899242/Colecao%20pos%20UNIR/2Violencia%20na%20escola.pdf.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E ESTATISTICAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA. Censo da Educação Básica – Notas Estatísticas. Brasília: INEP, 2020. Censo da Educação Básica 2020 - Notas Estatísticas - Informação da Publicação - INEP.

LEONTIEV, A. O desenvolvimento do psiquismo. Lisboa: Belo Horizonte, 1978.

LEONTIEV, A. N. Uma contribuição à teoria do desenvolvimento da psique infantil. In: VIGOTSKII, L. S.; LURIA, A. R.; LEONTIEV, A. N. Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. São Paulo: Ícone: Editora da Universidade de São Paulo, 20210, p. 59-83.

MACHADO, A. M. Reinventando a avaliação psicológica. 1996. (doutorado) 240 f. Tese (Doutorado em Psicologia Social). Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, 1996.

MARCONDES, M. C. M. Recuo da teoria: dilemas na pesquisa em educação. Anais da 24ª Reunião Anual da Anped. Caxambu: ANPED, 2001. Associação Nacional de Pós (anped.org.br).

PATTO, M. H. S. A produção do fracasso escolar: histórias de submissão e rebeldia. São Paulo: T. A. Queiroz, 1990.

PATTO, M. H. S. Psicologia e Ideologia. São Paulo: T. A. Queiroz,1987.

PATTO, M. H. S. Introdução à Psicologia Escolar. São Paulo: T. A. Queiroz,1983.

ROSSATO, S. P. M.; LEONARDO, N. S. T. Concepções de deficiência intelectual e educação especial: desnaturalizações necessárias. In: RIBEIRO M. J. L. (Org.). Educação Especial e Inclusiva: teoria e prática sobre o atendimento à pessoa com necessidades especiais. Maringá: EDUEM, 2012. p. 73-84.

RUBINSHTEIN, S. L. Objeto, problemas y métodos de la psicología. In: SMIRNOV, A. A.; LEONTIEV, A. N.; RUBINSHTEIN, S. L.; TIEPLOV, B. M. (Org.), Psicología. Cuba: Imprenta Nacional de Cuba, 1962, p. 13-36.

SAVIANI, D. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. 11.ed.rev. Campinas, SP: Autores Associados, 2011.

SAVIANI, D.; GALVÃO, A. C. G. Educação na pandemia: a falácia do “ensino” remoto. Universidade e Sociedade, ANDES-SN n janeiro de 2021, p. 36-49. https://www.andes.org.br/img/midias/0e74d85d3ea4a065b283db72641d4ada_1609774477.pdf.

SCHLINDWEIN, L. M. A relação teoria e prática na psicologia da educação: implicações na formação do educador. Psicologia Escolar e Educacional, v. 14, n. 2, p. 341-347, 2010. https://doi.org/10.1590/S1413-85572010000200016.

SOUZA, M. P. R. de. A queixa escolar e a formação do psicólogo. Tese (Doutorado em Psicologia). Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo, São Paulo, 1996. 287 f.

UNESCO. Declaração mundial sobre educação para todos e plano de ação para satisfazer as necessidades básicas de aprendizagem. Jomtien, Tailândia: UNESCO, 1990.

VIGOTSKII, L. S. 2010. Aprendizagem e desenvolvimento na idade escolar. In: VIGOTSKII, L. S.; LURIA, A. R.; LEONTIEV, A. N. Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. São Paulo: Ícone: Editora da Universidade de São Paulo, 20210, p. 103-117.

VIGOTSKI, L. V. A defectologia e o estudo do desenvolvimento e da educação da criança anormal. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 37, n. 4, p. 861-870, dez. 2011. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ep/a/x987G8H9nDCcvTYQWfsn4kN/?lang=pt.

VYGOTSKI, L. S. Obras Escogidas I: problemas teóricos y metodológicos de la Psicologia. Madrid: Visor. 1991.

VYGOTSKI, L. S. Obras Escogidas V: Fundamentos de defectologia. Habana: Editorial Pueblo y Educación. 1997.

VYGOTSKY, L. S.; LURIA, A. R. Estudos sobre a história do comportamento: o macaco, o primitivo e a criança. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.